PUBLICIDADE

Tromboflebite: o que é, sintomas, complicações possíveis e tratamento

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Visão Geral

O que é Tromboflebite?

A tromboflebite é uma inflamação de de uma ou mais veias causada por um coágulo sanguíneo - pequenos trombos que, ao se deslocarem pela circulação sanguínea, causam o quadro inflamatório.

Normalmente, a tromboflebite ocorre em membros inferiores do corpo (pernas), sendo raro em em veias dos braços ou do pescoço.

Quando os coágulos de sangue são formados em veias mais superficiais e próximas à superfície da pele, a doença recebe o nome de tromboflebite superficial. Quando o acometimento se dá em veias mais profundas, ela é chamada de trombose venosa profunda – um problema de saúde bem mais grave.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Causas

O mais usual é que a tromboflebite apareça depois da formação de pequenos coágulos após um trauma no corpo que lesiona um vaso - como uma batida na perna. A formação de coágulos de sangue, entretanto, também pode ocorrer de forma espontânea, o que pode significar algum problema de saúde mais grave - como doenças autoimunes, inflamatórias ou mesmo câncer.

Fatores de risco

As chances de você desenvolver tromboflebite podem aumentar se você adotar qualquer um dos fatores de risco abaixo:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quanto mais fatores de risco uma pessoa tiver, maior será o seu risco de tromboflebite. Se você apresentar um ou mais fatores de risco, não se esqueça de discutir estratégias de prevenção com um médico antes de longos períodos de inatividade, como após uma cirurgia ou durante um longo voo ou uma viagem de carro.

Sintomas

Sintomas de Tromboflebite

Os principais sintomas de tromboflebite superficial incluem a presença de vermelhidão e inchaço na área afetada, além de calor, sensibilidade e dor.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Já os sinais e sintomas de trombose venosa profunda incluem dor e inchaço, principalmente.

Quando uma veia perto da superfície da pele é afetada por tromboflebite, o paciente pode notar um cordão vermelho, duro e/ou macio logo abaixo da superfície da pele: trata-se do vaso sanguíneo que fica mais saliente. Quando uma veia profunda na perna é afetada, o membro pode ficar inchado, sensível e doloroso.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Consulte um médico o quanto antes se você notar uma veia inchada ou vermelha - especialmente se você tiver um ou mais fatores de risco para tromboflebite ou para trombose.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Se você apresentar inchaço e dor nas pernas, juntamente com falta de ar ou dor no peito, procure ajuda emergencial. Estes sinais e sintomas podem indicar a trombose venosa profunda, o que aumenta o risco de um coágulo de sangue viajar pela corrente sanguínea e instalar-se em órgãos vitais, como os pulmões.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar tromboflebite são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico de Tromboflebite

Para diagnosticar tromboflebite, o médico deverá fazer um exame físico para analisar quais veias podem estar sendo afetadas pelos sintomas que você descrever. Para determinar se você tem tromboflebite superficial ou trombose venosa profunda, o médico pode pedir os seguintes testes:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Tromboflebite

O tratamento para tromboflebite superficial não costuma envolver o uso de anticoagulantes - depende da extensão da lesão. Para a resolução do quadro, no entanto, são indicados anti-inflamatórios.

A tromboflebite superficial geralmente não requer hospitalização e melhora significativamente dentro de um mês, aproximadamente.

Em linhas gerais, o tratamento se dá no seguinte sentido:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Além do tratamentos recomendado pelo médico, algumas medidas de autocuidado devem ser adotadas para ajudar a melhorar a condição de tromboflebite.

Se você tem tromboflebite superficial:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Se você tiver a trombose venosa profunda:

Pacientes que estiverem usando anticoagulante com heparina ou marevam não devem fazer uso de aspirinas, pois nesses casos existe a possibilidade de provocar sangramento.

Complicações possíveis

Se a tromboflebite está presente em apenas uma veia sob a pele, as complicações decorrentes desta condição são raras.

No entanto, se o coágulo ocorrer em uma veia profunda, o paciente pode desenvolver uma doença grave conhecida como trombose venosa profunda. Se isso acontecer, o risco de complicações graves é maior. As complicações mais comuns podem incluir embolia pulmonar e síndrome pós-trombótica.

Tromboflebite tem cura?

Todos os tipos de tromboflebite costumam responder rapidamente ao tratamento.

Prevenção

Prevenção

Adotar um estilo de vida saudável e, se for o caso, realizar mudanças de rotina são essenciais para prevenir a tromboflebite.

Antes de mais nada, evite permanecer muito tempo sem se mexer. Se você acabou de passar por um procedimento cirúrgico, procure fazer caminhadas pelo quarto do hospital – quando o médico liberar. .

Sedentarismo, uso de hormônios (principalmente a testosterona) sem orientação, tabagismo, entre outras práticas que potencializam o aparecimento de coágulos também devem ser evitadas

Referências

Ministério da Saúde

Mayo Clinic