PUBLICIDADE

Teníase (solitária): sintomas, ciclo, tratamento e prevenção

O que é Teníase?

A teníase é uma doença parasitária que ocorre quando a forma adulta de um tipo de tênia (verme) está presente no intestino humano. Seu contágio acontece após a ingestão de carne de porco ou de boi crua, mal cozida ou mal passada que estava previamente contaminada por larvas, chamadas também de cisticerco.

Apesar da teníase ser uma verminose que acomete principalmente o intestino, através da corrente sanguínea, ela pode atingir outros órgãos, passando pelo fígado, coração e pulmões. Durante o seu ciclo evolutivo, um único verme adulto é formado, permanecendo solitário no intestino, por isso a tênia pode ser chamada popularmente de solitária.

Mais sobre parasitas intestinais: conheça a giardíase

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Causas

A teníase é provocada por dois diferentes vermes intestinais, que possuem um aspecto de uma longa fita, podendo medir até 10 metros de comprimento - e, muitas vezes, passam despercebidos pelo portador. Essa parasitose é muito relacionada à falta de saneamento básico e mal cozimento de carnes.

Os principais vermes intestinais que causam a doença são separados em duas classificações:

Taenia solium

A contaminação por Taenia solium no indivíduo ocorre através do consumo de carne de porco. Em sua forma adulta, seu formato pode ser diferenciado da Taenia saginata pela presença de “ganchos” na parte de seu corpo que se fixa ao hospedeiro.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Taenia solium - Ilustração: Shutterstock
Taenia solium - Ilustração: Shutterstock

Jerônimo De Conto Oliveira, gastroenterologista representante da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), explica que, no ser humano, a ingestão de alimentos contaminados por essa tênia pode causar também a cisticercose. Essa forma de infecção geralmente ocorre em outros animais, considerados hospedeiros intermediários.

Após a ingestão dos alimentos contaminados, as larvas migram pela corrente sanguínea e se instalam nos órgãos e tecidos do corpo (músculos, cérebro, fígado), assumindo a forma de cisticerco. Uma vez instalados, os cisticercos permanecem nos tecidos sem migrar ou evoluir.

Taenia saginata

A Taenia saginata é o segundo parasita responsável pela teníase. Enquanto a Taenia solium contamina essencialmente a carne suína, a Taenia saginata contamina a carne bovina.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Em suas formas larvais, não é possível diferenciar as duas tênias. Porém, em seu estágio adulto, a saginata não possui ganchos na parte de sua anatomia responsável pela fixação no hospedeiro. Apesar disso, a presença de ventosas já é o suficiente para firmar o parasita no intestino.

Taenia saginata - Ilustração: Shutterstock
Taenia saginata - Ilustração: Shutterstock

Qual a diferença entre teníase e cisticercose

O gastroenterologista Irigrácin Lima Diniz Basílio explica que tanto a teníase quanto a cisticercose são doenças transmitidas pela Taenia e, portanto, pela mesma espécie de cestódeo (parasita interno), em diferentes fases do seu ciclo de vida.

A distinção da cisticercose é que ela é caracterizada pela presença de larvas nos tecidos de suínos, bovinos ou até mesmo humanos. A teníase, por outro lado, ocorre com o parasita adulto fixo no intestino do hospedeiro.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Transmissão

Ciclo de vida da tênia

Os ovos das tênias adultas saem do hospedeiro humano através da eliminação das proglotes (segmentos do corpo do verme) junto às fezes. Essas são consumidas por animais, como porco ou gado, quando há problemas de saneamento básico na região.

Fernando Bagnariolli, especialista em biologia, explica que, dessa forma, os ovos do parasita eclodem em larvas no trato digestivo do animal, caindo na corrente sanguínea e parando na musculatura desse hospedeiro intermediário.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Essa larva se incesta, formando um cisticerco, e pode vir a ser ingerida pelo ser humano ao consumir a carne do animal mal cozida. Após passar pelo estômago, sai desse cisticerco uma larva, que se instala no intestino e se desenvolve até sua forma adulta, recomeçando o ciclo da doença.

Saiba mais: conheça a miíase primária conhecida como berne

Sintomas de Teníase

A maior parte das pessoas infectadas não tem quaisquer sintomas de teníase. Porém, algumas manifestações comuns e inespecíficas da doença são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

É importante lembrar que, quando o verme cresce demasiadamente, também pode haver obstrução do apêndice, colédoco e do ducto pancreático, além de mau desenvolvimento em crianças.

Diagnóstico de Teníase

A identificação da doença costuma ocorrer principalmente pelas manifestações clínicas ou relato de eliminação de proglotes (partes do corpo do verme) nas fezes. Apesar disso, o diagnóstico por exame fecal é incomum, pela eventual dificuldade de visualização dos ovos nos exames.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Segundo Irigrácin, com relação a Taenia solium, que elimina os segmentos do seu corpo, o método de tamização (peneiração) das fezes costuma auxiliar na identificação do quadro.

Já nos casos de contaminação pela Taenia saginata, é possível sua visualização em roupas de cama ou roupas íntimas, uma vez que suas proglotes tem um sistema muscular fortalecido que permite mobilidade e eliminação.

Outro forma de se diagnosticar a teníase é a pesquisa direta na região perianal em busca da identificação de ovos de tênia (método de Graham ou de Hall).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tratamento de Teníase

O tratamento da teníase pode ser feito com um antiparasitário tomado por via oral. Alguns dos mais indicados são:

Em casos excepcionais, como aqueles em que o parasita cresce demais dentro do intestino e penetra em outros órgãos e tecidos, são requeridas intervenções cirúrgicas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Prevenção

As medidas de controle da teníase são focadas na interrupção do ciclo de vida do parasita, evitando o contágio para animais e humanos. Para isso, são necessárias ações higiênicas e sanitárias, como:

Ambientes domiciliares que possuem criação de animais devem ser bem estruturados para não terem nenhum tipo de contato com fezes humanas, evitando o abate e comercialização clandestina de carnes.

“A prevenção pode ser atingida a partir da educação em saúde voltada para a população, deixando-a alerta sobre os riscos e medidas de controle, mas também através do estímulo ao consumo de carnes e derivados bem assados e cozidos”, explica Irigrácin.

Além disso, a identificação e o tratamento dos doentes contaminados são fundamentais para romper o ciclo da teníase. Por isso, com o surgimento de qualquer evidência que remeta à parasitose, busque auxílio médico imediato.

Referências

Ministério da Saúde

Fernando Bagnariolli, biólogo especialista

Irigrácin Lima Diniz Basílio, membro titular da Federação Brasileira de Gastroenterologia

Jerônimo De Conto Oliveira, gastroenterologista especialista em Endoscopia Digestiva, representante da Associação Médica do Rio Grande do Sul