Confusão mental

Visão Geral

O que é Confusão mental?

Confusão mental é a incapacidade que uma pessoa tem de pensar com clareza e agilidade. A confusão está relacionada, também, à sensação de desorientação e a dificuldades para tomar decisões, prestar atenção e lembrar de determinadas coisas.

Sinônimos

Desorientação, pensamentos confusos, pensamentos conturbados.

Causas

A confusão mental pode ser um sintoma comum a diversos tipos de problemas, desde algumas condições de saúde específicos até consequências decorrentes de um determinado comportamento de risco. Veja a lista:

Condições de saúde

  • Tumor cerebral
  • Concussão cerebral
  • Febre
  • Desequilíbrio entre fluidos e eletrólitos no sangue
  • Trauma ou lesão na cabeça
  • Doenças neurológicas, como derrame (AVC)
  • Infecções
  • Falta de sono
  • Diabetes
  • Hipoglicemia
  • Níveis baixos de oxigênio (principal em função de distúrbios pulmonares crônicos)
  • Queda brusca da temperatura corporal (hipotermia)

Comportamentos

  • Consumo excessivo de bebidas alcóolicas
  • Uso de determinados medicamentos
  • Deficiências nutricionais, principalmente de niacina, tiamina, vitamina C e vitamina B12.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Muitas pessoas que sofrem de confusão mental não sabem disso. Dessa forma, é importante ter acompanhantes na consulta médica, pois uma pessoa próxima pode dar mais detalhes sobre a confusão mental com o especialista. No entanto, se você estiver consciente de que sofre deste tipo de problema, procure um especialista o quanto antes para realizar o diagnóstico. Marque uma consulta com um médico também se a confusão mental for um sintoma recorrente ou vier acompanhada de outros problemas de saúde, como:

  • Cefaleia
  • Febre
  • Pulso rápido
  • Tontura ou sensação de desmaio
  • Respiração lenta ou rápida
  • Tremores
  • Após uma lesão ocorrida na cabeça

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar confusão mental são:

  • Clínico geral
  • Neurologista
  • Psiquiatra
  • Psicólogo

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Você sente confusão mental o tempo todo?
  • Com que frequência você se sente confuso?
  • Em que momentos do dia a confusão é mais frequente?
  • Você tem outros sintomas? Qual?
  • Você sente dor? Onde?
  • Você já foi diagnosticado com alguma outra condição de saúde? Qual?
  • Você faz uso de algum tipo de medicamento? Qual?
  • Você sofreu uma lesão na cabeça recentemente?
  • Você dorme bem durante a noite? Quantas horas de sono você dorme, em média?
  • Você tem diabetes?

Se você estiver acompanhando uma pessoa que tem episódios frequentes de confusão mental, o médico também poderá lhe fazer algumas perguntas, como:

  • Quantas vezes por dia você nota episódios de confusão mental?
  • A confusão tem interferido em atividades diárias e simples?
  • A confusão tem melhorado, piorado com o passar do tempo ou manteve-se estável?
  • Quais outros sintomas a pessoa teve?

Fontes e referências

  • Ministério da Saúde
  • Mayo Clinic
  • Healthline
  • Science Daily
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não