PUBLICIDADE

Reduzir consumo de sal poderia salvar milhões de vidas, diz estudo

O consumo de sal aumenta os riscos de hipertensão e doenças cardiovasculares

O sal é um dos vilões mais temidos da atualidade, mas também é o menos combatido. Um estudo publicado pelo "The British Medical Journal" (BMJ) revelou que diminuir 10% no consumo de sal permitiria salvar milhões de vidas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O que torna o sal um grande vilão é o fato dele ser a principal fonte de sódio que consumimos, podendo causar aumento da pressão arterial levando a problemas mais sérios de saúde, como a hipertensão e sobrecarregar os rins.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a maioria dos adultos consome mais do que a quantidade recomendada de 2 gramas de sal por dia, permitindo que 1,65 milhão de pessoas morram de doenças cardíacas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Poucos países adotam em políticas públicas para tentar diminuir o consumo de sal. Desta foram, um grupo de investigadores avaliaram o impacto de estratégias públicas de prevenção em 183 países, descobrindo que investir apenas 10 centavos de dólar por pessoa já diminuiria a mortalidade.

Apesar de poucos países até agora terem adotado políticas públicas para tentar diminuir o consumo de sal, pesquisadores, atuando conjuntamente com a indústria alimentícia, avaliaram o impacto de estratégias públicas de prevenção em 183 países. E concluíram que investir o equivalente a apenas 10 centavos de dólar por pessoa contribuiria grandemente para frear a mortalidade.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além disso, reduzir o consumo de sal em um período de 10 anos evitaria uma perda anual equivalente a 5,8 milhões de anos de boa saúde. Segundo os pesquisadores, o custo dos anos ganhos equivale ao que atualmente se gasta em medicamentos para prevenir doenças cardiovasculares.