PUBLICIDADE

Conheça técnica alternativa que promete tratar estresse pós-traumático

Terapia utiliza movimentos dos olhos para fazer medos desaparecerem

O estresse pós-traumático, aquele adquirido após abuso, sequestro, acidente, assalto, luto ou outras situações que causam choque, pode ser tratado com uma técnica alternativa criada pela psicóloga norte-americana Francine Shapiro, o chamado Eye Movement Desensitization and Reprocessing (EMDR) ou, em português, Dessensibilização e Reprocessamento por meio dos Movimentos Oculares. Outros males que o método promete aliviar são ansiedade, depressão, insegurança, baixa autoestima, fobia, transtornos do sono e compulsão alimentar. "O EMDR ajuda as pessoas a resgatar a felicidade, o bem-estar, a alegria e o autocontrole das emoções", diz a psicóloga Adriana de Araújo.

A técnica consiste em reprogramar o cérebro através de movimentos oculares e estímulos bilaterais específicos (dos hemisférios cerebrais). "As vivências, lembranças e sensações do passado, quando traumáticas, ficam registradas na mente de forma negativa e cheias de dor. Através do EMDR é possível verificar uma mudança significativa na forma como as memórias são armazenadas", explica Adriana.

Técnica alternativa que promete tratar estresse - Foto: Getty Images
Técnica alternativa que promete tratar estresse - Foto: Getty Images

A pesquisadora teve a ideia inicial do método quando caminhava em um parque e percebeu que, sempre que pensamentos perturbadores vinham à sua mente, ela, por instinto, começava a mexer os olhos rapidamente. Então, Francine começou a experimentar a ação deliberadamente e constatou que funcionava. Fez o teste com amigos e viu que o efeito era o mesmo. Depois de aplicar a técnica em 70 pessoas, confirmou que o processo dessensibilizava sensações negativas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Basicamente, o tratamento com EMRD é composto por três etapas. Na primeira, são abordados os eventos do passado. Na segunda, procura-se resolver essas questões e os reflexos delas que continuam perturbando o indivíduo, mesmo depois de passado um bom tempo do ocorrido. Na terceira e última, a ideia é preparar o paciente para circunstâncias semelhantes que possam voltar a acontecer.

"Com o uso da técnica e dos exercícios a pessoa que passa pelo processo tem a sensação de maior segurança no controle emocional. O passado deixa de ser tão negativo, o presente se torna melhor e o futuro passa a ser visto com mais opções", afirma Adriana.

Apenas psicoterapeutas treinados pelo EMDR Institute dos Estados Unidos são autorizados a utilizar o método. "Há perigo de dissociação ou retraumatização do paciente quando o caso é mal manejado. Por isso é importante ser feito por pessoas especializadas", alerta a entidade. Pessoas com condição cardíaca debilitada, início de gravidez ou doenças oculares devem avaliar com um médico se podem fazer o tratamento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)