Doação de sangue: requisitos, como e onde doar

Saiba quem pode doar sangue, quais são os cuidados após a coleta e dúvidas frequentes sobre a doação

A doação de sangue é um processo fácil, rápido, seguro e solidário. Para doar sangue, uma pessoa voluntariamente vai a um centro especializado e disponibiliza seu sangue para ser usado em transfusões ou outras situações clínicas. Um processo que pode salvar vidas.

Quem pode doar sangue: requisitos e regras

Existem normas nacionais e internacionais para a triagem de pessoas aptas a doar sangue. Órgãos como o Ministério da Saúde e a Associação Americana de Bancos de Sangue são responsáveis por esse controle.

A exigência dos requisitos garante a saúde daqueles que doam e, especialmente, daqueles que recebem o sangue doado, já que o fluido não pode estar contaminado com outras doenças e colocar a qualidade de vida do paciente que o recebe em risco. Desse modo, as regras e requisitos para doar sangue são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Doação de sangue por LGBT

Homens gays podem doar sangue, desde julho de 2020. Com a decisão do Supremo Tribunal Federal, foi considerado inconstitucional a cláusula que restringia a doação por "homens que tiveram relações sexuais com outros homens e/ou as parceiras sexuais destes nos 12 meses antecedentes". A decisão do STF foi publicada no Diário Oficial da União de 8 de julho e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anulou a restrição de doação de sangue feita por homens gays. Portanto, qualquer homem LGBT pode doar sangue no Brasil.

Quem não pode doar sangue

Já os principais impeditivos para a doação de sangue são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como é feita a doação de sangue e onde doar

O processo de doação de sangue dura, em média, de 40 minutos a 1 hora. Nele, é feito cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta do sangue. O voluntário também recebe um lanche após a doação.

Para doar, o Ministério da Saúde disponibiliza uma lista com todos os hemocentros do Brasil. Para saber qual é o centro de coleta mais próximo de você, confira o site.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Dúvidas frequentes sobre doação de sangue

Quem tem tatuagem pode doar sangue?

Pessoas que fizeram tatuagem ou maquiagem definitiva nos últimos 12 meses não podem doar sangue.

Pode doar sangue menstruada?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sim. Não há nenhuma complicação ou impedimento para que a mulher não possa doar sangue durante o período menstrual, desde que não esteja com dores.

Com quantos anos pode doar sangue?

A partir dos 16 anos é permitida a doação de sangue. Porém, antes dos 18, o procedimento só é autorizado se o adolescente estiver acompanhado dos pais ou responsáveis ou trouxer consigo um formulário de autorização preenchido e autorizado pelos responsáveis.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Grávida pode doar sangue?

Durante a gravidez, a doação de sangue não é recomendada. Após o nascimento do bebê, a mulher pode doar sangue 90 dias depois, em caso de parto normal, ou 180 dias em caso de cesariana.

Quem tem herpes pode doar sangue?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Em casos de herpes labial ou herpes genital, você apenas poderá doar sangue após o desaparecimento total dos sintomas. Quem teve herpes zoster somente estará apto à doação de sangue depois de 6 meses de cura da doença.

Para doar sangue precisa estar em jejum?

Não. O jejum não é obrigatório e muito menos recomendado a quem pretende doar sangue. O ideal é que o candidato esteja bem alimentado.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Qual é a quantidade retirada na doação de sangue?

Uma pessoa adulta possui, em média, cinco litros de sangue. Em uma doação, são coletados no máximo 450ml. Ou seja, é menos de 10% de todo seu sangue. A doação de sangue é 100% voluntária e não causa prejuízos ao seu organismo.

Pessoas com diabetes podem doar sangue?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Poderá doar se a pessoa com diabetes estiver controlando a doença apenas com alimentação ou hipoglicemiantes orais e não apresentar alterações vasculares. Insulino-dependentes, mesmo que tenham utilizado insulina uma única vez, não poderão doar.

Pessoas com hipertensão podem doar sangue?

Pessoas hipertensas podem doar sangue se estiverem em uso de medicamento que não contraindique a doação. Além disso, no dia da doação, a pressão arterial será aferida e o candidato só poderá doar se a máxima estiver abaixo de 140mmHg e a mínima abaixo de 90 mmHg.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Fumante pode doar sangue?

Quem fuma tabaco apenas pode doar sangue após 2 horas sem fumar. Para quem fuma maconha, o período sem fumo se estende a 12 horas para a doação de sangue.

Quem amamenta pode doar sangue?

Não. A mulher que estiver amamentando deve aguardar 12 meses após o parto para estar apta a doar sangue.

Quem teve hepatite A pode doar sangue?

Casos de hepatite B e C são estritamente proibidos de doar sangue. Em relação à hepatite A, a doação não é recomendada a quem teve a doença após os 11 anos de idade.

Pode doar sangue gripado?

Se você estiver com gripe ou resfriado, o ideal é aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas para fazer a doação de sangue.

O que comer antes de doar sangue?

Tenha uma refeição equilibrada e não fique de jejum. Caso tenha almoçado ou jantado (refeição farta), aguarde 3 horas para a doação de sangue.

Quem fez cirurgia pode doar sangue?

Para quem foi submetido a cirurgias de pequeno e médio portes, o recomendado é aguardar 3 meses para doar sangue. Já quem passou por uma cirurgia de grande porte, o prazo é de 6 a 12 meses.

Entre em contato com o hemocentro para verificar o período mais adequado caso você tenha passado por uma cirurgia de grande porte.

Quem toma remédio controlado pode doar sangue?

Em casos de remédios (controlados ou não) tomados regularmente, o ideal é que o candidato entre em contato com o hemocentro para verificar sua aptidão para doar sangue.

Quem tem colesterol alto pode doar sangue?

A doação de sangue é liberada para pessoas que estiverem com os níveis de colesterol controlados durante a triagem.

Pode beber para doar sangue?

Caso você tenha ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação, não poderá doar sangue.

Quem fez endoscopia pode doar sangue?

Após qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc.), o ideal é aguardar 6 meses para doar sangue.

Fazer sexo pode ser um impeditivo?

O sexo pode ser impeditivo à doação de sangue somente se você foi exposto a situações nas quais há maior risco de contrair Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs).

Assim, situações de risco são aquelas com diversos parceiros sexuais, relações casuais ou com parceiros desconhecidos - especialmente se a relação tiver sido desprotegida. Se algum destes for o seu caso, o aconselhado é aguardar 12 meses após a ocorrência para doar sangue.

Quem arrancou o dente pode fazer doação de sangue?

Se você fez extração dentária ou tratamento de canal, o ideal é aguardar 7 dias para doar sangue. Já se houve uma cirurgia odontológica com anestesia geral, a doação de sangue só será permitida após 4 semanas.

Lembre-se de conversar com seu dentista sobre seu caso, pois o uso de medicação depois dos procedimentos dentários pode afetar o período permitido para doação de sangue.

Quem faz acupuntura está impedido de doar sangue?

Caso a acupuntura tenha sido realizada com material descartável (como agulhas descartáveis), aguarde 24 horas para poder doar sangue.

Se a sessão foi feita com material sem condições de avaliação, o recomendado é aguardar 12 meses para a doação de sangue.

Agora, se a acupuntura foi realizada a laser ou somente com sementes, você está apto à doação.

Pode doar sangue após tomar vacina?

O ideal é sempre aguardar por um período após tomar a vacina. Este período varia de acordo com a imunização tomada:

Pode doar sangue após voltar de viagem?

A permissão para doar sangue ao retornar de viagem depende do local em que a pessoa esteve.

Quem recebeu transfusão de sangue pode doar?

Somente após 1 ano da data da transfusão de sangue a pessoa pode se candidatar à doação.

Pode doar sangue após furar a orelha?

No caso de brincos colocados com antissepsia adequada, o recomendado é aguardar 3 dias para a doação de sangue.

Quem tem piercing pode doar sangue?

O ideal é que a pessoa só realize a doação de sangue 6 meses após a colocação do piercing. O prazo se estende para 12 meses caso o piercing estiver aplicado na parte oral ou genital.

Quem sofreu aborto pode doar sangue?

A mulher que sofreu aborto deve aguardar no mínimo 3 meses para então poder doar sangue.

Se a pessoa estiver com dengue pode fazer doação?

Caso a pessoa apresente diagnóstico de dengue, a doação de sangue só poderá ser feita após 4 semanas da cura. No caso de dengue hemorrágica, somente depois de 12 meses.

Para quem teve zika, o recomendado é aguardar 30 dias para doar sangue. O mesmo prazo é aconselhado para quem contraiu chikungunya.

Quanto tempo dura a doação de sangue?

Todo o procedimento de doação de sangue costuma durar entre 40 minutos e 1 hora.

De quanto em quanto tempo pode doar sangue

Homens podem fazer doação de sangue a cada 60 dias, com máximo de 4 doações a cada 12 meses.

Mulheres devem esperar 90 dias entre uma doação de sangue e outra, com máximo de 3 doações no período de 12 meses.

Tabela de doação de sangue

A classificação de doadores e receptores de sangue é uma maneira de estabelecer a relação entre o sangue doado e seus possíveis gratificados. Isso porque não é qualquer combinação que é possível. Por questões químico-biológicas, o sangue humano é classificado em tipos e cada um deles pode ser doado de determinada forma:

De acordo com a Santa Casa de São Paulo, essa é a prevalência dos tipos de sangue na população:

Grupo sanguíneo Grupo sanguíneo Grupo sanguíneo
O- 36% 9%
A 34% 8%
B 8% 2%
AB 2,5% 0,5%

Fatos importantes sobre a doação de sangue

Veja algumas informações adicionais sobre a doação de sangue:

Confira detalhes de cada um destes oito fatos que irão te convencer a doar sangue.

Aqui também vale ressaltar que a falta do estoque de sangue em um hospital pode levar ao cancelamento de cirurgias e de procedimentos. Um exemplo é o paciente que faz quimioterapia, já que, caso não receba o suporte de transfusão, poderá não resistir ao tratamento.

"Além disso, pode ser um enorme prejuízo ao paciente o adiamento de cirurgias cardíacas, de transplantes de rim, de fígado, de medula óssea, entre outros procedimentos que necessitam de sangue e de plaquetas", diz a biomédica Cinthya Duran.

Doar sangue pode salvar 4 vidas

Uma única doação é capaz de salvar até quatro vidas, uma vez que o material é separado em diferentes hemocomponentes: concentrado de hemácias (glóbulos vermelhos), concentrado de plaquetas, plasma e crioprecipitado, que podem ser utilizados em diversas situações clínicas.

Como doar sangue

Doação de sangue: conheça o passo a passo

Se você pretende doar sangue, conheça as etapas envolvidas no procedimento:

1. Agendar a doação de sangue

O ideal é agendar a doação de sangue no hemocentro desejado, seja por meio de telefone, e-mail ou outra fonte de contato disponível pela organização.

Em casos de doações emergenciais, basta se dirigir ao local e identificar o destinatário da doação.

2. Cadastro

Ao chegar ao hemocentro, é realizado o cadastro do candidato à doação com a apresentação de documento oficial com foto.

3. Pré-triagem

Nesta etapa, é realizada a verificação dos sinais vitais (pressão arterial, temperatura e batimentos cardíacos), peso e teste de anemia.

O objetivo desta avaliação prévia em ambulatório é detectar alguns impedimentos, como doenças, para a doação. Essa entrevista é particular e os dados são mantidos sob total sigilo.

4. Triagem clínica

É feita uma entrevista individual e sigilosa em que serão avaliados os antecedentes e o estado atual de saúde do candidato à doação, para determinar se a coleta poderá trazer riscos para ele ou para o receptor.

A entrevista é conduzida com uma série de perguntas em que o candidato precisa responder com total veracidade e sem omissão, pois isso pode comprometer a saúde dos destinatários do sangue doado.

5. Coleta de sangue

É realizada a coleta de aproximadamente 450 ml de sangue e também de amostras para a realização dos testes laboratoriais.

6. Alimentação

Após a doação de sangue, o doador recebe um lanche. É recomendável que o doador permaneça, no mínimo, 15 minutos no hemocentro e beba bastante líquido durante o dia ao ser liberado.

Cuidados pós-doação de sangue

Após doar sangue, algumas orientações devem ser seguidas:

Notificar qualquer situação que possa comprometer a amostra garante a segurança da transfusão e a saúde dos pacientes que recebem o sangue.

Faça o teste e descubra como seu corpo reage após doar sangue.

Onde doar sangue

A rede social Facebook possui um dispositivo que permite aos usuários encontrarem hospitais e hemocentros próximos de sua localização que precisam de doação. Através do Ferramenta de Doação de Sangue do Facebook, as pessoas cadastradas recebem uma notificação no próprio aplicativo sobre onde devem realizar a doação de sangue.

Recurso "Donate Blood" do Facebook - Foto: Reprodução/Facebook
Recurso "Donate Blood" do Facebook - Foto: Reprodução/Facebook

O projeto tem vínculo com hemocentros em todas as regiões do Brasil, que abastecem mais de mil hospitais do país:

O cadastro na ferramenta é atemporal e independe do fato de a pessoa estar apta ou não a doar (principalmente devido a impedimentos temporários). Além de conectar doadores aos bancos que mais precisam, ela também possibilita que você incentive a sua rede de amizades, aumentando ainda mais o número de doadores de sangue no país.

Quando um hemocentro vai até você

No Brasil, a Fundação Pró-Sangue disponibiliza Coletas Externas - ou seja, centros itinerários de doação de sangue em empresas, universidades, escolas e comunidades. Pessoas interessadas nesse serviço devem entrar em contato com a Divisão de Medicina Transfusional da Pró-Sangue.

A organização recomenda que as instituições reúnam grupos a partir de 60 pessoas, bem como disponham de instalação adequada, com uma área de no mínimo 100 metros quadrados, bem ventilada e iluminada, com bebedouro e banheiros próximos.

Para tanto, o local destinado à doação é vistoriado e aprovado com antecedência por profissionais técnicos. Na data acordada, a equipe desloca-se até o local, efetuando a coleta de bolsas de sangue.

Na impossibilidade de deslocar uma van e fazer a instalação da unidade de coleta em um local específico, é possível fazer o agendamento de horários para atendimento a grupos acima de 20 pessoas nos postos de coleta.

Para mais informações, ligue no "Alô Pró-Sangue" pelo telefone (11) 4573-7800 ou mande um e-mail para agendamentogrupos@prosangue.sp.gov.br.

Doação de sangue no Brasil

No Brasil, são coletadas 3,7 milhões de bolsas de sangue por ano, o que corresponde ao índice de 1,8%. Na Europa e Estados Unidos, esse percentual é de 5% a 7%. Dessa forma, o Ministério da Saúde tem investido em diversas ações para aumentar as taxas de doação.

No dia 14 de junho, é celebrado o "Dia Mundial do Doador de Sangue" e, juntamente com a data, diversos hospitais e órgãos de saúde lançam a campanha Junho Vermelho, para incentivar a doação.

Doação de plaquetas

O sangue é composto de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos, plasma e plaquetas. As plaquetas ajudam no controle de sangramentos e parte delas pode ser doada sem causar prejuízo algum à saúde do doador.

O processo que permite a separação e a coleta específica de plaquetas chama-se aférese e dura cerca de 90 minutos (uma hora e meia). A doação de plaquetas pode ser realizada a cada 72 horas, não ultrapassando 24 doações em 12 meses.

O procedimento de coleta de plaquetas por aférese consiste na retirada do sangue total do doador, separação dos componentes por meio de centrifugação, retenção de parte das plaquetas e retorno dos demais componentes do sangue para o doador.

A reposição das plaquetas pelo organismo é rápida e ocorre em cerca de 48 horas. Caso você tenha doado sangue recentemente e queira doar plaquetas, é preciso esperar o tempo da doação.

Os mesmos requisitos exigidos para doação de sangue também são aplicados para a doação de plaquetas por aférese. Entretanto, é necessário que o doador seja avaliado previamente quanto às condições de acesso venoso necessárias para a realização do procedimento.

Referências:

Cinthya Duran, biomédica

Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto

Fundação Pró-Sangue

Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo

Ministério da Saúde - Hemocentros no Brasil

Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e Organização Mundial da Saúde (OMS)

Secretaria da Saúde