PUBLICIDADE

Tarô egípcio desvenda segredos da sua personalidade

Conte com este oráculo místico para tomar decisões nos momentos difíceis

Entender suas emoções nem sempre é uma tarefa fácil. Principalmente quando a angústia aumenta e seria perfeito reagir com serenidade é que os desejos se entram em choque com seu lado racional e, numa miscelânea, confundem ainda mais a sua cabeça. Na hora do desespero, pouca paciência (e disposição!) existem para um processo mais longo como uma terapia. Aliás, nem sessões freqüentes com o psicólogo deixam você imune às enrascadas sentimentais.Mas, bem antes de Freud, as pessoas já viviam seus sofrimentos psíquicos e tinham de se virar para resolvê-los. Na Antigüidade, a saída era recorrer aos oráculos advinhatórios, como o tarô egípcio. As cartas cheias de símbolos ajudam a traduzir o significado de experiências dolorosas e que, uma vez interpretadas, aliviam um pouco a alma e dão novo sentido à vida.

As cartas do tarô devem ser vistas como um caminho mágico em busca do conhecimento; um caminho existencial em busca da harmonia; um caminho simbólico de crescimento e aquisição , explica Silvana Alasia, autora do livro O tarô egípcio (Editora Madras; 128 páginas).

Na obra, que traz um baralho para consulta, ela desvenda os mistérios por trás de cada uma das imagens que compõem esse alfabeto místico. Trata-se de um trabalho duro, que exige muita dedicação e paciência. Assim como proferir uma palavra não é suficiente para se saber a pronúncia de cada cera que a compõe, também na interpretação do tarô deve-se valorizar a visão do todo , explica a autora.

A disposição do baralho na hora da leitura, a ordem de retirada das cartas e a própria correspondência delas interfere nitidamente no sentido da mensagem. O objetivo é responder a perguntas sobre quem é a pessoa, qual é a sua identidade, de que componentes ela é feita e qual é a relação entre eles. É, por assim dizer, um caminho em etapas, na forma de uma pirâmide que conduz ao centro do ser , descreve Silvana sobre um dos métodos tradicionais de usar o baralho egípcio.

O jogo completo soma 78 imagens. Os 22 arcanos maiores assinam a orientação ao consulente, enquanto os 56 menores dão uma noção mais ligada ao tempo, mostrando como você vem lidando com alguma questão específica: está prestes a resolvê-la? Nem começou a pensar nela? E assim por diante.

Após embaralhadas, dez cartas são retiradas e dispostas como um triângulo ou uma pirâmide vista de frente. Comece a contagem sempre de baixo para cima e da esquerda para a direita: quatro cartas na base, três na segunda linha, duas na terceira e uma no topo. A posição ocupada pela carta na formação da figura determina sua interpretação. Veja abaixo:

1. O lado bom e generoso, que é capaz de se sacrificar
2. O lado mau, egoísta, do qual o indivíduo se envergonha
3. O lado feminino, que é receptivo, profundo e sensível
4. O lado masculino, que é criativo, vigoroso e agressivo
5. O lado único, do qual o indivíduo se orgulha, são seus dons
6. O lado infantil, que é inocente e sonhador
7. O lado comum, que é o equilíbrio médio, cotidiano
8. O lado responsável, que é perceptivo, racional, experiente
9. O lado abnegado, esquecido, que o indivíduo renunciou
10. O lado interior, que une todos os lados, equilibra-os e harmoniza dentro de si

10
8 9
5 6 7
1 2 3 4




texto6Ds



NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)