PUBLICIDADE

"Eu ou o remédio para emagrecer": Tiago Leifert fala do transtorno alimentar da esposa

A jornalista Daiana Garbin foi diagnosticada com transtorno alimentar não-especificado

Daiana, que está lançando o livro "Fazendo as pazes com o corpo", ao lado de Ana Maria Braga e seu marido, Tiago Leifert - Foto: Reprodução/Instagram
Daiana, que está lançando o livro "Fazendo as pazes com o corpo", ao lado de Ana Maria Braga e seu marido, Tiago Leifert - Foto: Reprodução/Instagram

Durante um bate-papo no programa Mais Você, com Ana Maria Braga, ao lado de seu marido Tiago Leifert, a jornalista Daiana Garbin falou um pouco sobre seu problema com o transtorno alimentar e a obsessão por emagrecer que teve durante muitos anos de sua vida. "O diagnóstico foi transtorno alimentar não-especificado. É um dos mais comuns. É uma mistura de comportamentos", disse ela no programa desta terça-feira (5).

"É uma mistura de comportamentos, alguns comportamentos de anorexia, alguns de bulimia. Eu tentava não comer, teve épocas da minha adolescência que eu passava o dia com uma maçã e água. Como eu não conseguia conter a minha fome, eu fazia um esforço para não comer e não conseguia, aí eu comecei a tomar remédios para emagrecer, diuréticos e laxantes", relembra.

A gota d'água foi o período antes do casamento com o jornalista Tiago Leifert. "Logo antes do casamento, como toda mulher fica muito mais nervosa, ela estava desesperada porque ia ficar exposta, todo mundo olhando para ela, vestida de branco, que é uma cor que ela não usava, porque o branco deixava ela maior", diz ele.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Até que um dia Daiana começou a brigar muito com Tiago e isso era algo incomum entre eles. "A gente nunca briga, ela tá sempre de bom humor, eu também sou uma pessoa tranquila", conta Tiago. Na hora ele percebeu. "Você tá tomando remédio pra emagrecer, né? Porque você jamais brigaria comigo por causa disso", relatou durante a conversa com Ana Maria Braga.

"O remédio para emagrecer mexe bastante com a cabeça da pessoa, ela se torna mais ansiosa, ela não dorme, começa a ter menos paciência com as coisas. Eu percebi que ela não estava dentro da cabeça normal da Daiana que eu me apaixonei. E foi o único momento de todo o transtorno, de tudo que a gente já passou, das conversas, que eu cheguei e falei: "Ou eu, ou esse remédio para emagrecer, você vai ter que escolher, eu não caso com alguém que está tomando remédio para emagrecer", afirmou.

"Tem gente que precisa, eu entendo que tem gente que precisa, mas tem gente que não precisa, como a Daiana, e ela tomava mesmo assim. O remédio mexe muito com a cabeça da pessoa e ali eu não tolerei, fiz ela jogar fora, ela jogou e acho que foi a última vez que ela tomou", explica Tiago.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Daiana reconhece a importância desse ultimato dado pelo, na época, futuro marido, pois dali em diante ela abandonou os remédios. "Isso foi muito importante pra mim, porque eu tomei remédio para emagrecer por 16 anos. Eu tenho vergonha de falar, não é bacana pra mim expor isso, mas é porque eu sei que se eu contar isso as mulheres vão perceber o que elas estão fazendo com a saúde delas. Eu fiquei viciada em remédios para emagrecer, eu não conseguia parar", afirma.

Daiana sofria tanto com sua imagem, que nem queria ter fotógrafo em seu casamento. "Ela não vê as fotos, até hoje ela não gosta de olhar", conta Tiago. "A gente vê nos filmes e nas revistas aquelas noivas esqueléticas, com todos aqueles ossos aparecendo, e eu internalizei desde a infância que só poderia me casar se eu fosse uma noiva esquelética, com a saboneteira aparecendo, achei que eu tinha que perder 10kgs para casar. Eu fiz um vídeo no meu canal falando sobre isso, eu recebo muitas mensagens de mulheres desesperadas por causa do casamento. Então você vê, Ana, como a gente perde momentos lindos da nossa vida por causa da obsessão pelo tal corpo perfeito que não existe, nunca vai existir, não existe pessoa perfeita, não existe corpo perfeito", finaliza ela.