PUBLICIDADE

Domperidona: para que serve e como usar?

Princípios ativos: domperidona

ESTE TEXTO FOI EXTRAÍDO MANUALMENTE. CONSULTE SEMPRE A BULA ORIGINAL

Reações adversas de Domperidona

Você pode ter efeitos indesejáveis ao usar domperidona. A seguir estão listados alguns efeitos adversos (também denominados reações adversas a medicamentos) relacionados ao tratamento com domperidona. 

As seguintes reações adversas foram relatadas por pacientes tratados com domperidona, em 45 estudos clínicos: 

Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): 

- Distúrbios psiquiátricos: depressão, ansiedade, diminuição da libido/perda da libido; 

- Distúrbios do sistema nervoso: cefaleia (dor de cabeça), sonolência, acatisia (inquietação psicomotora em que há grande dificuldade para permanecer parado, sentado ou imóvel, com sensação interna de forte tensão); 

- Distúrbios gastrintestinais: diarreia; 

- Distúrbios da pele e do tecido subcutâneo: erupção cutânea, prurido (coceira); 

- Distúrbios do sistema reprodutivo e das mamas: aumento das mamas/ginecomastia, sensibilidade das mamas ao toque, galactorreia (secreção de leite em grande quantidade), amenorreia (falta ou suspensão da menstruação), dor nas mamas, menstruação irregular, distúrbios da lactação. 

- Distúrbios gerais e condições no local da administração: astenia (fraqueza muscular). 

Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): 

- Distúrbios do sistema imunológico: hipersensibilidade (alergia); 

- Distúrbios da pele e do tecido subcutâneo: urticária (irritação da pele caracterizada por placas vermelhas e coceira); 

- Distúrbios do sistema reprodutivo e das mamas: descarga mamilar, inchaço das mamas. 

Adicionalmente às reações adversas relatadas durante os estudos clínicos e listadas previamente, as seguintes reações adversas também foram relatadas durante a experiência de póscomercialização (frequência baseada nas taxas de relatos espontâneos). 

Reação muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento): 

- Distúrbios do sistema imunológico: reação anafilática (incluindo choque anafilático); 

- Distúrbios psiquiátricos: agitação, nervosismo; 

- Distúrbios do sistema nervoso: tontura, distúrbios extrapiramidais, convulsão; 

- Distúrbios cardíacos: morte cardíaca súbita*, arritmia ventricular grave*; 

- Distúrbios da pele e do tecido subcutâneo: angioedema (inchaço da derme e submucosa); 

- Distúrbios renal e urinário: retenção urinária; 

-Investigação: testes da função hepática anormais, aumento da prolactina no sangue. 

*Baseado em dados epidemiológicos. 

População Pediátrica 

Durante a experiência de pós-comercialização, não houve diferenças entre o perfil de segurança de adultos e crianças, com exceção de distúrbios extrapiramidais que ocorrem principalmente em recém-nascidos e lactentes (até um ano de idade) e outros eventos adversos relacionados ao sistema nervoso central, como convulsão e agitação, que foram relatados principalmente em lactentes e crianças. 

Interrompa o tratamento com domperidona e contate seu médico imediatamente se você tiver qualquer um desses eventos indesejáveis, anteriormente descritos. 

Se qualquer um desses efeitos se tornarem preocupantes ou se você tiver qualquer outro efeito indesejável, consulte seu médico.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.

Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Mais de: Domperidona