PUBLICIDADE

Trocar o tipo de gordura consumida aumenta chances de sobreviver ao câncer de próstata

Preferir o tipo de origem vegetal reduziu em 29% o risco de morte para pacientes com a doença

O diagnóstico de câncer sempre parece algo fatal e irreversível. Mas e se a alimentação pudesse aumentar as chances de sobrevida após a descoberta da doença? De acordo com pesquisadores da Califórnia, isso é possível, pelo menos para o câncer de próstata. Eles conduziram um estudo em que mostrava a melhora das chances de sobrevivência para homens que trocaram as gorduras animais e parte dos carboidratos por gorduras vegetais. Os resultados foram publicados no dia 10 de junho no Journal of American Medical Association Internal Medicine.

O estudo foi feito com 4.577 homens diagnosticados com câncer de próstata não metastático, acompanhados de 1986 a 2010. E a cada 4 anos eles deveriam responder questionários sobre em que periodicidades eles consumiam cerca de 130 tipos diferentes de comida. No período do estudo, 1.064 morreram por diversas causas, e 315 deles morreram foram devido ao câncer.

Porém, foi verificado, a partir dos questionários, que aqueles que trocaram 10% das calorias diárias consumidas com carboidratos e gorduras animais por gorduras vegetais, apresentaram 29% menos risco de morrer com o câncer, e 26% menos chances de falecer devido a outros quadros. Entre os alimentos incluídos nessa categoria, estavam azeite de oliva e de canola, nozes e abacate, ricos no tipo de gordura monoinsaturada, que é benéfica ao organismo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Não dá para afirmar categoricamente que esse tipo de alimento previne o câncer de próstata. A conclusão principal do estudo é consumir essas gorduras boas tem um efeito protetor ao organismo.

Alimentos que previnem o câncer de próstata

Além do azeite de oliva, de canola e abacate, outros alimentos ajudam a combater o câncer de próstata. Abaixo você confere a dieta que ajuda a prevenir o câncer de próstata.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Leite

Leite e derivados - Foto Getty Images
Leite e derivados - Foto Getty Images

O leite é uma ótima fonte de vitamina D e cálcio, substâncias que ajudam no processo de apoptose (autodestruição de células que não estão funcionando bem, característica das células cancerígenas). Além disso, essas sustâncias melhoram o funcionamento do sistema imunológico, ajudando a combater doenças. "Consumir até 500 ml de leite por dia realmente ajuda a afastar o câncer de próstata", diz o nutrólogo Roberto Navarro.

Mas, se consumidos em excesso, o leite e seus derivados podem ter o efeito contrário, aumentando as chances desse tipo de câncer. De acordo com um estudo feito pela Universidade de Harvard, consumir mais do que meio litro de leite por dia pode aumentar em até 20% as chances de câncer de mama e de próstata. "O cálcio em excesso diminui a absorção de vitamina D no organismo, essencial no processo de proteção contra câncer de próstata", alerta o especialista.

Alho e cebola

Alho e cebola - Foto Getty Images
Alho e cebola - Foto Getty Images

O consumo de alho e cebola pode diminuir em até 30% as chances de câncer de próstata, de acordo com estudo publicado pelo Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos (NCI). Compostos sulfurosos, nutrientes antioxidantes que impedem a ação dos radicais livres, assinam a boa notícia. "Meia cebola ou dois dentes de alho por dia já diminuem as chances desse tipo de câncer", diz o nutrólogo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tomate

Tomate- Foto Getty Images
Tomate- Foto Getty Images

Talvez o mais famoso amigo da próstata, o tomate é rico em licopeno, substância de alto poder antioxidante. Essa proteção pode diminuir em até 33% as chances de desenvolvimento de tumores na próstata, segundo estudo feito pela Universidade de Harvard. Mas atenção: o organismo só consegue absorver o licopeno de alimentos cozidos - o estudo americano mostrou que homens com mais de 50 anos, habituados a consumir molho de tomate ou catchup mais de 10 vezes por semana, podem diminuir em até 50% as chances da doença.

Soja

Soja - Foto Getty Images
Soja - Foto Getty Images

Conhecida por ser um alimento bastante versátil, a soja também desempenha um papel importante na hora de prevenir câncer de próstata. "A revisão de vários estudos indica que a genisteína, um tipo de isoflavona, aumenta a capacidade de autodestruição (apoptose) das células cancerígenas", diz o nutrólogo Roberto Navarro.

Oleaginosas

Oleaginosas - Foto Getty images
Oleaginosas - Foto Getty images

As oleaginosas, como nozes, amêndoas, avelã e amendoim, são ricas em selênio, mineral com ação antioxidante e que ajuda na renovação das células. "Duas nozes por dia, por exemplo, já suprem as quantidades diárias recomentadas de selênio", diz Roberto Navarro.Além disso, as oleaginosas contêm vitamina E, nutriente que melhora o funcionamento do sistema imunológico.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Vegetais verde-escuros

Brócolis - Foto Getty Images
Brócolis - Foto Getty Images

Vegetais como brócolis couve flor e espinafre diminuem os casos de câncer de próstata. Isso acontece porque esses alimentos são ricos em ácido fólico, nutriente que combate o efeito dos radicais livres nas células. O estudo, publicado na revista especializada Cancer Prevention Research, dos Estados Unidos, recomenda o consumo de pelo menos um vegetal verde por dia para garantir o efeito preventivo.

Chá-verde

Chá verde - Foto Getty Images
Chá verde - Foto Getty Images

Beber cinco xícaras de chá verde diariamente pode ajudar a diminuir em 50% o risco de desenvolvimento do câncer de próstata, segundo estudo do Centro Nacional Epidemiológico de Prevenção contra o Câncer, no Japão. O estudo avaliou cerca de 50 mil pessoas, com idades entre 40 e 69 anos para descobrir que a catequina, substância encontrada em abundância na bebida, além de inibir o crescimento das células cancerígenas, também pode reduzir a quantidade de testosterona presente no corpo ? hormônio relacionado ao desenvolvimento do tumor.