Edema periférico

Visão Geral

O que é Edema periférico?

Sinônimos: inchaço dos tornozelos - pés - pernas: inchaço do tornozelo, inchaço do pé, edema - periférico

Edema periférico é o nome que se dá ao inchaço das pernas, pé e tornozelo em decorrência da acumulação de líquidos.

Este problema pode surgir como um processo natural do envelhecimento ou, ainda, como resultado de uma série de possíveis doenças.

Causas

Uma série de razões pode levar uma pessoa a desenvolver um edema periférico. Ele é muito comum em pessoas de idade avançada. Isso ocorre porque, quando envelhecemos, sentar ou ficar de pé por muito tempo pode impedir a circulação de sangue e, assim, causar inchaços nos membros inferiores. Nas mulheres, isso também é muito comum em períodos de menstruação e principalmente durante a gestação. No entanto, o inchaço dessas regiões também pode estar relacionado a algumas doenças, como:

  • Obesidade e excesso de peso em geral
  • Coágulo sanguíneo na perna
  • Infecção na perna
  • Trombose
  • Varizes
  • Insuficiência cardíaca
  • Insuficiência hepática, juntamente com outros sintomas, como dor abdominal e icterícia
  • Insuficiência renal, juntamente com um gosto metálico na boca, fadiga, pele sensível a ferimentos e diminuição da sensibilidade das mãos e dos pés
  • Insuficiência venosa, condição na qual as veias dos membros anteriores não têm força o suficiente para bombear o sangue de volta para o coração. Pode acontecer também de uma obstrução das veias estar impedindo a passagem do sangue. Nesses casos, outros sintomas aparecem juntamente com o edema periférico: úlceras, mudança na cor da pele, pele mais grossa e dor que piora ao sentar, ficar em pé ou levantar as pernas

Outras condições e situações também podem levar ao surgimento de um edema periférico, como:

  • Lesão na perna ou cirurgia
  • Ficar muito tempo sentado ou de pé, como em longas viagens de carro e de avião e sentado em frente ao computador trabalhando
  • Reposição hormonal, tanto de testosterona quanto de estrogênio
  • Uso de alguns medicamentos, como antidepressivos, remédios para hipertensão e esteroides

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Edema periférico pode ser causado por inúmeras razões. O tratamento depende da causa subjacente ao inchaço que você apresenta nos membros inferiores. No entanto, algumas dicas podem ser úteis e podem ajudá-lo a conviver melhor com este sintoma. Veja:

  • Procure manter as pernas elevadas enquanto estiver repousando
  • Exercite as pernas. Isso ajuda a bombear o sangue de volta ao coração
  • Adote uma dieta saudável e balanceada
  • Limite o consumo de sal para reduzir acúmulo de líquidos e, consequentemente, o inchaço
  • Use meias elásticas, que são facilmente encontradas em farmácias
  • Procure não ficar muito tempo de pé e nem muito tempo sentado
  • Evite usar roupas apertadas
  • Mantenha um peso saudável

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Se você tiver insuficiências cardíaca, hepática, renal ou venosa, marque uma consulta médica para verificar quais as chances de você vir a apresentar complicações decorrentes dessas doenças – entre elas, o edema periférico.

Se você está tomando algum medicamento e suspeita que está causando o inchaço nos membros inferiores do corpo, procure um médico e pergunte se não há possibilidade de trocar a medicação por outras que não provoquem edema periférico. Atenção: em hipótese alguma interrompa o uso de um medicamento sem o consentimento de um especialista.

Da mesma forma, procure ajuda médica se você sentir que suas pernas, pés ou tornozelos estão muito inchados e não há cuidados caseiros que ajudem a melhorar o inchaço. Se houver dor muito forte, busque atendimento de emergência.

Na consulta médica

Entre os especialistas que podem diagnosticar um edema periférico estão:

  • Clínico geral
  • Angiologista
  • Cardiologista
  • Ginecologista
  • Urologista
  • Endocrinologista
  • Gastroenterologista
  • Nefrologista

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quais são seus sintomas?
  • Quando surgiu o inchaço? Ele aumentou com o tempo?
  • Além do inchaço, quais outros sintomas você apresentou?
  • Como é a sua dieta? E a sua rotina?
  • Você já foi diagnosticado com alguma outra condição de saúde recentemente? Qual? Já deu início ao tratamento?
  • Você faz uso de algum tipo de medicamento? Qual?
  • Você está fazendo reposição hormonal?
  • Você sente dor? Onde exatamente?
  • Sua pele está sensível ao toque?

Fontes e referências

  • Ministério da Saúde
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não

Mais sobre

carregando...
  • já ajudou pessoas