PUBLICIDADE

Peritonite: o que é, sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Peritonite?

A peritonite é a inflamação decorrente de infecção que acomete o peritônio, tecido que reveste a parede interna do abdômen e recobre a maioria dos órgãos da região abdominal, como o estômago, os intestinos, o fígado e o baço. Essa infecção pode ser provocada por bactéria ou fungo.

Segundo André Augusto Pinto, cirurgião geral e cirurgião bariátrico da Clínica Gastro ABC, a função do peritônio é fornecer sustentação para as estruturas abdominais e diminuir o atrito entre elas, além de armazenar gordura.

Tipos

De acordo com o especialista, atualmente, a peritonite pode ser classificada em três tipos, como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Causas

A inflamação e infecção do peritônio podem acontecer por uma variedade de razões. Na maioria dos casos, a causa é uma ruptura (perfuração) na parede abdominal, mas a doença também pode se desenvolver sem que tenha havido uma ruptura abdominal - embora seja raro. Este tipo de peritonite é chamado peritonite espontânea.

Geralmente, a peritonite está ligada à presença de bactérias no interior da cavidade abdominal. Na maioria dos casos, a causa é uma ruptura (perfuração) na parede abdominal, mas a doença também pode se desenvolver sem que tenha havido uma ruptura abdominal - embora seja raro. Este tipo de peritonite é chamado peritonite espontânea.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

As causas mais comuns de rupturas que levam à peritonite incluem:

Além disso, perfurações abdominais causadas por ferimentos por arma de fogo ou arma branca também podem levar à peritonite, de acordo com o cirurgião André Augusto Pinto.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A peritonite pode ocorrer durante o procedimento de diálise peritoneal, caso ela seja realizada em condições inadequadas, como falta de higiene ou equipamentos contaminados. A peritonite também pode ser uma complicação de cirurgia gastrointestinal.

O tipo de peritonite que se desenvolve sem uma ruptura abdominal (peritonite espontânea) é geralmente uma complicação de uma doença do fígado, como a cirrose. A cirrose avançada faz com que haja um grande acúmulo de líquido na cavidade abdominal (ascite). O acúmulo de líquidos nesta região é suscetível à infecção bacteriana, podendo levar, assim, à peritonite.

Fatores de risco

Fatores que podem aumentar o risco de peritonite incluem:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Uma vez que você foi diagnosticado com peritonite, o risco de desenvolver a doença novamente é maior do que para alguém que nunca teve peritonite.

Sintomas

Sintomas de Peritonite

Os principais sinais e sintomas da peritonite incluem:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

A peritonite, se não for devidamente tratada, pode representar um risco para a vida da pessoa. Por isso, contate um médico imediatamente se você sentir dor ou sensibilidade no abdômen, além de inchaço abdominal e outros sintomas de peritonite.

Entre os especialistas que podem diagnosticar uma peritonite estão:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico de Peritonite

Para diagnosticar peritonite, o médico irá primeiramente conversar com você sobre seu histórico médico e realizar um exame físico geral e abdominal. Quando a peritonite está associada à diálise peritoneal, os sinais e sintomas manifestados geralmente são suficientes para que o especialista possa realizar o diagnóstico.

No entanto, em casos de peritonite em que a infecção pode ser resultado de outras condições médicas (peritonite secundária) ou em que a infecção surge de acúmulo de líquido na cavidade abdominal (peritonite espontânea), o médico pode recomendar os seguintes exames para confirmar o diagnóstico:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Peritonite

O tratamento da peritonite pode variar dependendo das causas da doença. No entanto, segundo o cirurgião bariátrico André Augusto Pinto, na maioria dos casos, o tratamento pode incluir:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O especialista ainda detalha que, nos casos de peritonite como consequência de um processo inflamatório - como uma pancreatite, diverticulite ou de outras condições -, pode ser necessário tratar essa doença inicial para que a peritonite seja curada.

O tratamento cirúrgico consiste em procedimentos convencionais, como a laparotomia e a videolaparoscopia, para tratar da causa primária da doença. Por exemplo, se o paciente sofre de apendicite, é realizada a retirada do apêndice. Já em casos de necrose, é feita a remoção do tecido necrosado.

Medicamentos para Peritonite

Os medicamentos mais usados para o tratamento de peritonite são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

É importante destacar que as orientações do especialista devem ser seguidas à risca. Além disso, evite a automedicação, que pode trazer mais riscos e acabar agravando o problema. Também evite interromper o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Para conviver melhor com a peritonite, o paciente pode recorrer ao uso de medicamentos analgésicos, orientados pelo médico, para aliviar os sintomas, como a dor e a sensibilidade. Além disso, tratar a causa subjacente à doença, se existir, é imprescindível para a recuperação do paciente.

Complicações possíveis

Se não for tratada corretamente, a peritonite pode se estender para além do peritônio, podendo causar uma infecção da corrente sanguínea (bacteremia) ou, ainda, uma infecção generalizada, chamada de sepse – que costuma ser progressiva e, se não for controlada, pode comprometer a função de diversos órgãos e levar uma pessoa à morte.

Se não for tratada corretamente, a peritonite pode causar a morte do paciente em um prazo que pode variar, dependendo da gravidade da doença. Isso porque ela pode se estender para além do peritônio, podendo causar uma infecção da corrente sanguínea (bacteremia) ou ainda uma infecção generalizada, chamada de sepse – que costuma ser progressiva e, se não for controlada, pode comprometer a função de diversos órgãos e levar uma pessoa à morte.

Por isso, é muito importante que o diagnóstico seja feito a tempo e de forma precisa, de acordo com André Augusto Pinto.

Prevenção

Prevenção

Muitas vezes, a peritonite associada com diálise peritoneal é causada por germes localizados ao redor do cateter. Se você está participando de sessões de diálise peritoneal, tome as seguintes medidas para evitar peritonite:

Se você já teve peritonite espontânea antes, ou se você tiver acúmulo de líquido peritoneal devido à outra condição médica, como cirrose, o médico pode prescrever antibióticos para prevenir que a peritonite retorne.

No geral, a recomendação é manter uma alimentação adequada para que os órgãos abdominais sejam preservados, assim como o peritônio. Além disso, buscar uma rotina de vida saudável com alimentação balanceada e atividade física regular pode ajudar na prevenção de diversas doenças.

Referências

Ministério da Saúde

Mayo Clinic

André Augusto Pinto, cirurgião geral e cirurgião bariátrico da Clínica Gastro ABC. CRM 78136

Dra. Cintya Miler De Faria Moler, gastroenterologista - CRM 93462 SP