PUBLICIDADE

6 adoçantes naturais que substituem o açúcar

Conheça as melhores opções de adoçantes que não passam por processos químicos

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Os adoçantes são substitutos do açúcar, mas é preciso ter atenção às particularidades de cada tipo. Quem passa pelas prateleiras em busca de adoçantes provavelmente já percebeu que existem diversas opções diferentes do mesmo produto. Entre elas, estão os adoçantes naturais que, diferente dos sintéticos, não são criados em laboratório. Veja abaixo opções mais comuns de adoçantes naturais:

6 opções diferentes de adoçantes naturais

1. Agave

O agave é uma planta mexicana muito usada como adoçante e erva medicinal para tratar problemas de digestão e lesões. Seu sabor é mais doce do que o açúcar e sua aparência é similar à do mel, porém com uma coloração e textura mais finas e suaves. A principal diferença está no poder de adoçar: ele é 50% mais doce que o açúcar. "Comparando o agave com o mel, os dois possuem características próximas, inclusive na quantidade de calorias. Em relação às composições, o mel possui 50% de glicose e 50% de frutose, enquanto o agave tem entre 75% e 90% só de frutose, o que contraindica seu uso para pessoas com diabetes", fala Elaine Moreira, nutricionista e consultora da Linea Alimentos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

2. Eritritol

O eritritol é um adoçante natural extraído de alimentos como melão, pera, uva e milho e está presente em produtos fermentados, como vinho, saquê e molho de soja. Possui entre 60% a 70% de poder de adoçar em comparação ao açúcar. Além disso, o eritritol não fornece calorias e é totalmente eliminado pela urina sem gerar alterações nos níveis de glicose e insulina no sangue. Segundo Elaine, não existem restrições ao uso do eritritol. "Esse adoçante pode ser encontrado em alimentos e bebidas, desde doces até iogurtes, identificados como de baixo valor calórico, baixo teor de gordura e sem açúcar. O eritritol ainda não contribui para a formação de cáries e é resistente a altas temperaturas, sendo uma ótima opção para preparações culinárias", acrescenta a profissional.

3. Stevia

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A stevia é um adoçante natural não calórico fabricado a partir da planta Stevia rebaudiana bertoni, presente no Paraguai e no Brasil. Esse adoçante tem capacidade de adoçar os alimentos em cerca de 300 vezes mais do que o açúcar e é resistente a temperaturas muito baixas ou muito altas, além de não ser metabolizado pelo organismo. "O grande benefício da stevia é que ela é um adoçante 100% natural e sem calorias. Contudo, é preciso usá-lo com moderação, pois em excesso ele pode provocar picos de insulina e elevar os níveis de glicemia no sangue", explica a nutricionista Luanna Caramalac.

4. Sorbitol

O sorbitol é um álcool de açúcar naturalmente encontrado em diversas frutas, tais como maçã, ameixa e pêssego, além de alguns vegetais e algas. Os principais benefícios do uso desse adoçante natural são a resistência a temperaturas extremas, facilitando na hora de cozinhar, e o baixo poder de causar cáries. Por isso, o sorbitol é muito utilizado na fabricação de geleias, chocolates e balas. Contudo, segundo a nutricionista Saiury Carvalho, é preciso utilizá-lo com moderação. "O uso excessivo pode ocasionar alguns desconfortos intestinais como diarreia, gases, náusea e vômitos".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5. Taumatina

A taumatina é um adoçante natural derivado de uma fruta conhecida como "fruta do milagre", originária do oeste africano. Apesar de possuir calorias, a quantidade é muito baixa. De acordo com a nutricionista Saiury Carvalho, uma pequena quantidade de taumatina já é suficiente para adoçar uma receita. "Esse adoçante natural chega a ser até 3.000 vezes mais doce que o açúcar. Ele também é capaz de mascarar o sabor amargo e metálico de outras substâncias. Além disso, a taumatina ainda ajuda a preservar as boas bactérias intestinais, evitando assim a disbiose", diz a nutricionista.

6. Xylitol

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O xylitol é um adoçante natural encontrado em algumas plantas, frutas e legumes. É obtido a partir de uma enzima chamada xilose, que pode ser encontrada no bagaço da cana-de-açúcar, sabugo de milho e palha de arroz. O adoçante pode ser encontrado em balas, confeitos e gomas de mascar, além de ser utilizado na indústria farmacêutica na formulação de xaropes, tônicos e vitaminas. "O xylitol pode ser utilizado por quem tem diabetes, auxilia no aumento da massa muscular e ainda é ótimo para quem quer reduzir o consumo de calorias", conclui Luanna Caramalac.

Qual adoçante natural escolher?

Atualmente os adoçantes naturais são mais acessíveis e fáceis de encontrar em mercados, lojas de produtos naturais ou internet, facilitando a escolha do adoçante ideal para o seu dia a dia. Os produtos custam em média:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Leia mais sobre adoçantes

Adoçantes: engordam ou emagrecem?

Você sabe usar adoçante no dia a dia?

Esclareça as polêmicas dos principais tipos de adoçante

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Adoçantes podem mesmo favorecer o diabetes e a síndrome metabólica?