PUBLICIDADE

Glossário da obesidade

Saiba mais sobre o assunto

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Glossário

Adipócitos o nome das células de gordura

Anemia: redução na quantidade de hemoglobina encontrada nos glóbulos vermelhos. A anemia causa fraqueza, pele pálida e cansaço. Pode ser causada por um sangramento, um aumento na destruição dos glóbulos vermelhos ou uma redução na fabricação deles. Existem vários tipos, como falta de ferro e de vitamina B12. Cada uma recebe um tratamento

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Ansiedade: sentimento desconfortável de medo, desconforto ou preocupação com algo negativo

que possa acontecer. Pode incluir sintomas físicos, como tremor, dor nos músculos, nervosismo, insônia, batimento cardíaco acelerado e suor excessivo. Se a ansiedade interferir nas suas atividades diárias, você pode precisar de remédios.

Apnéia: interrupção da respiração durante o sono por dez segundos ou mais. Pode ser leve, moderada ou intensa, baseada no número de interrupções por hora. A obesidade pode contribuir para o desenvolvimento da doença.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Banda gástrica: um anel de silicone é colocado em volta do estômago, dividindo o órgão em dois. A parte superior fica do tamanho de uma xícara de café. Quando é completada com alimento, ativa os centros nervosos que controlam a saciedade. Esse procedimento pode ser feito por meio de um corte do abdômen ou por laparoscopia, método feito a partir de pequenos cortes no abdômen e com o auxilia de uma câmera. Como você só consegue engolir uma porção muito pequena de comida, pode desenvolver problemas de nutrição e precisar ingerir vitaminas. As cirurgias restritivas fazem o seu estômago se tornar menor. Com isso, você se sente saciado mais rapidamente. Isso significa que você precisará fazer grandes mudanças na forma de se alimentar, incluindo porções menores. A cirurgia mais comum é a banda gástrica ajustável. Ambas são indicadas para quem tem um IMC de 40 ou acima disso. Caloria unidade de medida de energia, que representa a quantidade de energia dos alimentos. As calorias que não são usadas para gerar energia, são armazenadas em forma de gordura.

Cirurgia bariátrica a cirurgia de redução do estômago

Colesterol alto: colesterol é um tipo de gordura que o corpo precisa para muitas funções importantes, como a produção de novas células. O colesterol alto aumenta o risco de se desenvolver doenças do coração e derrame. O colesterol alto é causado pela ingestão de uma dieta muito rica em colesterol e gorduras saturadas ou por condições hereditárias. O tratamento inclui uma dieta mais saudável, exercícios físicos e medicamentos. O diagnóstico é feito por um exame de sangue. Ele é medido por miligramas de decilitros:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

* Desejável: abaixo de 200 mg/dL

* Limítrofe: de 200 a 239 mg/dL

* Alto: 240 mg/dL ou acima

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Derrame: interrupção súbita do fluxo de sangue para o cérebro causada pelo bloqueio ou pelo sangramento de um vaso sanguíneo. As áreas atingidas pelo bloqueio ou pelo sangramento são danificadas em instantes. Os efeitos do derrame podem ser leves ou graves, temporários ou permanentes, dependendo de quais células foram afetadas, do quanto do cérebro foi envolvido e do quão rápido o fluxo sanguíneo é restabelecido para a área. Os sintomas são: fraqueza; paralisia do rosto, braço ou perna, especialmente de um lado do corpo; dificuldade em enxergar; confusão e dificuldade para falar; tontura; perda do equilíbrio e da coordenação; vômito e dor de cabeça intensa e repentina. Uma pessoa com derrame precisa de atendimento médico imediato

Bypass gástrico: faz o estômago se tornar menor e não deixa que a comida passe por parte do intestino. Você se sente saciado mais rapidamente do que quando o estômago estava em seu tamanho original. Por isso come menos. Além disso, parte das calorias não é absorvida pelo intestino. O estômago é ligado ao íleo, impedindo que a comida passe pelo duodeno e o jejuno, onde começaria a ser absorvida. É recomendada para pessoas que estejam com o IMC de 40 ou acima disso. A maioria das pessoas que passam pela cirurgia bypass gástrica começa rapidamente a perder peso por 12 meses. Mas até o quarto ano depois da operação, alguns indivíduos ganham parte do peso que perderam. Como ocorre nas demais cirurgias para obesidade, alguns pacientes podem desenvolver pedras na vesícula, anemia e osteoporose. O risco de morrer é bastante pequeno. Pode causar a Síndrome de Dumping, uma doença na qual a comida se move muito rapidamente pelo estômago e pelo intestino. Causa náusea, fraqueza, sensação de desmaio e diarréia logo após as refeições. Parte dos nutrientes ingeridos deixa de ser absorvida depois da cirurgia, como ferro, cálcio, magnésio e vitaminas. Por isso surgem problemas como anemia e osteoporose. Uma dieta programada por um nutricionista e também suplementos alimentares podem evitar isso

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Dieta de baixa caloria: uma dieta de baixa caloria é geralmente usada para se perder de um a dois quilos por semana. A maioria dos médicos e nutricionistas não recomenda perder mais de um quilo por semana. As recomendações gerais para esse tipo de dieta são:

Reduzir a ingestão de calorias para 1.200 a 1.500 no caso de mulheres e 1.500 a 1.800 calorias para homens. Mulheres não devem ingerir menos de 1.000 calorias por dia e homens, 1.200 calorias sem supervisão médica

Limitar a quantidade de gordura que você come de 20% a 35% do total de calorias consumidas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Escolher carboidratos complexos, como grãos, vegetais e frutas. De 45% a 65% das calorias diárias deveriam vir desse tipo de carboidrato

Optar por proteínas com baixa gordura, como peixe, frango e legumes Comer de 20 a 30 gramas de fibras por dia Não tomar mais de uma dose (mulheres) ou duas (homens) de bebidas alcoólicas por dia

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Dieta de baixíssima caloria: uma dieta de baixíssima caloria pode ser considerada se você está obeso ou precisa perder peso para proteger sua saúde. Mas, em geral, não é recomendada. Nela, a pessoa ingere de 250 a 800 calorias por dia. Nunca comece uma dieta dessas sem supervisão médica. Isso porque ela não lhe dará a quantidade necessária de vitaminas e minerais, ao menos que seja preparada por um especialista. Assim, pode trazer problemas de saúde. É comum que quem siga a dieta de baixíssima caloria tenha constipação, náusea ou diarréia como um efeito colateral. Mas eles vão embora em algumas semanas. Um outro problema bastante comum e mais grave é o desenvolvimento de cálculo biliar. Conseqüências da dieta de baixíssima caloria para o corpo:

Seu metabolismo retém mais a energia porque pensa que você está passando fome

Para conseguir o carboidrato necessário, seu corpo quebra a proteína. Isso causa a perda de tecido dos órgãos e músculos. Assim, a porcentagem de gordura do seu corpo aumenta. A conseqüência é uma redução no metabolismo. Por isso é tão fácil ganhar o peso depois de perdê-lo

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Perde-se metade do peso em gordura e a outra metade de tecido de músculos. Em uma dieta moderada, você perde três vezes mais gordura do que tecido dos órgãos e músculos

Pode haver um desequilíbrio no nível de minerais e eletrólitos no corpo

Há perda óssea. Por isso, aumenta o risco de as mulheres desenvolverem osteoporose

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Fenetilamina: o medicamento retira o apetite, então você sente menos fome. Ela trabalha mudando o nível de atividade química cerebral, que interfere no humor e no apetite. Pode também acelerar a forma como seu corpo queima calorias. Efeitos colaterais: nervosismo, irritabilidade, suor, náusea, dor de cabeça, boca seca, constipação, problemas para dormir e de audição. Também existe o risco de recuperar o peso depois que o uso da medicação é encerrado

Fobi-capella: uma das técnicas da cirurgia de redução do estômago

Gordura insaturada: líquida na temperatura ambiente. Pode ajudar a melhorar seu nível de colesterol se usada no lugar na gordura saturada e da trans. Tente comer mais gorduras insaturadas do que de outros tipos

Gordura saturada: aquela que é sólida em temperatura ambiente. Pode aumentar o colesterol. É encontrada em produtos derivados de animais, como leite e carne. Porco e peixe possuem menos gordura saturada do que a carne vermelha. Ela também está presente em óleos como de coco e manteiga de cacau. Os rótulos dos alimentos podem lhe dizer a quantidade de gordura saturada dos alimentos

Gordura total: refere-se ao total de gordura na forma de calorias. É expresso como uma porcentagem das calorias totais ingeridas no dia. É recomendável que de 20% a 35% das calorias totais venham das gorduras, de qualquer tipo

Gordura trans: tipo de gordura insaturada que foi modificada por um processo chamado hidrogenação. Isso é feito para fazer com que a gordura dure mais na prateleira e para fazê-la mais dura a temperatura ambiente. Ela torna os biscoitos e crostas e tortas mais crocantes. Mas pode aumentar o colesterol. Pode ser encontrada em petiscos como cookies, bolachas, além de margarinas e molhos para salada. Tente manter o mais baixo possível a ingestão de gorduras trans

Gordura visceral também chamada de abdominal ou central, é aquela acumulada na região da cintura

Hipotireoidismo: ocorre quando a glândula da tireóide não produz o hormônio da tireóide suficiente. Esse hormônio regula a forma como o corpo usa a energia. Uma baixa tireóide pode causar sintomas como cansaço, letargia, ganho de peso, depressão, problemas de memória, constipação, pele seca, intolerância ao frio, engrossamento ou afinamento do cabelo, unhas quebradiças e pele amarelada. Em geral, o hipertireoidismo se desenvolve de forma lenta.

A própria auto-defesa do corpo (imunidade) ataca a glândula da tireóide. Pode também se desenvolver a partir de um tratamento com radiação ou de uma cirurgia para a remoção da tireóide. O hipotereoidismo é tratado com remédios para repor o hormônio da tireóide. Os sintomas normalmente desaparecem dentro de poucos meses depois do início do tratamento. Mas a maioria das pessoas precisa continuar tomando o hormônio para o resto da vida

Grampeamento do estômago: nesta cirurgia, uma incisão é feita no abdômen. Com o uso de um grampo e de uma banda, cria-se uma pequena bolsa no estômago. Essa bolsa não fica totalmente fechada, para permitir que a comida se mova para o resto do estômago e para os intestinos. Dentro dessa bolsa, cabe apenas de meia a uma xícara de comida. Se comer mais do que isso, você se sentirá mal

Histórico familiar: estima-se que a hereditariedade influencie de 25% a 70% o peso e a quantidade de gordura no corpo das pessoas. Estudos mostram que mesmo crianças criadas longe de seus pais biológicos tendem a ter um Índice de Massa Corpórea semelhante ao deles. Os genes influenciam seu peso ao afetar:

Como as calorias são usadas. Algumas pessoas usam as calorias de uma forma bastante eficiente. Elas precisam de menos calorias para se abastecer. A conseqüência é que há uma sobra, que se armazena

O metabolismo basal, que é o quanto de energia você queima enquanto está em repouso. Quanto mais baixo for seu metabolismo basal, maior facilidade você terá de ganhar peso

Sinais do corpo. Fome, saciedade e apetite são os sinais do corpo que lhe dizem o quanto você precisa comer

A fome é uma sensação normal, que faz você querer comer. É parcialmente controlada pelo hipotálamo, pelos níveis de açúcar no sangue e pelo esvaziamento do estômago e dos intestinos, além dos níveis hormonais

A saciedade é uma sensação de satisfação. Receptores no estômago enviam sinais para o cérebro dizendo que o estômago está cheio

O apetite é um desejo ou um interesse por comida que está associado à visão, cheiro ou lembrança de uma comida. Não está relacionado à fome. Você pode ter fome, mas não ter apetite

Teorias dizem que seu corpo tende a se manter numa específica faixa de peso. Isso parece ser influenciado pela genética

Distribuição da gordura. Seu peso varia conforme a idade. Envelhecer significa trocar músculos por gordura Índice abdômen-quadril é a medida da cintura, em centímetros, que acusa a presença ou não de obesidade nessa região

Insulina hormônio fabricado pelo pâncreas que carrega a glicose dos alimentos para dentro das células, onde servirá para produzir energia.

Lipídios moléculas presentes em animais e vegetais insolúveis em água. Compõem óleos, gorduras, ceras, entre outros.

Orlistat: o remédio evita que seu intestino absorva parte da gordura que você ingeriu. Quando tomado três vezes ao dia com as refeições, o orlistat bloqueia cerca de um terço da gordura que você comeu. A gordura passa diretamente pelo intestino e é eliminada nas fezes. Quando você absorve menos gordura, você ingere menos calorias, o que leva à perda de peso. Não há efeito no apetite. Possíveis efeitos colaterais: Eles estão relacionados aos intestinos. Apenas uma pequena parcela de orlistat é absorvida pelo sistema circulatório, por isso ele tem pouco efeito em outras partes do corpo.

Fezes oleosas, flatulência e urgência de ir ao banheiro

Gases com movimentação do intestino

Dificuldade para controlar os gases

Os efeitos colaterais aumentam se você comer mais gordura e vice-versa. Pessoas em tratamento com orlistat são recomendadas a não ingerir mais de 30% de gordura. Com isso, os efeitos colaterais ficam em um nível controlável.

Osteoartrite: uma inflamação na cartilagem que protege as juntas. Com isso, os ossos podem acabar esbarrando um no outro, resultando em danos para o tecido e dores. A osteoartrite é o tipo mais comum de artrite e é a maior causa de incapacidade física em adultos. A maior ocorrência se dá na espinha, nos dedos, nos quadris, nos joelhos e nos dedos. Os sintomas são:

Dor nas regiões afetadas. Em geral, ela piora no fim do dia ou depois de períodos de atividade. Conforme a doença progride, a dor ocorre ao longo de todo o dia

Rigidez depois de períodos de inatividade, como de manhã ou depois de acordar. Dura menos de uma hora

Movimento limitado das juntas

Inchaço causado por um fluido ao redor das juntas (sinovite)

Desenvolvimento de calos

Sensação de trituração ao se mover, em geral acompanhada de dor

Os sintomas da osteartrite podem ser tratados com remédios e cuidados em casa. Embora a doença normalmente piore, em algumas pessoas os sintomas podem ficar estáveis ou até melhorar. Uma cirurgia nas juntas também pode ser necessária em casos graves.

Psiquiatra: médico que se especializou em tratar transtornos psicológicos. Como são médicos, podem prescrever antidepressivos. Alguns também usam a psicoterapia

Resistência à insulina quadro em que as células do corpo alteram a própria membrana rejeitando a entrada de glicose. Pode ser causado pela alta de açúcar em circulação.

Scopinaro: nesta cirurgia, o estômago é grampeado e seu tamanho é reduzido em 60% a 70%. O duodeno e o jejuno são isolados, e a comida só entra em contato com o suco pancreático no fim do íleo, já bem próximo do intestino grosso. Esse desvio provoca uma má absorção, ainda maior ainda do que na técnica do bypass. É indicada para quem está com um IMC de 50 ou acima desse patamar. A técnica de Scopinaro é bastante eficiente. As pessoas operadas perdem de 75% a 80% do excesso de peso e mantém isso.Como ocorre nas demais cirurgias para obesidade, alguns pacientes podem desenvolver pedras na vesícula, anemia e osteoporose. O risco de morrer é bastante pequeno. Pode causar a Síndrome de Dumping, uma doença na qual a comida se move muito rapidamente pelo estômago e pelo intestino. Causa náusea, fraqueza, sensação de desmaio e diarréia logo após as refeições. A duodeno switch ou técnica de Scopinaro é bastante complexa e só deve ser feita por um cirurgião bastante experiente.

Sibutramina: remédio que altera o nível de substâncias químicas no cérebro, incluindo a serotonina. A serotonina é um neurotransmissor que influencia as sensações de fome e saciedade. A ação da sibutramina é fazer você se sentir mais rápido satisfeito ao comer. Os efeitos colaterais podem ser:

Aumento da pressão

Batimentos cardíacos acelerados

Dor de cabeça

Boca seca

Constipação

Problemas para dormir

Depois que você pára de tomar sibutramina, você pode recuperar um pouco de peso, a não ser que você tenha mudado seus hábitos alimentares e a rotina de exercícios

Síndrome de Cushing: distúrbio causado pelo excesso do hormônio cortisol no sangue. O cortisol é produzido pelas glândulas adrenais, que ficam logo acima dos rins. Ela pode ser causada por:

Uso prolongado de remédios corticóides

Um tumor na hipófise, glândula do cérebro, que pode levar o corpo a produzir muito cortisol

Um tumor na glândula adrenal

Alguns tipos de câncer que produzem o hormônio adrenocorticotrófico

A síndrome de Cushing pode causar um rosto vermelho e arredondado, acúmulo de gordura no queixo e na região dorsal, diabetes, pressão alta, tendência a ficar facilmente com manchas roxas, fadiga, nível de açúcar elevado no sangue e mudanças emocionais. Dependendo do caso, a síndrome de Cushing pode ser tratada com remédios, cirurgia, radiação ou uma combinação de tudo isso.

Síndrome metabólica um pacote de distúrbios, como pressão arterial elevada, alta taxa de glicose e gorduras no sangue, excessos na medida da cintura que elevam o risco de diabetes, doenças cardiovasculares, entre outros problemas.

Terapeuta ou psicólogo: profissional especializado em tratar doenças mentais ou distúrbios mentais. Usa-se a psicoterapia para tratar quem está deprimido

Triglicérides: tipo de gordura encontrado no sangue. É o tipo mais comum de gordura e também a principal fonte de energia. Quando come, o corpo armazena a energia em forma de triglicérides. Em um nível desejável, o triglicérides é muito importante. Mas em altas quantidades, pode desenvolver doenças coronarianas e até pancreatite. Os níveis de triglicérides são medidos da seguinte forma:

Normal: abaixo de 150 mg/dL

Limítrofe: de 150 a 199 mg/dL

Alto: 200 a 500 mg/dL

Muito alto: acima de 500 mg/dL