PUBLICIDADE

Ministério da Saúde amplia lista de medicamentos gratuitos disponíveis no SUS

Houve inclusão de remédios para tratamentos do Alzheimer e DST´s

Quem toma medicamentos periodicamente sabe que o gasto pesa no orçamento. Como forma de facilitar o acesso a medicamentos de primeira necessidade, o Ministério da Saúde atualizou a lista de medicamentos do SIstema Único de Saúde (SUS). A lista de 2017 conta 869 itens.

A composição da Rename 2017 - Relação Nacional de Medicamentos Essenciais segue orientação da Organização Mundial de Saúde. A lista divide os medicamentos em cinco categorias: básicos, estratégicos, especializados, insumos e hospitalar.

Entre os novos medicamentos é possível destacar a inclusão do dolutegravir, como uma nova alternativa de tratamento da infecção pelo HIV. Para essa mesma condição foram excluídas apresentações de fosaprenavir e didanosina. Também foi excluída a apresentação termolábil do medicamento ritonavir, dado o fornecimento de uma apresentação termoestável do mesmo fármaco, que não exige o acondicionamento em geladeira.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Houve também a inclusão da rivastigmina, um adesivo transdérmico para o tratamento de pacientes com demência leve e moderadamente grave no Alzheimer. Também foi incluído no rol de medicamentos o cloridrato de cinacalcete e paracalcitol, para pacientes com hiperparatireoidismo secundário à doença renal crônica. Houve também a inclusão da ceftriaxona para tratamento de sífilis e gonorreia resistentes à ciproflaxacina.