PUBLICIDADE

Dieta com diminuição de proteínas reduziu glicemia de diabéticos

Depois de quatro semanas, dieta com menor quantidade de carne reduziu 61% nos níveis de glicose dos participantes

Um estudo, realizado por pesquisadores da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, conseguiu reduzir a glicemia de portadores de diabetes mellitus tipo 2 com a ajuda de uma dieta comum entre os brasileiros: arroz, feijão, saladas e carne. A diferença está na diminuição de proteínas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Um grupo formado por sete pessoas portadores da doença por pelo menos nove anos, de cinco estados do Brasil, foram os voluntários do estudo controlado. Todos os pacientes envolvidos têm dislipidemia, ou seja, elevação do colesterol e/ou triglicérides, e hipertensão arterial.

Depois de quatro semanas, os resultados mostraram que houve uma redução de 61% dos níveis de glicose em jejum e uma diminuição de 14% da hemoglobina glicada, indicadores do volume de açúcar no sangue.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"O protocolo de restrição proteica a que o grupo de voluntários foi submetido, além de reduzir os níveis de glicose sanguínea, também reduziu em 32% os níveis de colesterol total e 33% os níveis de LDL, o colesterol ruim", explica Rafael Ferraz Bannitz, um dos autores do estudo publicado na Associação Americana de Diabetes.

Além disso, os pesquisadores também notaram uma redução de 4,5% do peso corporal, uma queda de 11% da massa gorda e manutenção da massa magra. Sendo que, todos os indivíduos tiveram uma normalização da pressão arterial sistêmica, com uma diminuição de 23% na pressão sistólica e 44% na pressão diastólica.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com Bannitz, essa é a primeira vez que um grupo de pesquisa aplica um protocolo de tratamento controlado exclusivamente alimentar em seres humanos.

Apesar do estudo, a restrição de proteínas na dieta em seres humanos é uma grande incógnita, principalmente em indivíduos que são portadores de diabete tipo 2.

O que é diabetes tipo 2?

O diabetes tipo 2 é uma doença crônica que afeta a forma como o corpo metaboliza a glicose, principal fonte de energia do corpo. A pessoa com diabetes tipo 2 pode ter uma resistência aos efeitos da insulina - hormônio que regula a entrada de açúcar nas células - ou não produz insulina suficiente para manter um nível de glicose normal. Quando não tratado, o diabetes pode ser fatal.

Ao contrário das pessoas com diabetes tipo 1, as pessoas com diabetes tipo 2 produzem insulina. Entretanto, o corpo pode criar uma resistência à insulina - ou seja, ele não responde da forma como deveria à ação da insulina e não a utiliza corretamente. Também pode acontecer de o paciente com diabetes tipo 2 não produzir insulina suficiente para suprir as demandas do seu corpo. Nesse processo, a insulina insuficiente não consegue carregar todo o açúcar para dentro das células, e ele acaba se acumulando no sangue.