PUBLICIDADE

Preocupação extrema com dieta na juventude traz problemas no futuro

Maus hábitos alimentares para perder peso podem ter raízes na adolescência

Um estudo publicado no Journal of the American Dietetic Association mostra que meninos e meninas que desenvolvem hábitos alimentares pouco saudáveis ou dietas extremas na adolescência têm mais chances de se submeter a práticas perigosas para controle de peso na idade adulta.

A pesquisa acompanhou dois grupos, que totalizavam 2.287 indivíduos, por 10 anos. Um dos grupos era composto por adolescentes de 12 anos e o outro, 16 anos. Durante esse período, eles foram entrevistados sobre seus hábitos alimentares e seus métodos para controlar o peso.

Os resultados mostraram que mais da metade das adolescentes meninas e um terço dos adolescentes meninos que cultivavam hábitos pouco saudáveis como jejuar, pular refeições ou fumar mantiveram esses hábitos na vida adulta. Além disso, o número de pessoas que usavam medidas extremas, como tomar pílulas, vomitar e usar diuréticos ou laxantes aumentou na passagem para idade adulta. No caso das meninas, o crescimento foi de 12% e dos meninos, de 5%.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Segundo os pesquisadores, a preocupação cada vez mais precoce com a obesidade não veio acompanhada de instruções adequadas sobre hábitos alimentares. Ao invés de buscar medidas em curto prazo, eles deveriam buscar ajuda profissional para criar uma dieta balanceada e praticar exercícios físicos.

Cinco hábitos que prejudicam a dieta

Por maior que seja a vontade de emagrecer, não é justo colocar a sua saúde em jogo. Por isso, fique atento a cinco práticas que não devem ser feitas com o objetivo de controlar o peso:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

1. Ficar sem comer

Reduzir demais o cardápio força o organismo a conservar energia, em vez de gastá-la. O resultado disso é que o metabolismo fica lento. É fundamental não pular nenhuma refeição e alimentar-se em um intervalo de no máximo três horas. O segredo para fazer isso sem ganhar nenhum quilinho? A moderação, claro. Fracionando a alimentação em pequenas porções ao longo do dia, você evita compensar a fome de leão de uma tarde inteira em jejum na hora do jantar.

2. Não beber líquidos

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A hidratação do corpo literalmente lava as células e leva embora as toxinas que o organismo produz. Abuse daquele refrescante copo de água, da água-de-coco, dos sucos naturais - sem açúcar - e dos chás. Com um porém: nada de usar a água para enganar a fome. Ela pode até estufar seu estômago, mas a sensação dura pouco e você pode acabar esparramada no meio de um monte de guloseimas.

3. Engolir a comida

Evite comer com pressa e mastigue lentamente os alimentos. O estômago demora quinze minutos para enviar uma mensagem ao nosso cérebro de que estamos satisfeitos. Ou seja, comendo rápido demais, seu organismo não tem tempo de avisar ao cérebro que você deve parar de comer.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

4. Cortar o prazer das refeições

Toda dieta drástica é difícil de ser seguida. Não precisa ficar em abstinência de doces e massas, por exemplo. Se não estiver resistindo, coma um pedaço pequeno da sobremesa ou uma porção menor da lasanha. E, quando tiver mais opções, opte pela alternativa menos calórica.

5. Virar imã da balança

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Procure se pesar em intervalos regulares de tempo, como de 15 em 15 dias e, se possível, no mesmo horário. Nosso corpo não é o mesmo todos os dias. Pode acontecer de você fazer tudo certo, mas acordar com retenção de líquido e isso afetar o peso. Aí pronto, só isso é o suficiente para desanimar.