Doença do refluxo gastroesofágico

Visão Geral

O que é Doença do refluxo gastroesofágico?

A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) é uma condição na qual o conteúdo do estômago (alimento ou líquido) vaza em direção contrária ao estômago para o esôfago (o tubo da boca ao estômago). Essa ação pode irritar o esôfago, causando azia e outros sintomas.

Sinônimos

DRGE, Esofagite de refluxo, azia crônica

Causas

Quando você come, a comida passa da garganta para o estômago através do esôfago (também chamado de canal do alimento ou tubo de deglutição). Uma vez que a comida está no estômago, um anel de fibras musculares impede que o alimento se mova para trás para o esôfago. Essas fibras musculares são chamadas esfíncter esofágico inferior ou EEI.

Se esse músculo esfíncter não fechar bem, alimento, líquido e suco gástrico podem vazar de volta para o esôfago. Isso é chamado refluxo ou refluxo gastroesofágico. Esse refluxo pode causar sintomas ou pode até lesar o esôfago.

Os fatores de risco do refluxo incluem hérnia hiatal (uma condição na qual parte do estômago se move acima do diafragma, que é o músculo que separa as cavidades torácica e abdominal), gravidez e esclerodermia.

Obesidade, cigarros e possivelmente álcool também aumentam a chance de DRGE.

Azia e refluxo gastroesofágico podem ser causados ou piorados por gravidez e vários medicamentos diferentes. Essas drogas incluem:

  • Anticolinérgicos (p.ex., para enjoo do mar)
  • Betabloqueadores para pressão arterial alta ou doença cardíaca
  • Broncodilatadores para asma
  • Bloqueadores dos canais de cálcio para pressão arterial alta
  • Drogas ativadas por dopamina para doença de Parkinson
  • Progestina para hemorragia menstrual anormal ou controle de natalidade
  • Sedativos para insônia ou ansiedade
  • Antidepressivos tricíclicos

Se você suspeitar que um de seus medicamentos possa estar causando azia, fale com o seu médico. Nunca mude nem pare com um medicamento que você toma regularmente sem falar com o seu médico.

Exames

Você pode não precisar de nenhum teste se seus sintomas não forem graves.

Se seus sintomas forem graves ou voltarem após você ter sido tratado, um ou mais testes podem ajudar a diagnosticar refluxo ou alguma complicação:

  • A esofagogastroduodenoscopia (EGD) frequentemente é usada para identificar a causa e examinar o esôfago (tubo de deglutição) para verificar se há lesões. O médico insere um tubo fino com uma câmera na extremidade através de sua boca. O tubo é então passado pelo seu esôfago, estômago e intestino delgado.
  • Ingestão de bário
  • Monitoramento contínuo do pH esofágico
  • Manometria esofágica

Um exame de sangue oculto nas fezes positivo pode diagnosticar hemorragia da irritação no esôfago.

Sintomas

Sintomas de Doença do refluxo gastroesofágico

Os sintomas mais comuns são:

  • Sensação de que o alimento pode ter ficado preso atrás do esterno
  • Aumentados ao se curvar, inclinar para a frente, ficar deitado ou comer
  • Mais prováveis ou piores à noite
  • Aliviados por antiácidos
  • Náusea após comer

Os sintomas menos comuns são:

  • Tosse ou respiração ofegante
  • Dificuldade para deglutir
  • Soluços
  • Rouquidão ou alteração na voz
  • Regurgitação de alimento
  • Dor de garganta

Buscando ajuda médica

Ligue para o seu médico se os sintomas piorarem ou não melhorarem com os medicamentos ou com as mudanças no estilo de vida.

Também ligue se tiver algum dos seguintes sintomas:

  • Hemorragia
  • Engasgamento (tosses, dificuldade para respirar)
  • Sensação de estar satisfeito rapidamente quando come
  • Vômitos frequentes
  • Rouquidão
  • Perda de apetite
  • Dificuldade para deglutir (disfagia) ou dor na deglutição (odinofagia)
  • Perda de peso

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Doença do refluxo gastroesofágico

Para prevenir azia, evite alimentos e bebidas que possam desencadear seus sintomas. Para muitas pessoas, eles incluem:

  • Álcool
  • Cafeína
  • Bebidas gasosas
  • Chocolate
  • Frutas e sucos cítricos
  • Tomates
  • Molhos de tomate
  • Alimentos picantes ou gordurosos
  • Produtos derivados de leite integral
  • Menta
  • Hortelã

Se outros alimentos causarem azia com regularidade, evite esses alimentos também.

Além disso, tente fazer as seguintes mudanças em seus hábitos alimentares e estilo de vida:

  • Evite se curvar ou exercitar logo após comer
  • Evite roupas ou cintos que ficam apertados ao redor da cintura
  • Não se deite com estômago cheio. Por exemplo, evite comer 2 a 3 horas antes de dormir.
  • Não fume.
  • Faça refeições menores.
  • Perca peso se você estiver com excesso.
  • Reduza o estresse.
  • Durma com sua cabeça elevada em torno de 15 centímetros. Faça isso inclinando toda a sua cama ou usando uma cunha sob o seu corpo, não apenas travesseiros normais.

Antiácidos vendidos sem receita podem ser usados após as refeições e na hora de dormir, embora não durem muito tempo. Efeitos colaterais comuns de antiácidos incluem diarreia ou constipação.

Outras drogas vendidas sem receita podem tratar da DRGE. Elas funcionam mais lentamente do que os antiácidos, mas oferecem alívio mais longo. Seu farmacêutico, médico ou enfermeiro pode dizer a você como usar esses medicamentos.

  • Inibidores da bomba de prótons (IBP) são os inibidores de ácidos mais poderosos: omeprazole (Prilosec), esomeprazole (Nexium), lansoprazole (Prevacid), rabeprazole (AcipHex) e pantoprazole (Protonix)
  • antagonistas H2: famotidina (Pepsid), cimetidina (Tagamet), ranitidina (Zantac) e nizatidina (Axid)
  • Agentes procinéticos: metoclopramida (Reglan)

Operações antirrefluxo (fundoplicatura de Nissen e outras) podem ser uma opção para pacientes cujos sintomas não passam com mudanças de estilo de vida e drogas. Azia e outros sintomas devem melhorar após a cirurgia, mas você ainda pode precisar tomar medicamentos para sua azia. Também há novas terapias para refluxo que podem ser realizadas por meio de uma endoscopia (um tubo flexível passado através da boca até o estômago).

Convivendo (prognóstico)

Expectativas

A maioria das pessoas responde a medidas não cirúrgicas, com mudanças no estilo de vida e medicamentos. No entanto, vários pacientes precisam continuar tomando drogas para controlar seus sintomas.

Complicações possíveis

  • Esôfago de Barrett (uma alteração no revestimento do esôfago que pode aumentar o risco de câncer)
  • Broncoespasmo (irritação e espasmo das vias respiratórias devido ao ácido)
  • Tosse ou rouquidão crônica
  • Problemas dentais
  • Úlcera esofágica
  • Inflamação do esôfago
  • Estrangulamento (um estreitamento do esôfago devido à cicatrização da inflamação)

Prevenção

Prevenção

  • Técnicas de prevenção de azia
  • Observar o esôfago com um endoscópio e obter uma amostra de tecido esofágico para exame (esofagoscopia com biópsia) pode ser recomendado para diagnosticar o esôfago de Barrett.
  • Frequentemente, é recomendada a endoscopia de acompanhamento para detectar displasia ou câncer.

Fontes e referências

  • Wang KK, Sampliner RE. Updated guidelines 2008 for the diagnosis, surveillance and therapy of Barrett's esophagus. Am J Gastroenterol. 2008;103(3):788-797.
  • Khan M, Santana J, Donnellan C, Preston C, Moayyedi P. Medical treatments in the short term management of reflux oesophagitis. Cochrane Database Syst Rev(2). 2007;CD003244.
  • Wilson JF. In the clinic: gastroesophageal reflux disease. Ann Intern Med. 2008;149(3):ITC2-1-ITC2-15.
ADAM logo

A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não

Mais sobre

carregando...