PUBLICIDADE

Exercício físico durante a gravidez faz bem para o coração do bebê

A prática também favorece a saúde da criança depois do nascimento

Para as futuras mamães que ainda não se sentiram motivadas a praticar exercícios físicos, uma nova pesquisa aponta um resultado que poderá fazer pender a balança: a atividade física é a primeira intervenção estratégica para beneficiar a saúde do coração do bebê, durante e após a gravidez.

Um estudo realizado em 2008 pela Universidade de Medicina e Biociências de Kansas City, nos Estados Unidos, já havia indicado que grávidas que praticavam exercícios por pelo menos 30 minutos, três vezes por semana, tinham fetos com menor frequência cardíaca durante as últimas semanas de desenvolvimento, um sinal da saúde do coração.

Agora, a mesma equipe mostrou que mães ativas podem ter bebês com uma melhoria cardíaca que é mantida depois do nascimento. Foram analisadas 61 grávidas, que tiveram os seus corações e do feto monitorados quatro vezes ao longo do estudo. Os níveis de atividade aeróbica das mulheres variavam entre caminhada, corrida e algumas participantes também levantaram pesos e praticaram ioga.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os bebês foram acompanhados até um mês de vida e, como resultado, continuaram a ter um coração mais saudável mesmo depois do nascimento. Segundo os pesquisadores, o sistema que controla a função cardíaca melhorou com o exercício aeróbico regular, ajudando tanto na saúde das mães quanto na continuidade de uma vida saudável para os filhos depois do parto.

Alívio de dores e desconfortos

Além de fazer bem para o coração, a prática regular de atividade física ajuda a diminuir a formação de varizes, as dores nas costas e articulações e os músculos doloridos durante a gestação. "Cerca de metade das grávidas têm dor na parte lombar da coluna - aquela mais baixa próxima ao quadril -, desconforto que pode persistir no pós-parto", afirma o fisioterapeuta Thomas Wildeisen, especialista em cursos posturais para gestantes. Esse problema, assim como a flacidez abdominal e da pelve, pode ser minimizado com exercícios corretos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Até a postura, que é afetada com o crescimento da barriga, pode ser melhorada. "Fortalecendo os músculos das nádegas, costas, ombros e barriga, você mantém o corpo alinhado e reduz o desconforto associado à má postura, diminuindo até as dificuldades de respiração", explica o especialista. No entanto, é importante lembrar que é preciso praticar exercícios sempre com orientação médica, principalmente durante a gravidez.