PUBLICIDADE

Você consegue deixar suas manias de lado?

A resposta ajuda a diagnosticar casos de TOC (transtorno obsessivo compulsivo)

Dormir apenas de um lado da cama, comer sempre com o mesmo garfo ou usar uma peça de roupa especial para chamar sorte são manias comuns a várias pessoas e que, dificilmente, são capazes de trazer algum tipo de incômodo ou prejuízo no convívio social.

Mas há um tipo de comportamento repetitivo que cansa ou irrita quem está por perto e, mais do que isso, acaba causando preocupação: são os hábitos de quem vive com TOC (transtorno obsessivo compulsivo), doença catalogada pelos especialistas e com tratamento multidisciplinar, envolvendo terapia e uso de medicamentos em algumas situações. "Toda a rotina de uma pessoa com TOC acontece em volta do transtorno, o paciente sente-se frágil caso não consiga cumprir seu ritual, entendido por ele como uma ferramenta de segurança, de auto-proteção", afirma o psicólogo Julio Peres, da USP.

1/9

1) É possível abrir mão de uma mania?

2/9

2) Uma mania pode evoluir para um TOC?

3/9

3) As manias podem começar na infância?

4/9

4) Os primeiros sintomas de TOC costumam surgir em qual idade?

5/9

5) A pessoa com TOC pratica seus rituais sem perceber?

6/9

6) Como a pessoa com TOC se sente caso não complete seu ritual?

7/9

7) Quanto tempo do dia uma pessoa pode gastar com rituais do transtorno?

8/9

8) Quais dessas situações são mais comuns num caso de TOC?

9/9

8) TOC tem cura?