PUBLICIDADE

Uso de ibuprofeno na gravidez pode causar infertilidade em filhas mulheres

O medicamento é utilizado por 30% das grávidas para curar febres e dores no corpo

O ibuprofeno, remédio amplamente utilizado para febre e dores no corpo pode reduzir a produção de óvulos do feto feminino (prejudicando, então, a fertilidade da criança no futuro) se usado por gestantes. É o que afirma um estudo feito pela Universidade de Edimburgo, na Escócia, publicado no periódico Human of Reproduction, que também levantou que 30% das grávidas utilizam o medicamento para curar os mais diversos tipos de chateações.

Para o experimento, os cientistas cultivaram em laboratório o tecido ovariano de 185 fetos com idade entre sete e 12 semanas, além de analisar o sangue retirado dos cordões umbilicais de 13 fetos cujas mães haviam tomado ibuprofeno nas horas anteriores - o que já revelou que o remédio realmente atravessa a barreira placentária.

Saiba mais: Entenda para que serve o Ibuprofeno

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O tecido dos 185 fetos foi cultivado sob diversas condições, com uma amostra exposta a nenhum ibuprofeno e as demais banhadas em várias concentrações do remédio. Sete dias depois, constataram que as amostras expostas à droga tinham 50% células ovarianas a menos e entre 50 e 75% menos células germinativas, que futuramente se transformam em óvulos. Houve, portanto, um aumento na morte das células e diminuição na multiplicação das mesmas.

No entanto, os próprios autores do trabalho consideraram que, na vida real, o corpo das mulheres pode se comportar de maneira diferente - não foi comprovado, afinal, quantas células podem ser perdidas até a fertilidade ser comprometida. Na dúvida, o conselho para gestantes é tomar analgésicos em doses baixas e apenas quando for realmente necessário. O paracetamol é, inclusive, uma alternativa mais segura para as futuras mães.

Infertilidade feminina

Define-se infertilidade como ausência de gravidez após 12 meses de relações sexuais regulares sem uso de métodos contraceptivos. As principais causas de infertilidade feminina são disfunções na ovulação, alterações nas tubas e no útero. Outros fatores importantes são a endometriose, doença cada vez mais frequente entre as mulheres, e a idade, que pode diminuir a quantidade e qualidade dos óvulos. Conheça outros hábitos que comprometem a fertilidade da mulher.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)