PUBLICIDADE

Entenda quando a dor muscular merece atenção

Desconforto pode sinalizar algum tipo de lesão esportiva, como estiramento muscular ou entorses

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Ainda que você esteja começando uma modalidade esportiva com todo o cuidado possível, é muito provável que sinta, em algum momento, os membros levemente doloridos depois de se exercitar. É algo a que todos estamos sujeitos, de iniciantes a atletas profissionais. Porém, apesar de ser um desconforto comum, é muito importante saber diferenciar os tipos de dor muscular, uma vez que ela pode indicar uma lesão mais grave.

Em primeiro lugar, vale a pena explicar o que acontece com os nossos músculos quando realizamos algum tipo de exercício, seja ele aeróbico ou de fortalecimento, como no caso da musculação. Na hora de executar o movimento, podem ocorrer pequenos rompimentos nas fibras musculares, que desencadeiam o processo inflamatório. É daí que vem aquela sensação de dor no dia seguinte, muito comum entre aqueles que começaram a treinar há pouco tempo.

Após as micro-lesões, o corpo naturalmente começa um processo de cicatrização das fibras musculares rompidas. É por isso que é tão importante respeitar o período de descanso entre um treino e outro, já que a pausa garante a recuperação dos músculos e evita lesões mais sérias. Em paralelo, ocorre também um processo conhecido como "hipertrofia muscular", em que os tecidos musculares se tornam mais fortes e maiores do que antes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Com a combinação de treinos progressivos e o devido repouso, os músculos vão se adaptando ao esforço da atividade física e ganhando cada vez mais força para executar as séries ou suportar novas cargas de peso. A sensação de dor, portanto, vai diminuindo, até que você experimente treinos mais exigentes e submeta os músculos a um esforço maior. Mas se a dor foge deste padrão, é preciso investigá-la.

Dor muscular: quando ela é grave?

A dor de que falamos acima é conhecida como dor de início tardio, ou seja, é sentida nos dias posteriores ao treino. Apesar de incômoda, ela não impede atividades normais da rotina, como caminhar, subir ou descer escadas, agachar e pentear os cabelos, por exemplo. Mas se a dor começa a afetar outros aspectos da rotina e não passa após o período de repouso, aumentando com o tempo, é preciso procurar o médico.

O estiramento muscular é caracterizado pelo "alongamento" das fibras dos músculos além dos limites normais e é uma das lesões mais comuns entre os atletas, tendo como causas falta de preparo físico, sobrecarga muscular, postura incorreta, contração rápida e explosiva, vestuário inadequado, entre outros. Além dos músculos, tendões e ligamentos também podem ser afetados, como no caso das entorses, em que os tecidos conjuntivos são ?torcidos?.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tais lesões são classificadas de acordo com seu nível e gravidade, e devem ser avaliadas por um médico, prioritariamente. Você deve buscar um atendimento de emergência se a lesão causar dores fortes, sangramentos, dormência, instabilidade nas articulações ou inchaço aumentado.

Lesões esportivas: como tratar?

Identificar o tipo de lesão esportiva sofrida e tratar o quadro precocemente é a melhor forma de estimular a recuperação segura e gradual dos tecidos atingidos. Durante a fase aguda da lesão, o atleta deve ficar em repouso, aplicar gelo nas partes afetadas - o que ajuda aliviar dor e inchaço - e contar também com a ajuda de anti-inflamatórios tópicos, que reduzem o desconforto e a rigidez.

É o caso de CataflamPRO*, que pode ser utilizado para o alívio de dores nas costas e dores musculares causadas por estiramentos, distensões e lesões esportivas. Além de tratar a inflamação, dor e inchaço 4x mais rápido¹, devido à ação do diclofenaco dietilamônio, o medicamento também acelera a recuperação natural do corpo. Basta aplicá-lo sobre a região afetada, massageando suavemente a pele, de 3 a 4 vezes ao dia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Após o repouso, o esportista deve tentar retomar o nível de atividade física anterior à lesão aos poucos, com a inclusão de exercícios de recuperação funcional e alongamentos. Atividades como estas devolvem a amplitude dos movimentos e a força muscular, qualidades fundamentais para a prevenção de novas lesões nos grupos musculares.

Com o devido repouso, atividades de baixo impacto e CataflamPRO, que age no foco da dor, é possível aliviar o desconforto causado pelas lesões esportivas com eficácia e segurança, sem comprometer as demais atividades do dia a dia. E lembre-se: se o incômodo persistir, não hesite e procure um médico o quanto antes.

*CATAFLAMPRO (DICLOFENACO DIETILAMÔNIO) (MS 1.0107.0328). SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. Indicações: dores nas articulações, nas costas, dores musculares e tendinites. CHBR/CHVOLT/0020/19a-OUT/19

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

¹CataflamPro age até 4x mais rápido quando comparado a pomadas/gels sem medicamentos. Referente à linha emulgel 1%. PREDEL, H.; GIANNETTI, B.; PABST, H.; SCHAEFER, A.; HUG, A.M.; BURNETT, I.; Efficacy and safety of diclofenac diethylamine 1. 16% gel in acute neck pain: a randomized, double-blind, placebo-controlled study, BMC Musculoskeletal Disorders, Nyon, 21 de agosto de 2013, 14, 250.

Referências:

TRICOLI, V. Mecanismos envolvidos na etiologia da dor muscular tardia. Rev Bras Ciên e Mov. 2001; 9 (2): 39-44.

LAURINO, C.F.S. Atualização em ortopedia e traumatologia do esporte. Disponível em: http://www.sbrate.com.br/pdf/artigos/atualizacao_lesoes_musculares.pdf. Acesso em 07 Ago 2019.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NATIONAL KIDNEY FUNDATION. Understanding muscle soreness - How much is too much? Disponível em: https://www.kidney.org/content/understanding-muscle-soreness-%E2%80%93-how-much-too-much. Acesso em 07 Ago 2019.

MCFARLAND, E.G, COSGAREA, A. 'Good Pain' versus 'bad pain' for athletes. Disponível em: https://www.hopkinsmedicine.org/orthopaedic-surgery/about-us/ask-the-experts/pain.html Acesso em 07 Ago 2019

FERNANDES, T.L., PEDRINELLI, A., HERNANDEZ, A.J. Lesão muscular - fisiopatologia, diagnóstico, tratamento e apresentação clínica. Rev Bras Ortop. 2011; 46 (3):247-255.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

GSK. CataflamPRO. Diponível em: https://www.cataflampro.com.br/ Acesso em 07 Ago 2019.