PUBLICIDADE

Entorse de tornozelo: tipos, tratamento e tempo de recuperação

O problema de saúde é comum em atletas, especialmente no futebol, e se negligenciado pode condenar as articulações

Entorse de tornozelo é um das lesões mais comuns - Foto: Shutterstock
Entorse de tornozelo é um das lesões mais comuns - Foto: Shutterstock

Se tivermos um vilão na atividade física e esportiva ele atende pelo nome de "entorse" e o sobrenome "tornozelo". A entorse de tornozelo (CID 10 - S93) (também conhecida como torção de tornozelo) é a ocorrência traumática articular mais frequente nos esportes, independente da atividade física ou modalidade que se pratica.

Esta lesão articular aguda está associada, por um lado, ao treinamento insuficiente dos músculos e ligamentos que a assistem. Por outro, à qualidade da superfície na qual o esporte é jogado.

Tipos de torção de tornozelo

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tempo de recuperação

Na entorse os ligamentos envolvidos estiram ou se rompem, parcial ou por completo, classificados em grau já visando o planejamento para tratamento. Os leves se resolvem geralmente em até 15 dias enquanto os graves podem estender o tratamento por meses.

Como identificar se você torceu o tornozelo

A entorse de tornozelo é fácil de identificar: normalmente aparece após um movimento articular inesperado, acompanhado de dor intensa e incapacitante, inchaço (edema) e, às vezes, até mesmo sangramento, o hematoma. Estes são sinais e sintomas que revelam o dano tecidual estabelecido pelo estresse do trauma da torção, além do nível da entorse.

Tornozelo torcido: o que fazer?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Negligenciar uma entorse de tornozelo, por mais leve que seja, é condenar a articulação à instabilidade com consequências que podem ser desastrosas.

O esporte, qualquer que seja, será retomado apenas após a cura completa do trauma articular.

Prevenção de entorse de tornozelo

A primeira providência na prevenção de tão frequente ocorrência é com a superfície. Buracos, ondulações, piso molhado (que altera a aderência com o calçado esportivo), superfícies com atrito maior nas paradas, mudança de direção e arranques de velocidade são fatores a serem observados. Para os fanáticos por futebol é fácil observar gramados bastante irregulares, verdadeiras armadilhas para os tornozelos dos jogadores.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Ao praticante também cabe atenção ao treinamento. Os músculos responsáveis pela estabilidade dinâmica dos tornozelos, dependente de sua força e elasticidade, como os tibiais e fibulares, por exemplo, devem receber programação específica e independente.

Junto, os exercícios de propriocepção "treinam" os estabilizadores estáticos, os ligamentos, e também devem ser praticados independentemente da fase de treinamento que o atleta se encontra, ou seja, rotina de treinamento paralela ao desenvolvimento de suas habilidades e condicionamento físico.

Como evitar sequelas de entorse de tornozelo (e novas torções):

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Evitar a ação deste "vilão" é muito mais fácil, mais barato e menos doloroso do que tomar as providências após o seu, digamos, ataque. Sem levar em conta os meses que ele pode te deixar longe do esporte que você pratica e gosta!