PUBLICIDADE

Queda de cabelo na gravidez é normal?

Mudanças hormonais durante a gestação podem resultar em alterações na textura dos fios

Muitas mudanças acontecem no corpo de uma mulher quando ela está grávida. Os seios maiores, o rosto mais redondo, as mãos inchadas e o ganho de peso corporal são algumas dessas transformações. Até mesmo o cabelo pode ficar diferente durante a gestação.

As alterações no cabelo podem variar de acordo com a forma que o corpo reage às mudanças decorrentes da gravidez. Algumas mulheres relatam cabelos mais grossos e sedosos enquanto outras dizem estar com os cabelos mais fracos e quebradiços.

Veja por que o cabelo fica diferente na gravidez e como tratar a queda de cabelo no período gestacional.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O que acontece com o cabelo na gravidez

Não é novidade que o corpo da mulher passa por alterações hormonais na gravidez e é justamente por conta disso que o cabelo sofre mudanças.

Segundo a ginecologista e obstetra Ana Luiza Nunes, na gestação ocorre um aumento do hormônio progesterona que resseca o cabelo, tornando-o mais frágil e quebradiço. "Assim, os fios de cabelo podem partir perto da raiz quando a grávida os penteia", afirma a especialista em reprodução humana do Grupo Huntington.

A queda de cabelo durante a gestação não é comum, o que é comum é uma mudança na textura dos fios que, inclusive, é definitiva na maioria das vezes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O ginecologista e obstetra Alberto d'Áuria explica que a queda de cabelo é considerada fisiológica cerca de 60 a 90 dias após o parto, pois é um período em que ocorre um processo de "troca de pelagem" característica da gravidez atrelada a uma baixa produção de hormônios pela amamentação, causando uma alteração da absorção de algumas vitaminas e sais minerais e resultando na mudança da textura dos fios.

Como tratar queda de cabelo na gravidez

A queda de cabelo durante a gestação pode estar ligada a falta de vitaminas B5, B6, B12, magnésio, zinco, biotina e outras substâncias. "Depois que a paciente der à luz é receitada uma suplementação tanto via oral quanto via local com algumas substâncias que farão com que essa queda seja menos intensa e perceptível", esclarece o obstetra d'Áuria, especialista do Hospital e Maternidade Pro Matre.

A obstetra Ana Luiza Nunes também recomenda comer alimentos ricos em ferro e zinco, como carne, peixe ou feijão, pois ajudam a fortalecer o cabelo e consequentemente auxiliam no tratamento da queda de cabelo na gravidez.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"É importante também evitar tingir os cabelos na gravidez com produtos à base de amônia, em especial no primeiro trimestre, pois essa química pode inclusive afetar a formação da criança", indica Nunes.

Outro ponto importante é investigar previamente possíveis doenças como o hipotireoidismo - uma doença que pode passar despercebida durante a gravidez. "Boa parte das mulheres desenvolverá hipotireoidismo gestacional e um de seus sintomas é a queda de cabelo", pondera o médico Alberto d'Áuria.

Além disso, a alopécia areata também pode ser sinal de queda de cabelo na gravidez. É uma doença que se apresenta com falhas circulares no couro cabeludo e está intimamente ligada a choques pós-traumáticos. De acordo com o obstetra d'Áuria a alopécia areata pode estar ligada a uma situação traumática durante o período gestacional, como separação, brigas ou perdas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Portanto, o acompanhamento médico é essencial para ter um diagnóstico precoce de doenças como as citadas acima.