PUBLICIDADE

Cientistas desenvolvem método inovador de reparar ligamento do joelho

O rompimento do ligamento cruzado anterior afeta mais de 100 mil pessoas por ano

Cientista do Boston Children's Hospital, Estados Unidos, desenvolveu um método revolucionário de reparar os ligamentos rompidos nos joelhos. Esta técnica pode ser o futuro da cirurgia no joelho. O método atua no tratamento do rompimento do ligamento cruzado anterior (LCA), condição que afeta mais de 100 mil pessoas por ano.

O LCA evita que a tíbia, osso localizado, na canela deslize para a frente da coxa. A Dra. Martha Murray é a responsável pelo desenvolvimento desta maneira inovadora de reparar o LCA e estabilizar o joelho.

O método consiste em inserir uma esponja de proteínas entre o ligamento rompido. O sangue do paciente é colocado dentro desta esponja de proteínas para formar um coágulo. O sangue proporciona o ambiente ideal para a reparação do ligamento rompido. As partes danificadas do ligamento são unidas dentro da esponja e lá elas cicatrizam sozinhas. Dentro da esponja os ligamentos reparam em cerca de 6 a 8 semanas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Ao final, a esponja se dissipa deixando apenas o ligamento reconectado. Atualmente, o tratamento para reparar o ligamento LCA envolve o uso de tendões e ligamentos de outras partes do corpo, fazendo com que duas áreas do corpo tenham que se recuperar, ao invés de apenas uma.

Veja a seguir o vídeo do portal Tech Insider que ilustra como funciona este novo processo para reparar os ligamentos:

Video mostra cirurgia revolucionária no joelho