PUBLICIDADE

Vírus são mais perigosos pela manhã, diz estudo

Relógio biológico é mais vulnerável na parte da manhã

Um recente estudo feito pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido, descobriu que os vírus têm dez vezes mais sucesso para adoecer as pessoas se a infecção for pela manhã. Isso porque nesse período o relógio biológico do ser humano é mais vulnerável.

A pesquisa percebeu também que pessoas que têm um relógio biológico desajustado, por trabalhar muito ou em diferentes horários, são mais suscetíveis a infecções. ?Isso sugere que quem trabalha em turnos diferentes - alguns dias durante a madrugada e outros durante o dia, sem manter horários constantes - está mais sujeito a doenças virais?, explica Rachel Edgar, autora principal do estudo.

Esta descoberta pode ser de grande ajuda no combate de pandemias. Para os pesquisadores, trabalhadores com um relógio biológico desregulado e pessoas mais vulneráveis pela manhã podem se tornar candidatos a receber a vacina anual da gripe.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No estudo, camundongos foram infectados com o vírus influenza, responsável pela gripe, e também com o vírus da herpes. Os dois vírus utilizados na pesquisa eram muito diferentes, um era de DNA e outro RNA, isso gerou preocupação aos pesquisadores, pois isso amplia o número de vírus.

O resultado mostrou que os animais infectados durante a manhã tiveram níveis virais dez vezes maior do que os que foram infectados de noite.

O professor e um dos pesquisadores do estudo Akhilesh Reddy disse à BBC que a diferença da infecção entre os horários é algo que precisa de atenção. "O vírus precisa de todo o aparato disponível na hora certa (para ser eficaz), mas uma pequena infecção pela manhã pode se desenvolver mais rapidamente e se espalhar pelo corpo. Em uma pandemia, ficar em casa durante o dia pode ser importante para salvar vidas. Se os testes comprovarem a hipótese, isso pode ter um grande impacto", conta o pesquisador.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O estudo utilizou como enfoque um gene chamado de Bmal1, que tem seu ápice de atividade durante a tarde, tanto nos camundongos quanto em pessoas. O Bmal1 é menos ativo durante os meses de inverno, isso sugere que as pessoas estejam mais sujeitas a infecções nessa época do ano.