Antibióticos e antiácidos podem aumentar risco de doenças alérgicas em bebês

Estudo analisou dados de quase 800 mil crianças e descobriu associação entre esses remédios e doenças como rinite, asma e alergia alimentar

As doenças que os bebês pequenos têm marcam sua saúde durante toda a vida. Isso porque os remédios que eles tomam podem ter efeito no sistema imunológico. É o que constatou uma pesquisa norte-americana que analisou a saúde de 792.130 crianças. Os pesquisadores descobriram que o risco de uma criança desenvolver doenças alérgicas era muito maior se ela tinha tomado antiácidos ou antibióticos até os primeiros seis meses de vida.

O objetivo do estudo era entender como o uso de medicações que afetam o microbioma infantil, aquelas bactérias que temos e são boas ao nosso corpo, aumentava o risco de doenças alérgicas. Para isso, eles analisaram dados de saúde de crianças atendidas no sistema de saúde militar dos Estados Unidos entre 2001 e 2013.

Os pesquisadores estudaram os efeitos dos medicamentos das classes dos anti-histamínicos H2 e dos inibidores das bomba de protons (IBP), geralmente receitados para problemas gástricos, e os antibióticos, usados para infecções bacterianas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os anti-histamínicos H2 e os IBP foram mais associados a alergia alimentar, medicamentosa, anafilaxia, rinite e asma, respectivamente. Já os antibióticos tiveram mais relação com asma, rinite, anafilaxia e conjuntivite alérgica.

A pesquisa foi feita em uma parceria entre pesquisadores da Escola de Medicina Edward Hébert, em Maryland, e o Centro Médico Militar Dwight D. Eisenhower, na Geórgia. Os resultados fora publicados no JAMA Pediatrics.