PUBLICIDADE

Shiatsu: o que é, para que serve, benefícios e como é feito

Técnica de massagem terapêutica promete aliviar e prevenir doenças físicas ou mentais através da pressão dos dedos

O que é Shiatsu

O shiatsu é uma técnica de massagem terapêutica que visa o equilíbrio entre corpo e mente, através da pressão dos dedos ou palmas das mãos realizada em determinadas áreas do corpo.

É utilizada para aumentar a energia do paciente e a consciência sobre si mesmo, bem como regular e melhorar o funcionamento dos órgãos, além de estimular uma maior imunidade contra doenças. Assim, o shiatsu é considerado um método que trabalha mais a prevenção do que a cura de enfermidades.

Princípios

De acordo com Ygor Czovny, psiquiatra e especialista em Medicina Integrativa pelo Hospital Albert Einstein, os princípios do shiatsu são estruturados dentro da medicina tradicional chinesa - que promove a compreensão do indivíduo em uma tríade, formada por mente, corpo e espírito.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Shiatsu é uma massagem terapêutica capaz de prevenir doenças - Foto: Shutterstock
Shiatsu é uma massagem terapêutica capaz de prevenir doenças - Foto: Shutterstock

Dessa forma, os pontos trabalhados no shiatsu visam manter todas essas funções de forma harmoniosa e saudável, permitindo uma melhor qualidade de vida do paciente.

Shiatsu x acupressão

Há quem se pergunte sobre a diferença entre o shiatsu e a acupressão, visto que ambas as técnicas usam a pressão dos dedos para ativar certas regiões do corpo.

A acupressão (mistura de "acupuntura" com "pressão") é uma modalidade em que se aplica pressão com os dedos ou outros instrumentos em pontos específicos do corpo. A ideia é tratar doenças, além de promover o relaxamento e bem-estar. Portanto, a acupressão é aplicada para reduzir os sintomas de uma patologia já existente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"O shiatsu, por sua vez, é uma técnica de massagem de preservação, prevenção e tratamento com base nos sintomas apresentados pelo paciente", diz a psicóloga e massoterapeuta Elaine Rezende. Assim, o método atua para além de amenizar os sintomas.

Além disso, o shiatsu tem um movimento ritmado durante sua execução e trabalha a respiração do paciente, não sendo caracterizado apenas pela pressão dos dedos.

Benefícios do shiatsu

Professor de shiatsu formado em massoterapia e fisioterapia oriental, Carlos Matsuoka divide os benefícios do shiatsu em três categorias: físicos, químicos e emocionais. Apesar de diferentes, todas as vantagens estão interligadas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Benefícios físicos

"Com a pressão dos dedos, soltamos a musculatura total do corpo, ativando a circulação e tornando o corpo mais vascularizado", afirma o especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Benefícios químicos

A partir do aumento da circulação sanguínea, há uma maior liberação de endorfina e serotonina no organismo, considerados hormônios do bem-estar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O shiatsu apresenta benefícios físicos, químicos e emocionais - Foto: Shutterstock
O shiatsu apresenta benefícios físicos, químicos e emocionais - Foto: Shutterstock

Benefícios emocionais

Carlos comenta que, com a liberação dos hormônios do bem-estar, a redução de emoções negativas, como estresse, raiva, mágoa e ansiedade, pode ser nitidamente sentida após cada sessão.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Nesse sentido, o psiquiatra Ygor ressalta que muitos hospitais já têm incorporado o shiatsu no tratamento de pacientes internados. Ele cita um estudo publicado pelo jornal Depression and Anxiety que mostrou que, três meses após receberem dez sessões de shiatsu, os pacientes apresentavam uma redução de 50% nos sintomas de ansiedade.

Shiatsu no tratamento de fibromialgia

Um estudo desenvolvido por uma médica da USP revela que a fibromialgia pode ser amenizada a partir do shiatsu, aumentando a qualidade de vida dos pacientes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Participaram da pesquisa 34 voluntários diagnosticados com a doença, de 33 a 62 anos, que foram divididos em dois grupos:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quando variáveis de ambos grupos foram analisadas, percebeu-se que o Grupo Shiatsu, em comparação ao Grupo Controle, apresentou: redução de 76,4% de intensidade da dor; 34,4% de melhoria na qualidade do sono; e 22,3% de melhoria na qualidade de vida.

A conclusão é de que o shiatsu é capaz de amenizar a dor, bem como elevar a qualidade de sono e de vida de quem sofre de fibromialgia. Ou seja, quando bem indicada e acompanhada, a técnica pode auxiliar no tratamento da doença.

Pontos de shiatsu

A medicina oriental crê na energia vital (ki), capaz de fluir pelo corpo humano por caminhos. Esses caminhos são chamados de "meridianos de energia", usados por terapeutas para o equilíbrio energético entre corpo, mente e alma. O livre fluxo da energia pelos meridianos, então, proporcionaria saúde física e mental.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Imagine uma grande linha de energia que atravessa todo o corpo, da cabeça aos pés. E, então, essa linha é dividida em 12 pedaços. Cada pedaço seria um meridiano, relacionado a funções orgânicas e psicológicas daquela região.

Os meridianos principais do shiatsu são:

A maioria dos meridianos têm o nome do órgão que ocupa aquele lugar - mas o meridiano não é necessariamente a representação do órgão.

Ao longo de cada meridiano, são encontrados pontos de condensação de energia, chamados "tsubos". Esses pontos são considerados bons condutores de energia elétrica, do ponto de vista científico, e pressionados pelos terapeutas para intensificar o fluxo da energia vital.

Deste modo, quando há dor em uma parte específica do corpo, o shiatsu pode focar na pressão da musculatura relacionada ao ponto ligado àquela região.

Como é feito o shiatsu

Preparos

Vista uma roupa confortável e esteja bem alimentado, no mínimo, duas horas antes da sessão de shiatsu.

Procure estar relaxado durante a massagem terapêutica - Foto: Shutterstock
Procure estar relaxado durante a massagem terapêutica - Foto: Shutterstock

Frequência

"A frequência depende de cada individualidade, sendo definida após a avaliação diagnóstica do paciente", explica Elaine.

No geral, é indicado uma aula por semana, de cerca de 60 minutos, para quadros preventivos. Já para quadros de dor aguda, a recomendação é de duas sessões semanais.

Execução

Durante a sessão, o paciente deve manter seu corpo relaxado. As pressões são feitas pelo terapeuta, que se utiliza do peso do corpo pela pressão dos dedos e palmas das mãos sobre os pontos a serem trabalhados.

Os toques costumam ser firmes, profundos e relaxados. As pressões podem ser um pouco incômodas e "pesadas" somente em casos focados em tratar uma tensão muscular ou dor local.

Preço da massagem de shiatsu

Os valores de uma sessão de 1 hora de shiatsu costuma ser de R$ 90 e R$ 150 - variando conforme a cidade, região ou localização da clínica.

Para quem é indicado

O shiatsu pode ser realizado por pessoas de qualquer idade.

A prática não é indicada apenas para quem sofre de algum quadro doloroso e busca tratamento, mas também por pessoas que se queixam de falta de foco, noites mal dormidas, dificuldade de memória, entre outros. São problemas que influenciam na rotina e podem ser evitados com uma melhor circulação sanguínea e liberação de hormônios do bem-estar.

Atente-se às indicações e contraindicações da prática do shiatsu - Foto: Shutterstock
Atente-se às indicações e contraindicações da prática do shiatsu - Foto: Shutterstock

Assim, o shiatsu costuma ser mais recomendado em casos de:

Contraindicações

O shiatsu é contraindicado em casos de:

Origem do shiatsu

As primeiras aparições da massagem terapêutica que utiliza a pressão dos dedos data de mais de 3 mil anos, na China. Era chamada de "Anmá".

Contudo, essa técnica da medicina oriental foi aprimorada no Japão no século XX. Assim, passou a ser chamada de shiatsu. O nome tem origem japonesa, sendo a junção de "shi" (dedos) e "atsu" (pressão).

Referências:

Elaine Cristina Viacava Rezende, psicóloga, massoterapeuta, acupunturista, professora de Shiatsu e Anmá, supervisora no Ambulatório de Massagem do ITIO - Instituto de Terapia Integrada e Oriental

Carlos Matsuoka, massoterapeuta, professor e fisioterapeuta oriental, especializado em Anmá, Sei tai, Shiatsu, Reflexologia, Soft Quiro, Thai Massagem, Massagem Linfática e Massagem Modeladora

Ygor Czovny, psiquiatra e especialista em Medicina Integrativa pelo Hospital Israelita Albert Einstein, diretor clínico do Instituto IMMI - Instituto Metafísico de Medicina Integrativa

JAHARA-PRADIPTO, Mário. Zen shiatsu: equilíbrio energético e consciência do corpo. São Paulo: Summus, 1986.

YUAN, Susan Lee King. Eficácia do Shiatsu na dor, sono, ansiedade, nível de confiança no equilíbrio e qualidade de vida de indivíduos com fibromialgia: um ensaio clínico controlado. Dissertação de mestrado, Pós-graduação da Faculdade de Medicina da USP, 2012.