PUBLICIDADE

60% dos homens só vão ao médico com doença em fase avançada

Pesquisa mostra que maioria dos pacientes ignora sintomas iniciais de doenças

Um levantamento feito pelo Centro de Referência da Saúde do Homem, órgão da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, mostra que 60% (1,5 mil) do total de pacientes do sexo masculino acima dos 40 anos já estão com doenças em estado considerado avançado quando procuram o centro para tratamento. O quadro é reflexo da baixa procura por consultas regulares e exames preventivos por parte dos homens.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os médicos responsáveis pelo levantamento afirmam que as doenças mais comuns nessa faixa etária são câncer de próstata, que atinge cerca de 16% dos homens, e também problemas relacionados à bexiga e ao rim, onde podem evoluir para um câncer. Alterações hormonais, cálculo renal e o crescimento benigno da próstata (hiperplasia da próstata) também devem ser acompanhados.

O levantamento mostra que a maioria dos pacientes desconheciam suas condições de saúde e ignoraram sintomas iniciais das doenças mais comuns, adiando a busca por ajuda especializada.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Segundo os autores do estudo, os homens com mais de 40 anos devem ir ao médico no mínimo uma vez ao ano para fazer um check-up e uma avaliação de rotina urológica completa, em particular da próstata. De acordo com a Secretaria de Saúde, o diagnóstico precoce permite tratamentos menos agressivos e com mais de 90% de chance de cura. A recuperação do paciente é mais rápida e os gastos com procedimentos e hospitalização são menores.

Maus hábitos afetam saúde masculina

Muitos problemas de saúde da ala masculina podem estar relacionados ao hábitos pouco saudáveis que os homens levam. Um estudo publicado no periódico Harvard Men's Health Watch, afirma que, a vida atarefada dos rapazes - o que é ainda pior para os que têm filhos - é bastante prejudicial à saúde deles . Os pesquisadores analisaram fatores biológicos, sociais e comportamentais da ala masculina e concluíram que fatores como alimentação ruim, estresse, tabagismo e álcool estão na lista de maus hábitos mais comuns nos homens do que nas mulheres. Veja porque tais hábitos são tão nocivos:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O estresse prejudica a saúde cardiovascular

"Manter a calma diante das situações conflituosas doa dia a dia é fundamental para a saúde do coração. O estresse pode ser um gatilho perigoso para infarto do miocárdio", explica o cardiologista Fabrício Braga.

O trabalho em excesso também faz mal ao coração

Ter uma jornada de trabalho de dez horas ou mais por dia eleva em 60% o risco de desenvolver problemas cardíacos, de acordo com outro estudo publicado pelo European Heart Journal. O risco ainda pode piorar para a turma que, além das horas extras, também leva trabalho para casa.

Alterações hormonais

Quando o homem apresenta alterações como dificuldades para conseguir ter ou manter a ereção, resistência à atividade física e necessidade de urinar com maior frequência, ganho peso e perda de cabelo, são necessários exames laboratoriais para checar as alterações dos hormônios e a necessidade de reposição hormonal.

"Os níveis dos hormônios androgênicos, como a testosterona, responsáveis pelas características biológicas masculinas nos homens, são mais baixos a partir dos 45 anos do que nos homens mais jovens", diz o urologista Joaquim de Almeida Claro, da Escola Paulista de Medicina. "A produção desses hormônios está intimamente relacionada à idade e às manifestações da andropausa, também chamada de climatério masculino."

Descuido com a alimentação

De acordo com a pesquisa, o cardápio dos homens é mais rico em carnes vermelhas e gorduras saturadas (frituras), além de ser pobre em vegetais. O mau hábito alimentar aumenta os riscos de doenças cardíacas e ainda favorece o excesso de peso. Uma característica da ala masculina é o acúmulo de gordura na região abdominal, caracterizada como gordura visceral. Segundo os pesquisadores, a localização da gordura no corpo masculino apresenta mais riscos à saúde do que a gordura dos membros inferiores do corpo (típico das mulheres), aumentando os riscos de problemas cardiovasculares, derrames, hipertensão e diabetes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Eles têm mais vícios

Segundo o estudo, hábitos como fumar, beber e abusar de drogas são classificados como fatores sociais mais frequente entre os homens. A lista de males para estes maus hábitos é extensa, abrangendo desde problemas cardiovasculares até diversos tipos de câncer. "O tabagismo masculino também está associado a problemas de fertilidade, além de alterações nos níveis hormonais", diz o ginecologista Jogi Ueno.