PUBLICIDADE

O que fazer ou não em caso de queimaduras e feridas na pele

Algumas atitudes podem piorar as lesões e dificultar a cicatrização

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Sabia que a pele é o maior órgão do corpo humano? Isso mesmo, ela é considerada um órgão e é um dos mais importantes do corpo humano, tendo diversas funções importantes para o organismo, sendo a principal nos proteger de agressões externas (agentes físicos, químicos e biológicos, como fungos e bactérias).1-3

Outras funções são impedir a perda excessiva de líquidos, manutenção da temperatura corporal, síntese de vitamina D e percepção dos estímulos sensoriais (como toque, dor, calor, etc).1-3

Essa proteção vem da organização e estrutura da pele, em especial das duas primeiras camadas, a epiderme (a mais externa) e a derme.1-3

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

As células e diferentes moléculas biológicas presentes nessas camadas têm diferentes funções nesse papel protetor da pele, como a sustentação fornecida pelo colágeno e a produção de queratina (molécula que dá maior resistência à camada mais externa de células da epiderme) e melanina (molécula de pigmento que dá cor à pele e a protege dos danos causados pela exposição solar), por exemplo.1-3

Apesar de tal complexidade e tamanha importância, a pele é um tecido bastante sensível e pode ser facilmente acometida por lesões1-3. A composição e resistência da pele variam conforme nosso envelhecimento, sendo mais delicada e com diferentes particularidades em recém-nascidos, crianças e idosos, por exemplo.2,3

As lesões - ou feridas - são, justamente, danos de diferentes tipos e origens, como doenças e acidentes, que danificam a integridade da pele e outros tecidos.1 Quando isso acontece, as células no local da lesão morrem e diferentes substâncias são liberadas no local, promovendo uma série de reações químicas e biológicas e também resultando na liberação de restos de células e fragmentos de proteínas que juntos são chamados de tecido desvitalizado.1,2

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A queimadura, por exemplo, é um tipo de lesão cutânea que surge quando a pele é exposta a agentes térmicos, químicos, elétricos ou radioativos que afetam a integridade do tecido e causam sua ruptura. Neste caso, há ainda a variação do grau de queimadura (1º, 2º, 3º ou 4º grau)5, que diz respeito a quantas camadas da pele foram atingidas e, consequentemente, ao aparecimento das reações locais, indo desde vermelhidão e bolhas e até lesão a músculos e ossos em casos mais graves.4-6

Mas vamos combinar: quando a pele é acometida por queimaduras ou outras lesões, surge a preocupação sobre como cuidar da melhor forma e sobre o que fazer ou não, certo? Por isso separamos as informações abaixo sobre alguns possíveis cuidados, como agir em cada caso sem prejudicar a cicatrização ou piorar a lesão!

O que NÃO fazer em casos de queimaduras e feridas

Passar manteiga, pó de café, açúcar ou creme dental... Muitas são as soluções caseiras indicadas erroneamente para melhorar a dor de uma queimadura ou para interromper o sangramento de uma lesão4-6.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mas a verdade é que essas e outras receitinhas caseiras não devem ser colocadas em prática, pois podem dificultar a avaliação médica e também piorar a queimadura4-6. Portanto, nada de aplicar qualquer alimento ou substância não indicada para cuidado de lesões no ferimento.

Além disso, soma-se à lista de atitudes para não adotar em caso de feridas e queimaduras4-6:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como agir em casos de queimaduras e feridas

Quando uma ferida não é profunda e também não é extensa, como em casos de arranhões e demais machucados que não deixam as camadas mais profundas da pele expostas, a primeira recomendação é higienizar a região com água e sabão para eliminar corpos estranhos, substâncias e qualquer microrganismo que possam ficar no local da lesão e causar uma maior irritação ou infecção.1,4-6

Para queimaduras, é recomendado lavar a área com água em temperatura ambiente. Devemos também estar sempre atentos quanto ao nosso estado de saúde, porque certas condições como diabetes ou problemas na circulação sanguínea podem afetar a cicatrização de feridas, até mesmo as menores, então é fundamental a atenção em tais casos.1,4-6

Em lesões superficiais, normalmente o próprio organismo dá conta da situação e promove uma cicatrização eficaz que renova a integridade da pele, mas em alguns casos, após avaliação adequada, pode ser preciso o uso de substâncias tópicas (no local da lesão) para ajudar no processo de cicatrização, como pomadas e soluções limpantes/higienizadoras.1,4-6

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mas quando se trata de ferimentos crônicos, isto é, lesões que têm maior tempo de cicatrização devido a fatores que retardam o seu fechamento e podem demorar semanas ou meses para cicatrizar, como úlceras de pressão e pé diabético, o médico deve ser sempre consultado e acompanhar a evolução do caso. Isso porque essas feridas pedem maior atenção, uma vez que podem se expandir e atingir outros tecidos na proximidade da lesão inicial, como ligamentos, tendões e músculos.1

Já em casos de queimaduras agudas (recentes) de segundo e terceiro grau (de pequena extensão), nos quais os sinais característicos são aparecimento de bolhas, dor intensa, vermelhidão e descolamento da pele, a recomendação é lavar a lesão com água corrente (não recomendado água gelada ou aplicar gelo) e procurar cuidados médicos para receber tratamento inicial e orientações adequadas, pois, em alguns casos, tais queimaduras podem precisar de intervenções ambulatoriais feitas por profissionais de saúde ou até mesmo cirúrgicas, como, por exemplo, remover o tecido morto, principalmente quando a lesão é extensa5,6.

Além disso, a dor de determinados ferimentos e queimaduras pode ser muito incômoda, portanto, não hesite em procurar ajuda profissional e lembre-se da orientação sobre o que não fazer, ok?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Qual é o tratamento para queimaduras e feridas?

O tratamento de queimaduras e feridas varia conforme diversos fatores, como local da lesão, extensão (tamanho), profundidade (quantas camadas da pele e outros tecidos foram atingidos) e também características do paciente (idade, se é diabético, estado nutricional, etc), que podem afetar o processo de reparação da pele e dos tecidos.1

Dessa forma, o tratamento da ferida precisa envolver uma avaliação completa do paciente e da lesão em si, para que assim o profissional de saúde possa considerar as informações e escolher o melhor tratamento e também como passar orientações ao paciente.1

A principal orientação é a higiene do local da lesão e das mãos na hora de realizar os cuidados, evitando assim a contaminação da ferida e também propiciando um ambiente favorável ao processo de cicatrização. Em alguns casos, pode ser preciso o uso de pomadas ou soluções tópicas para aliviar a dor, diminuir a inflamação e no processo de cicatrização de maneira geral, mas sempre se indicado e orientado por um profissional de saúde.1,5-6

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Em alguns casos de feridas e queimaduras onde tenha crostas ou tecido desvitalizado (também chamado de necrosado), o médico pode prescrever a remoção desse tecido através de um método chamado de desbridamento, que pode ser feito de diferentes maneiras.1

O profissional pode então indicar o uso de pomadas para isso, como a Kollagenase, uma pomada produzida pelo Laboratório Cristália que contém colagenase, uma enzima que promove a remoção do tecido necrosado, ajudando em uma cicatrização mais rápida e uniforme.7-10

Além disso, a enzima destrói somente as fibras de colágeno do tecido morto, não agindo sobre as fibras de colágeno íntegras nos tecidos saudáveis ao redor da ferida, facilitando assim o processo de recuperação da pele e abre caminho para que células responsáveis pelo processo de cicatrização e células componentes da pele saudável possam se proliferar.7-10 Sem este processo, o tecido morto dificulta e retarda a recuperação da pele, além de impedir a cicatrização uniforme.8-10

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como a higiene é fundamental para o tratamento, antes de aplicar a pomada Kollagenase alguns cuidados devem ser tomados: a lesão e a região ao redor devem ser limpas com água ou soro fisiológico, removendo antes da aplicação qualquer tecido necrosado endurecido ou desprendido que possa estar na região.7

Em seguida, com a região lesionada ainda úmida, aplicar uma camada uniforme de pomada de cerca de 2 milímetros de espessura e cubra com gaze umidificada com soro fisiológico. É fundamental saber que a manutenção da umidade adequada no curativo deve ser feita de maneira cuidadosa e com acompanhamento médico em pacientes com diabetes7, pois estes pacientes requerem um cuidado maior no tratamento das feridas para evitar complicações.

Para todos os pacientes, esse processo de tratamento de feridas, elas exigindo ou não o uso de pomada com ação de limpeza enzimática, deve ser orientado e acompanhado pelo médico e equipe de saúde assistente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

KOLLAGENASE É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA.

Kollagenase- colagenase - pomada dermatológica 0,6 U/g, USO TÓPICO. USO ADULTO E PEDIÁTRICO. INDICAÇÕES: Desbridante enzimático para tratamento de lesões da pele; queimaduras; previamente ao transplante de pele. Reg.MS nº 1.0298.0431. CRISTÁLIA - Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda. - CNPJ 44.734.671/0001-51 - Rodovia Itapira-Lindóia, km14, Itapira-SP - Indústria Brasileira - SAC: 0800 7011918. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

Referências:

1. Hospital das Clínicas de Porto Alegre. Avaliação de tratamento e feridas - orientações para profissionais de saúde. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/34755/000790228.pdf. [Acesso agosto 2020].

2. Isaac C, Ladeira PRS, Pires do Rêgo FM, Aldunate JCB, Ferreira MC. Processo de cura das feridas: cicatrização fisiológica. Rev Med (São Paulo). 2010;89(3/4):125-31. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revistadc/article/view/46294 . [Acesso setembro 2020]

3. Bernardo AFC, Santos K, Silva DP. Pele: alterações anatômicas e fisiológicas do nascimento à maturidade. Revista Saúde em Foco. 2019;11: 1211-33. Disponível em: http://portal.unisepe.com.br/unifia/wp-content/uploads/sites/10001/2019/11/PELE-ALTERA%C3%87%C3%95ES-ANAT%C3%94MICAS-E-FISIOL%C3%93GICAS-DO-NASCIMENTO-%C3%80-MATURIDADE.pdf

4. Queimaduras [Internet]. Brasília (DF): Ministério da Saúde. Setembro de 2015 [citado set 2020]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2109-queimaduras

5. Santos CA, Santos AA. Assistência de enfermagem no atendimento pré-hospitalar ao paciente queimado: uma revisão de literatura. Rev Bras Queimaduras. 2017; 16(1): 28-33.

6. Antoniolli L, Bazzan JS, de Rosso LH, Amestoy SC, Echevarría-Guanilo ME. Conhecimento da população sobre os primeiros socorros frente à ocorrência de queimaduras: uma revisão integrativa. Rev Bras Queimaduras. 2014; 13(4): 251-9.

7. Bula Kollagenase. Reg. MS. nº 1.0298.0431.

8. Torra i Bou JE, Paggi B. La colagenasa y el tejido desvitalizado en el contexto de la preparación del lecho de la herida. Revista ROL Enf 2013;36(2):109-14.

9. Falanga V. Wound bed preparation and the role of enzymes: a case for multiple actions of therapeutic agentes. Wounds. 2002;14(2):42-57.

10. Waycaster CR, Gilligan AM, Milne CT. Pressure ulcer treatment in a long-term care setting: wound bed healing with clostridial colagenase ointment versus hydrogel dressing. Chronic W Care Manag Res. 2014; 1: 49-56.