PUBLICIDADE

Alimentos que causam gases e como combatê-los

Carboidratos e bebidas gaseificadas podem estimular a flatulência excessiva; saiba como aliviar

Você já se sentiu indisposto, estufado e com desconforto abdominal após comer um determinado alimento? Isso não é incomum. O que está por trás desse mal estar é a flatulência, que popularmente chamamos de gases intestinais. Os gases não são nada mais do que o ar que se acumula no sistema digestivo, e não representam nenhum risco grave à saúde.

Existe, inclusive, uma estimativa para a quantidade média de gases que o ser humano expele todos os dias. Os homens, por exemplo, liberam entre 14 e 25 gases por dia, enquanto as mulheres liberam de 7 a 12 no mesmo período. Porém, se a pessoa libera muito mais do que isso, é preciso investigar.

Apesar de ser algo natural do nosso organismo, eles podem causar bastante desconforto no dia a dia, com sintomas como fortes dores abdominais ou no tórax. Por isso, é importante avaliar se você pratica alguns hábitos que colaboram com a formação de gases no intestino, mesmo que inconscientemente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Alguns deles são:

Comer muito rápido;Falar durante as refeições;Beber refrigerantes;Mascar chicletes;Fumar.

Mas não é só devido a hábitos externos que os gases intestinais podem surgir e causar o tão conhecido desconforto abdominal. Algumas condições de saúde também podem estimular a flatulência excessiva, tais como: intolerância à lactose, doença celíaca, gastroenterite aguda, síndrome do intestino irritável e algumas parasitoses. Por fim, vale a pena atentar à alimentação, que pode ser a grande responsável pelo excesso de gases no intestino.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Alimentos que causam gases

Alguns alimentos já fazem parte do cardápio diário dos brasileiros, como alguns grupos de carboidratos e comidas com grande teor de açúcares. O feijão e a batata, que muitas vezes compõem o clássico "prato feito", são considerados carboidratos de alta fermentação. Isso significa que, ao chegar ao sistema digestivo, eles levam mais tempo para serem completamente digeridos, aumentando a quantidade de gases expelidos pelas bactérias responsáveis pela fermentação.

Veja abaixo alguns exemplos de alimentos que levam mais tempo para serem digeridos e, portanto, causam mais gases do que outros:

Feijão;Grão de bico;Repolho;Brócolis;Couve-flor;Couve;Batata doce;Uvas passas;Ameixas secas;Lentilhas;Cebola;Maçã;Leite e derivados;Alimentos gordurosos;Açúcar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Alguns alimentos ricos em fibras, como cereais integrais e granola, também podem causar o desconforto dos gases. Isso porque, no trato digestivo, as fibras levam mais tempo para serem digeridas e metabolizadas pelas bactérias da flora intestinal, o que aumenta a produção de gases intestinais.

Como aliviar os gases?

Os gases não precisam ser motivo de preocupação, a não ser que comecem a comprometer a vida social, causando cólicas muito fortes ou dilatação do estômago. Ao notar a recorrência do desconforto, o primeiro passo é tentar listar que hábitos e alimentos estão causando o acúmulo de gases no organismo.

Em paralelo, também é possível contar com uma ajuda extra para não precisar cortar da dieta alguns de seus alimentos preferidos. O medicamento Lufbem, da Natulab, é uma opção. Feito à base de simeticona, Lufbem é indicado para o alívio dos sintomas relacionados ao excesso de gases no aparelho digestivo, que geram flatulência, desconforto abdominal, aumento de volume abdominal, dor ou cólicas abdominais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O componente ativo de Lufbem, a simeticona, tem ação antiflatulenta no estômago e no intestino, levando ao rompimento das bolhas de gases e dificultando a formação de novas bolhas. O medicamento também é seguro para bebês e crianças, que costumam sofrer muito com as cólicas infantis.

Com a ajuda de Lufbem, pequenas alterações na dieta e mudanças de hábito, é possível aliviar os desconfortos causados pelo excesso de gases. E lembre-se: manter-se em movimento também é de grande ajuda. Ficar muito tempo sentado diminui os movimentos peristálticos, podendo aumentar o processo de fermentação e, consequentemente, os gases.