Ingestão de bebidas açucaradas pode favorecer a obesidade infantil

Crianças em idade pré-escolar são 43% mais propensas a engordar se ingerem produto

Não é de hoje que conhecemos os males das bebidas ricas em açúcar, como refrigerantes e alguns sucos industrializados. E uma pesquisa desenvolvida na Universidade da Virgínia, em Charlottesville (EUA), descobriu que os pré-escolares que ingerem regularmente bebidas açucaradas, como refrigerantes e sucos de caixinha, tendem a ganhar mais quilos do que outros jovens, favorecendo a obesidade infantil.

Os resultados são baseados no acompanhamento de 9.600 crianças com idades entre dois e cinco anos, que participaram de um estudo patrocinado pelo governo. A equipe analisou a relação entre o peso das crianças e seu consumo de açúcar proveniente de bebidas a partir do que foi relatado por suas mães.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No geral, cerca de 15% das crianças estava acima do peso em qualquer idade, e um número semelhante tinha obesidade. Aos cinco anos, as crianças que ingeriram pelo menos uma bebida açucarada por dia eram 43% mais propensos a ter obesidade do que aquelas que raramente tomavam bebidas açucaradas.

Além disso, as crianças de dois anos de idade que consumiam pelo menos uma bebida açucarada por dia ganharam mais peso ao longo dos anos do que os seus pares. A diferença era percebida mesmo levando em conta fatores como renda familiar e horas que as crianças passavam em frente à TV.

Os autores afirmam que as crianças dos Estados Unidos cortariam 235 calorias diárias de suas dietas se trocassem as bebidas açucaradas por suco natural de frutas e água. Cortar esse número de calorias equivale a caminhar por cerca de uma hora.

Previna a obesidade infantil

Segundo a nutricionista chefe da equipe Dieta e Saúde Roberta Stella, é função dos pais e não dos restaurantes oferecer uma dieta balanceada a seus filhos. "Desde cedo as crianças devem aprender que comer fora de casa pode ser saudável e divertido", explica. Veja a seguir, outros hábitos que combatem a obesidade infantil:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Atente-se a frequência das refeições

A criança deve comer cinco ou seis refeições (café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia) em locais apropriados e horários pré-estabelecidos.

Cuidado com as guloseimas

As guloseimas não devem ser proibidas, mas sim oferecidas em porções controladas, por exemplo, um pacotinho com três bolachas recheadas. Não se esqueça de não deixar as guloseimas ao alcance da criança.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Evite salgadinhos e frituras

Evitar consumo excessivo de salgadinhos, frituras, refrigerantes, doces e guloseimas em geral, limitando o consumo destes a uma vez por semana. Sempre tenha em casa legumes, verduras, saladas, frutas, iogurtes, cereais matinais e sucos naturais.

Dê preferência para refeições fracionadas

Ajude as refeições fracionadas a virar rotina do seu filho, diminuindo assim o volume dos alimentos ingeridos nas refeições principais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Evite usar tempero nas saladas

Estimule o uso de saladas cruas. Para torná-la mais atrativa acrescente complementos como kani kama, atum ou queijos magros. Uma boa dica é montar pratos de saladas bem coloridos e variados, ou seja, que sejam atrativos para as crianças.

Use mais produtos integrais

Passe a usar mais produtos integrais, diminuindo a quantidade dos refinados. Substitua os refrigerantes por sucos naturais e não deixe que a ingestão de líquidos junto às refeições, seja maior que 250 ml.

Evite o uso de açúcar

Procure não adoçar sucos, deixe que a criança crie o hábito em não precisar deste complemento nada saudável ao suco. Também evite usar doces e guloseimas como recompensas. Evitar que as refeições sejam feitas em frente à TV ou computador também pode ajudar.

Não force a criança a comer mais

Não insista que a criança raspe o prato, caso já esteja satisfeita e evite o hábito de repetir mais um pouquinho. Elogie seu filho ao perceber que ele está levando a sério sua nova maneira de se alimentar. Também ofereça prêmios a cada nova conquista, desde que não sejam alimentos.

Limite refeições em fast-foods

Diminua gradativamente a quantidade de alimentos, se esse for o motivo do ganho de peso. Se for comer em fast-foods (no máximo uma vez por semana), ajude seu filho a escolher opções saudáveis. Por exemplo, um suco de fruta no lugar do refrigerante. Ou comida japonesa em vez da pizza e do hambúrguer.

Construa interesse por alimentação saudável

Por último, você também pode levar a criança para supermercados para que ela crie interesse em escolher opções saudáveis de alimentos.