Sarampo: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Sarampo?

O sarampo é uma doença infecto-contagiosa causada por um vírus chamado Morbillivirus. A enfermidade é uma das principais responsáveis pela mortalidade infantil em países do Terceiro Mundo. No Brasil, graças às sucessivas campanhas de vacinação e programas de vigilância epidemiológica, a mortalidade não chega a 0,5%.

Tipos

Não há tipos de sarampo, somente fases de apresentação e complicações relacionadas à doença.

Causas

Não há uma causa específica para o Sarampo. O vírus circula por não ter uma população completamente imune.

Sarampo: doença provoca manchas avermelhadas na pele - SAIBA MAIS
1 de 3

Transmissão

A transmissão é diretamente de pessoa a pessoa, por meio das secreções do nariz e da boca expelidas pelo doente ao tossir, respirar ou falar.

Fatores de risco

Sintomas

Sintomas de Sarampo

Altamente contagioso, o sarampo é propagado por meio das secreções mucosas (como a saliva, por exemplo) de indivíduos doentes para outros não-imunizados. O período de incubação dura entre 10 e 14 dias. .

Os sintomas iniciais apresentados pelo doente são:

  • Febre
  • Tosse persistente, conjuntivite e coriza

Após estes sintomas, geralmente há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias. Além disso, pode causar infecção nos ouvidos, pneumonia, diarréia, convulsões e lesões no sistema nervoso.

Diagnóstico e Exames

Diagnóstico de Sarampo

O diagnóstico é basicamente clínico, porém pode ser confirmado com exames laboratoriais específicos como IgM para Sarampo ou PCR (reação da cadeia de polimerase) para identificar o vírus.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Sarampo

Não existe tratamento específico para o sarampo, apenas para os sintomas.

O tratamento dos sintomas consiste em:

  • hidratação
  • alimentação saudável
  • suplementação de vitamina A e medicamentos sintomáticos para febre, náuseas e vômitos.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Pacientes com sarampo, em geral, apresentam um boa recuperação. Crianças menores de 5 anos, adultos, gestantes e pessoas imunodeprimidas tem maior risco de complicações como complicações respiratórias e cerebrais.

A doença torna-se mais grave quando atinge mães em período de amamentação, crianças desnutridas e adultos

Prevenção

Prevenção

Vacinar é o meio mais eficaz de prevenção contra o sarampo. A vacina tetraviral é indicada para prevenção do sarampo e está disponível nos postos de saúde para crianças a partir de 12 meses de idade. Outra opção é a vacina tríplice viral.

Duas doses da vacina são recomendadas para garantir a imunidade e evitar surtos, já que aproximadamente 15% das crianças vacinadas falham no desenvolvimento de imunidade da primeira dose.

Fontes e referências