1 pessoa perguntou:

Impedir que a mulher se expresse (grite, por exemplo) ou repreendê-la por isso é violência obstétrica?

  • Respondido em 29/05/2019
    Dr. Hemmerson Henrique Magioni Ginecologia e Obstetrícia - CRM 34455/MG
    especialista minha vida
    Olá,

    Impedir uma mulher de se expressar na hora do parto com sons, gemidos e até gritos é, sim, uma ação desrespeitosa. Mais uma vez a gênese da questão nasce no entendimento científico. Durante as últimas décadas, as mulheres eram orientadas a não gritar na honra do parto. Na verdade, a orientação era para que a mulher enchesse o pulmão de ar, fechasse o nariz e a boca e fizesse força. Estudos mais recentes comprovam que a potência das contrações podem ser aumentadas com a mulher com a “glote” aberta, emitindo sons, gemidos e até gritos. A lógica é a mesma de um atleta que emite forte gemido quanto imprime muita força para uma determinada ação corporal. 

    PUBLICIDADE