Colite ulcerativa

Visão Geral

O que é Colite ulcerativa?

A colite ulcerativa é um tipo de doença inflamatória intestinal (DII) que afeta o revestimento do intestino grosso (cólon) e o reto.

Consulte também: Doença de Crohn

Sinônimos

Colite ulcerosa

Causas

A causa da colite ulcerativa é desconhecida. Pessoas com essa doença têm problemas no sistema imunológico, mas não está comprovado que problemas imunológicos causam essa doença. Embora o estresse e determinados alimentos possam desencadear o problema, eles não causam a colite ulcerativa.

A colite ulcerativa pode afetar qualquer faixa etária, embora existam picos nas idades entre 15 e 30 anos e então novamente entre 50 e 70 anos.

A doença geralmente começa na área retal e pode eventualmente se estender por todo o intestino grosso.

Os fatores de risco incluem um histórico familiar de colite ulcerativa ou ascendência judaica.

Exames

A colonoscopia com biópsia geralmente é usada para diagnosticar a colite ulcerativa.

A colonoscopia também é usada para fazer a triagem de pessoas com colite ulcerativa para câncer de cólon. A colite ulcerativa aumenta o risco de câncer de cólon. Se tiver esta doença, você deverá fazer uma triagem com colonoscopia de 8 a 12 anos depois de ser diagnosticado. Você deverá fazer uma colonoscopia de acompanhamento a cada 1 a 2 anos.

Outros testes que podem ser feitos para ajudar a diagnosticar esta doença incluem:

  • Enema de bário
  • Hemograma completo
  • Proteína C-reativa (PCR)
  • Taxa de sedimentação de eritrócitos (ESR)

Sintomas

Sintomas de Colite ulcerativa

Os sintomas variam em gravidade e podem começar lenta ou repentinamente. Cerca da metade das pessoas têm sintomas brandos. Outras têm ataques mais graves que ocorrem com mais frequência. Muitos fatores podem levar a ataques, inclusive infecções respiratórias ou estresse físico.

Os sintomas incluem:

  • Dor abdominal e cãibras que geralmente desaparecem após uma evacuação
  • Sons abdominais (um som borbulhante ou esguichante proveniente do intestino)
  • Sangue e pus nas fezes
  • Diarreia, de apenas alguns episódios a muitos durante todo o dia
  • Febre
  • Tenesmo (dor retal)
  • Perda de peso

O crescimento de crianças pode ficar lento.

Entre outros sintomas que podem ocorrer com a colite ulcerativa estão:

  • Hemorragia gastrointestinal
  • Dor nas articulações
  • Feridas na boca (úlceras)
  • Náusea e vômitos
  • Caroços ou lesões na pele

Buscando ajuda médica

Ligue para seu médico se:

  • Você desenvolver dor abdominal persistente, hemorragia nova ou aumentada, febre persistente ou outros sintomas de colite ulcerativa
  • Você tiver colite ulcerativa e os sintomas se agravarem ou não melhorarem com o tratamento ou novos sintomas aparecerem

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Colite ulcerativa

Os objetivos do tratamento são:

  • Controlar os ataques agudos
  • Prevenir ataques repetidos
  • Ajudar a curar o cólon

A hospitalização é frequentemente necessária para ataques graves. Seu médico pode prescrever corticosteroides para reduzir a inflamação. Você pode receber nutrientes através da veia (linha intravenosa).

Dieta e nutrição

Determinados tipos de alimentos podem piorar os sintomas de diarreia e gases, especialmente durante períodos de doença ativa. Sugestões de dietas:

  • Ingerir pequenas quantidades de alimento ao longo do dia.
  • Beber muita água (consumo frequente de pequenas quantidades ao longo do dia).
  • Evitar alimentos com muita fibra (farelo de trigo, feijões, nozes, sementes e pipoca).
  • Evitar alimentos gordurosos ou fritos e molhos (manteiga, margarina e nata).
  • Limitar o consumo de produtos lácteos se você for intolerante à lactose. Produtos lácteos são uma boa fonte de proteína e cálcio.

Estresse

Ter um problema no intestino pode deixar você preocupado, constrangido ou até triste e deprimido. Outros eventos estressantes na sua vida, como mudança, perda de emprego ou perda de um ente querido podem causar problemas digestivos.

Peça orientações a um médico ou enfermeiro para aprender a lidar com o estresse.

Medicamentos

Medicamentos que podem ser usados para reduzir o número de ataques incluem:

  • 5aminossalicilatos, como mesalamina ou sulfazina, que podem ajudar a controlar sintomas moderados
  • Imunomoduladores, como azatioprina e 6-mercaptopurina
  • Corticosteroides (prednisona e metilprednisolona) tomados por via oral durante uma crise súbita ou utilizados como supositório, espuma ou enema retal
  • Infliximab (Remicade) ou outros tratamentos biológicos se você não responder a outros medicamentos

Cirurgia

A cirurgia para remover o cólon cura a colite ulcerativa e remove a ameaça de câncer de cólon. A cirurgia é geralmente indicada para pacientes que têm:

  • Colite que não responde à terapia médica completa
  • Alterações no revestimento do cólon que são diagnosticadas como pré-cancerosas
  • Complicações graves como ruptura (perfuração) do cólon, sangramento (hemorragia) ou megacólon tóxico

Na maioria das vezes, todo o cólon, inclusive o reto, é removido. Posteriormente, os pacientes podem precisar de uma abertura cirúrgica na parede abdominal (ileostomia) ou de um procedimento que conecta o intestino delgado ao ânus para ajudar o paciente a obter funcionamento mais normal do intestino.

Consulte também:

  • Proctocolectomia total com ileostomia
  • Proctocolectomia total e bolsa íleo-anal

Convivendo (prognóstico)

Expectativas

Em torno de metade dos pacientes com colite ulcerativa tem sintomas brandos. Os pacientes com colite ulcerativa mais grave tendem a não responder tão bem aos medicamentos.

O controle permanente e completo de sintomas com medicamentos não é comum. A cura só é possível através da remoção completa do intestino grosso.

O risco de câncer de cólon aumenta a cada década depois de a colite ulcerativa ter sido diagnosticada.

Complicações possíveis

O inchaço (inflamação) repetido leva ao engrossamento da parede do intestino e reto com tecido cicatricial. A morte do tecido do cólon ou infecção grave (sepse) podem ocorrer no estado grave da doença.

  • Espondilite anquilosante
  • Coágulos de sangue
  • Câncer colorretal
  • Estreitamento de cólon
  • Complicações da terapia com corticosteroide
  • Crescimento e desenvolvimento sexual debilitados em crianças
  • Inflamação nas articulações (artrite)
  • Doença hepática
  • Hemorragia maciça no cólon
  • Úlceras na boca
  • Pioderma gangrenoso (úlcera de pele)
  • Feridas (lesões) nos olhos
  • Rasgos ou furos (perfuração) no cólon

Prevenção

Prevenção

Como a causa é desconhecida, a prevenção também é desconhecida.

Anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) podem piorar os sintomas.

Devido ao risco de câncer de cólon associado à colite ulcerativa, é recomendável a triagem com colonoscopia.

A American Cancer Society recomenda que você faça sua primeira triagem:

  • Oito anos após você ter sido diagnosticado com doença grave ou quando a maior parte ou todo o intestino grosso estiver envolvido
  • 12 a 15 anos após o diagnóstico, quando somente o lado esquerdo do intestino grosso estiver envolvido

Faça exames de acompanhamento a cada 1 a 2 anos.

Fontes e referências

  • Sands BE, Siegel CA. Crohn's disease. In: Feldman M, Friedman LS, Brandt, LJ, eds. Sleisenger & Fordtran's Gastrointestinal and Liver Disease. 9th ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier;2010:chap 111.
  • Moyer MS. Chronic ulcerative colitis in childhood. J Pediatr. 2006;148:325.
  • Fry RD, Mahmoud N, Maron DJ, Ross HM, Rombeau J. Colon and rectum. In: Townsend CM, Beauchamp RD, Evers BM, Mattox KL, eds. Sabiston Textbook of Surgery. 18th ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2007:chap 50.
  • Rutgeerts P, Vermeire S, Van Assche G. Biological therapies for inflammatory bowel diseases. Gastroenterology. 2009;136(4):1182-1197.
ADAM logo

A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não