PUBLICIDADE

Zika vírus deve se espalhar por toda a América, alerta OMS

Atualmente o vírus já circula ativamente em 20 países e territórios no continente

Em 26/1/2016
Redação
Escrito por Redação
Redação Minha Vida

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) Margaret Chan alertou em discurso em Genebra no dia 25 que o Zika vírus provavelmente circulará em todos os países da América, exceto o Chile e o Canadá.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Desde maio do ano passado 21 países das Américas registraram transmissão interna do vírus. Essa rápida disseminação pelo continente, segundo a Organização, se deve à presença do mosquito em todos os países, menos no Canadá e Chile, países em que não há circulação do Aedes aegypti. O medo da doença se deve principalmente as suas consequências em gestantes, já que ele pode causar microcefalia e outros danos neurológicos aos bebês ainda no útero da mãe. A infecção do Zika vírus em homens e mulheres não gestantes leva a sintomas leves e simples de serem tratados. Veja quais são os principais sintomas do Zika vírus.

Além disso, as infecções pelo Zika vírus estão aparecendo ao redor do mundo. No Havaí, o primeiro caso de microcefalia relacionada ao Zika vírus foi notificado semana passada. Já o território francês San Martin também apresentou o primeiro caso autóctone (ou seja, com transmissão local) de Zika vírus no dia 21 de janeiro. Além disso, houve confirmação de casos na Inglaterra e Espanha.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Atualmente o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos) registra que 22 países e territórios tem transmissão ativa da doença, 20 deles na América. São eles: Barbados, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, El Salvador, Guiana Francesa, Guadalupe, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Martinica, México, Panamá, Paraguai, Porto Rico, San Martin, Suriname, Venezuela.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No último sábado a Colômbia registrou 13.531 casos de Zika vírus, ficando atrás apenas do Brasil em número de casos. Dez casos também foram registrados na República Dominicana.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Na África, as ilhas do Cabo Verde apresentam a circulação do vírus, além da ilha de Samoa no Oceano Pacífico.

Medo de uma epidemia mundial

Países do mundo todo temem as consequências do Zika vírus, principalmente para mulheres grávidas. Tanto que o governo de El Salvador começou a aconselhar as mulheres a evitar engravidar até 2018. De acordo com o jornal norte-americano The Washington Post, conselhos semelhantes foram dados por governantes na Colômbia, Jamaica e Equador, que clamaram para que as mulheres esperassem até que o vírus seja melhor compreendido para então pensarem em engravidar.

Além disso, o próprio CDC norte-americano tem aconselhado as gestantes em seu país a não viajarem a cerca de 14 países: Brasil, Colômbia, El Salvador, Guiana Francesa, Guatemala, Haiti, Honduras, Martinica, México, Panamá, Paraguai, Suriname, Venezuela e Porto Rico.

Nesta terça-feira (26) a Casa Branca, sede do governo dos Estados Unidos, emitiu uma nota pedindo urgência no desenvolvimento de uma vacina contra o Zika vírus. A preocupação foi uma resposta ao comunicado da OMS de que o Zika vírus deve se espalhar por todos os países da América, excetuando apenas o Chile e Canadá. Além disso, mais duas pessoas foram contaminadas no país na última terça-feira, uma no Arkansas e outra em Virginia. Como o mosquito Aedes aegypti circula por algumas regiões dos Estados Unidos, há a chance de o vírus começar a ser transmitido localmente.

Foco da mídia internacional

Atualmente a epidemia de Zika em países da América tem sido foco de diversos jornais internacionais. Nos Estados Unidos, jornais como o New York Times e o Washington Post têm divulgado diariamente notícia sobre como a epidemia está próxima dos Estados Unidos, além de repercutir a situação da epidemia em todo o continente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mesmo veículos de mídia de outros continentes, como o Le Monde Diplomatique na França, BBC na Inglaterra, o El País na Espanha e a ABC na Austrália têm dado notícias sobre como os governos latinos têm lidado com o problema e a probabilidade do vírus se espalhar. Isso só mostra a preocupação mundial com essa epidemia.

Medidas atuais no Brasil

Aqui no Brasil, o assunto vem sendo uma preocupação há algum tempo. Marcelo Castro, ministro da Saúde, reforçou que o governo está adotando medidas preventivas. Como a aquisição de repelentes que serão distribuídos às 400 mil gestantes cadastradas no programa Bolsa Família.

"Agora é uma guerra completa contra o mosquito e essa batalha nós precisamos vencer. Nós somos obrigados a vencer, sob pena da história nos julgar, nós todos, nós sociedade brasileira, de não termos tido a competência suficiente de eliminar o mosquito, que transmite doenças tão graves e que pode trazer uma geração de pessoas que vão precisar de cuidados especiais para o resto de suas vidas", ressalta o ministro.