PUBLICIDADE

Transplante de fezes é testado para ajudar no controle de doenças intestinais

Procedimento já é realizado no Brasil para o tratamento de colite pseudomembranosa

O transplante de microbiota fecal, ou transplante de fezes, é o processo em que se transplanta bactérias fecais de um indivíduo saudável para um receptor doente. Isso envolve restaurar a microbiota cólica ou intestinal, introduzindo o material fecal de outro indivíduo por colonoscopia, endoscopia digestiva alta, sondas nasoenterais ou cápsulas.

Atualmente, o procedimento é indicado apenas para o tratamento da colite pseudomembranosa (infecção por Clostridium difficile) recorrente ou refratária aos medicamentos (metronidazol, vancomicina, fidaxomicina e bezlotoxumabe).

Contudo, há estudos em andamento, aguardando maior evidência para que se efetivamente possa indicar para outras doenças, como Doença Inflamatória Intestinal, Síndrome do Intestino Irritável, Doença Hepática Gordurosa, obesidade, entre outras.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como funciona o transplante de fezes?

As formas são sempre a mesmas, de forma que as fezes do doador saudável são preparadas em diluente e armazenadas congeladas a -80ºC. Sua administração no trato digestivo pode ser feito por endoscopias, sondas ou cápsulas.