Hepatite tóxica: sintomas, tratamentos e causas

REVISADO POR
Dr. Leonardo Peixoto
Gastroenterologia - CRM 780553/RJ
especialista minha vida

Visão Geral

O que é Hepatite tóxica?

A hepatite tóxica é uma inflamação do fígado causada por agentes químicos. Tem uma prevalência considerável entre as causas de hepatites agudas e crônicas especialmente pelo consumo grande de álcool, de certos medicamentos e de suplementos.

PUBLICIDADE

Causas

Os possíveis agentes causadores da hepatite tóxica incluem álcool, paracetamol, anti-inflamatórios não-esteroides, antibióticos, anticonvulsivantes, imuno-moduladores, esteróides anabolizantes, vários tipos de chás, além de diversos outros medicamentos e substâncias com risco de exposição profissional como herbicidas e tetracloreto de carbono.

A lesão pode em certos casos ser revertida cessando a exposição à substância, mas isto depende do agente, do tempo e quantidade de exposição. O dano pode se desenvolver horas ou meses após a exposição ao agente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Sintomas de Hepatite tóxica

Os sintomas incluem:

  • Fadiga
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Dor abdominal
  • Febre
  • Icterícia.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Diagnóstico de Hepatite tóxica

O diagnóstico se baseia na anamnese e exame físico seguido de exames laboratoriais (incluindo hepatograma e sorologias para vírus causadores de hepatite) e ultrassonografia de abdome. Por vezes faz-se necessária até mesmo uma biópsia hepática a fim de confirmar o diagnóstico e afastar outras causas de doença hepática.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Hepatite tóxica

Feito o diagnóstico, o tratamento se baseia em parar a exposição ao agente tóxico e oferecer medidas de suporte. Em alguns casos, como na lesão por paracetamol, está indicado o uso de acetilcisteína.

Infelizmente temos duas situações mais complicadas. A primeira é quando a doença não expressa sintomas e não é detectada a tempo de forma que ao diagnóstico já nos deparamos com um quadro irreversível cirrose hepática (por exemplo na cirrose hepática de etiologia alcoólica).

Outro caso dramático é o desenvolvimento de uma hepatite fulminante que necessite de um transplante hepático (como em alguns casos de hepatite tóxica por certos medicamentos) com a retirada do fígado doente e sua substituição por um órgão saudável de um doador morto ou vivo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)