PUBLICIDADE

Metade da população do Rio pode ser infectada com chikungunya este verão

Alerta foi emitido pelo secretário municipal de Saúde da cidade com base em dados da Fundação Oswaldo Cruz

É esperado que mais da metade da população carioca (ou seja, 3 milhões de pessoas) sejam infectadas com o vírus da febre chikungunya este verão, alertou o secretário municipal de Saúde da cidade do Rio de Janeiro, Carlos Eduardo de Mattos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O secretário foi alertado sobre a possível epidemia por pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em seminário feito pouco antes do Natal. De acordo com o médico José Augusto Britto, coordenador da Rede Dengue, Zika e Chikungunya da área de Atenção à Saúde da Fiocruz, a instituição chegou a esta conclusão com base na análise do acompanhamento semanal que as equipes de vigilância do município tem feito, que apontam uma elevação constante nos casos desta doença na cidade.

Com base nas estatísticas, esse crescimento pode chegar a até 30% a 50% da população. Por isso, a Secretária de Saúde do Rio de Janeiro planeja uma campanha de combate ao Aedes aegypti (principal transmissor da doença) em parceria com outros órgãos municipais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Saiba mais sobre a febre chikungunya

A febre chikungunya costuma ser uma doença com sintomas muito mais fortes do que a dengue e o Zika vírus, como dores e inchaço das articulações que podem permanecer por meses depois da finalização de outros sintomas.