PUBLICIDADE

10 notícias que mostram que precisamos cuidar melhor da nossa saúde em 2018

Algumas mudanças simples podem fazer toda diferença e deixar seu ano ainda melhor. Confira o que você pode mudar para 2018!

Um novo ano chegando e, com ele, as clássicas promessas: como ser uma pessoa melhor, começar a praticar exercícios, mudar a alimentação e ser mais saudável. Vamos concordar, quem não adora resoluções de Ano Novo? No entanto, cumprir essas promessas é algo bem difícil na maioria dos casos e, em 2017, fomos impactados por diversas notícias que evidenciaram como estamos cada vez menos preocupados com a saúde e o bem-estar. Então, se você quer ter um 2018 mais saudável, saiba que isso é possível. Para ajudar você nessa tarefa, o Minha Vida selecionou algumas notícias que mostram que precisamos cuidar melhor da nossa saúde. Confira:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

1. Má higienização do pênis

A higiene na região genital é fundamental. Porém, neste ano diversos relatos foram divulgados nas redes sociais de que os homens têm dificuldades para limpar o pênis e outras áreas íntimas. De acordo com o urologista Valter Javaroni, existem dois motivos pelo qual é essencial limpar o pênis diariamente: é um local com muitos germes e pode ser foco de doenças transmissíveis. Para saber quais os sinais do pênis mal higienizado e como higienizar o pênis é só clicar aqui!

2. Crescimento no número de casos de pessoas com HIV

Ao longo de 2016, foram registrados 1,8 milhão de novos casos de infecções de HIV, de acordo com o UNAIDS, um programa da Organização das Nações Unidas que atua com foco em encontrar soluções para combater a Aids. Para você ter noção, esse número equivale a uma nova infecção a cada 17 segundos. Os dados mostram ainda um crescimento da doença entre jovens e idosos. Saiba mais sobre o estudo e lembre-se: use camisinha!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

3. Mais da metade da população brasileira de 16 a 25 anos tem HPV

Dados preliminares de um estudo divulgado pelo Ministério da Saúde em 2017 apontam uma prevalência de 54,6% de casos de HPV entre a população brasileira de 16 a 25 anos, sendo 38,4% do tipo de alto risco para o desenvolvimento de câncer. O dado é importante para medir o impacto da imunização daqui a alguns anos. A vacina contra a doença está disponível para meninas de 9 a 14 anos e para meninos de 11 a 14 anos. Veja mais aqui.

4. Sífilis cresce 27,9% no Brasil em um ano

O Ministério da Saúde anunciou recentemente um conjunto de ações de prevenção, diagnóstico e tratamento da sífilis. Os números relacionados à doença preocupam as autoridades de saúde ao mostrar que entre 2015 e 2016, a sífilis adquirida teve um aumento de 27,9%; a sífilis em gestantes, de 14,7%; e a congênita (transmitida da mãe para o bebê pela placenta ou no momento do parto) de 4,7%. De acordo com o Ministério da Saúde, um dos motivos para o aumento dos casos de sífilis é a escassez de penincilina (medicamento utilizado para tratar a doença) em âmbito global. Entretanto, com alguns cuidados simples é possível prevenir a doença. Entenda tudo aqui.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5. Uma em cada cinco pessoas não sabe o seu tipo de diabetes

O diabetes é uma das síndromes mais comuns entre as famílias brasileiras e, basicamente, ela pode ser dividida em dois grupos principais: o diabetes tipo 1 e o diabetes tipo 2. Esse é um fator importante para a busca do tratamento mais adequado e, consequentemente, o alívio dos sintomas. Porém, 19% daqueles que tem diabetes não sabem qual é o seu tipo. O dado preocupante foi apontado pela pesquisa Life Insights, realizada pelo Minha Vida. Confira toda a pesquisa aqui!

6. Grávidas devem fazer testes do Zika mais de uma vez durante a gestação

A gravidez é um momento muito importante para várias mulheres, porém exige aos cuidados já que algum problema na saúde da mãe pode afetar o bebê também. Neste ano, uma das grandes preocupações das grávidas foi com o Zika Vírus. Segundo pesquisadores da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp), em São Paulo, alertaram sobre a importância de se fazer mais de uma vez o teste do vírus da Zika em grávidas durante a gestação. Veja aqui a explicação!

7. Tocar os pés pode ser muito importante para a saúde

Apesar de ser um movimento muito simples, sua execução pode ser mais complicada do que aparenta. Ao tentar tocar os pés, muitas pessoas percebem o quanto sua própria flexibilidade está prejudicada. Porém, estudos mostram que essa capacidade não diz respeito apenas a esse aspecto do corpo, como também aponta a flexibilidade das artérias coronárias. Saiba mais aqui.

8. Taxas de suicídios aumentam 12% no Brasil em 4 anos

Sentir-se triste o tempo todo, falta de ânimo para fazer coisas que gosta e vontade de ficar sempre sozinho são apenas alguns dos sintomas de um candidato em potencial ao suicídio. Sendo considerado um grande problema de saúde pública, o combate ao suicídio tem se tornado cada vez mais uma prioridade dos governos. Entre 2011 e 2015, o número de suicídios cresceu 12%, sendo a quarta maior causa de morte de brasileiros entre 15 e 29 anos. Entenda qual o plano de ação do Ministério da Saúde para reduzir os casos.

9. Açúcar em excesso pode favorecer depressão e ansiedade

Você já deve ter ouvido falar que o açúcar é uma caloria vazia, capaz de gerar diversas doenças. Porém, além dos malefícios para a saúde física, ele também pode ser responsável por afetar sua saúde mental, de acordo com um estudo feito por pesquisadores da University College London, na Inglaterra. Veja como os pesquisadores chegaram a essa descoberta!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

10. Obesidade cresceu 36% entre usuários de planos de saúde

A obesidade é um dos principais fatores de risco para doenças crônicas e cardiovasculares. Um estudo feito pelo Ministério da Saúde e a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) revelou que a obesidade entre usuários de planos de saúde subiu 36% em sete anos. Em 2008 o número era de 12,5%, aumentando para 17% em 2015. Entenda tudo aqui!