PUBLICIDADE

"Viagra feminino" é aprovado nos Estados Unidos

A FDA, órgão regulamentador norte-americano, aprovou o uso da flibanserina, antidepressivo que melhora libido das mulheres

Problemas sexuais são um assunto que move homens e mulheres. Enquanto eles normalmente têm problemas como a insegurança e questões físicas levando à disfunção erétil, as mulheres têm mecanismos mais complexos causando a incidência de disfunção sexual feminina. Mas um medicamento tem mostrado resultados animadores em mulheres que apresentam problemas de libido.

É o antidepressivo flibanserina, que já está sendo chamado de "viagra feminino" e acaba de ser aprovado para ser usado com essa finalidade pela Food and Drugs Administration (órgão regulatório de alimentos e remédios nos Estados Unidos). A decisão foi divulgada essa terça-feira (dia 18 de agosto).

Usado inicialmente apenas para a depressão, algumas pacientes dos testes clínicos começaram a sentir um efeito colateral bem agradável: o aumento do interesse por sexo. Foi demonstrado um modesto aumento no desejo sexual dessas mulheres, apesar de isso ser algo difícil de medir. Pensou-se então em usar o medicamento para tratar mulheres com desejo sexual hipoativo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O medicamento age nos neurotransmissores do cérebro que influenciam no desejo sexual, aumentando a dopamina e a noradrenalina e reduzindo a seratonina, de acordo com as informações da farmacêutica que lançou o medicamento. O medicamento não tem carga hormonal e deve ser tomado antes de dormir.

Testes específicos para essa finalidade do medicamento foram conduzidos em 2011 e mostraram que as mulheres usando o medicamento relataram uma média de 2,5 relações sexuais satisfatórias por semana no período de 28 dias, enquanto as outras mulheres com disfunção sexual feminina tinham uma média de 1,5 relações sexuais semanais neste mesmo intervalo de tempo.

Ainda assim, a aprovação causa polêmica. Nos testes clínicos, 13% das mulheres decidiram para com a flibanserina devido aos efeitos colaterais, que podem envolver aumento de sono e náuseas. Além disso, ela não deve ser misturada com álcool.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O remédio ainda não está sendo usado com essa finalidade no Brasil. Mas a aprovação pela FDA é importante, pois serve como argumento para que o medicamento seja avaliado e aprovado por órgãos regulatórios de outros países, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).