PUBLICIDADE

Responsabilidade de adolescentes perante os pais influencia desempenho escolar

Estudo indica que jovens mais responsáveis aprendem mais

Estudo feito por pesquisadores da University of Illinois at Urbana-Champaign (EUA), da Chinese University of Hong Kong e da Beijing Normal University (China) mostrou que, logo que entram no ensino médio, o empenho dos adolescentes na escola diminui, assim como seu aprendizado. No entanto, os resultados são melhores para alunos que sentem a necessidade de serem mais aplicados nos estudos por causa dos pais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Foram analisados 825 adolescentes do subúrbio de Chicago e de Pequim, que responderam quatro vezes a um questionário em dois anos, começando do 7º ano. Nos Estados Unidos, o senso de responsabilidade diante dos pais caiu durante os dois anos. No entanto, nos dois países, jovens que declararam se sentirem responsáveis perante seus pais eram mais engajados nos estudos e conseguiram notas melhores, independente da qualidade do relacionamento entre pais e filhos. A responsabilidade foi definida, pelos autores do estudo, como o sentimento de obrigação do adolescente para com seus pais e sua motivação na escola para agradá-los, procurando atender às expectativas deles.

Segundo os pesquisadores, as descobertas sugerem que os pais devem deixar claro aos filhos qual a importância de eles serem responsáveis assim que entram no ensino médio. Essa conversa franca deve ser acompanhada do envolvimento dos pais na vida de seus filhos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Dessa forma, os adolescentes desenvolvem um senso de responsabilidade maior para seus pais, o que manterá seus níveis de aprendizado durante o período escolar.

Ajude seu filho em seu desempenho na escola

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além da conversa franca, há outras maneiras de estimular seu filho. Primeiramente, não invista em castigos, tampouco recompensas. A educadora Vera Werneck, do Colégio Padre Antonio Vieira, explica que, dessa forma, as crianças acabam afrontando os pais e estudando cada vez menos, já que não entendem o porquê de estudarem tanto. "Quando os pais não explicam a importância de aprender matemática, por exemplo, elas podem pensar: ?Para quê aprender tantas contas se é só para satisfazer o desejo da mãe ou do pai??", conta Vera.

Estipular horários pode ajudar a criança a se organizar. Afinal, não há necessidade de o pequeno passar o dia debruçado sobre os cadernos. Esse horário pode variar de meia hora até três horas por dia. Vale lembrar que, na hora do estudo, distrações como rádio e televisão devem ser deixadas de lado. Elogiar as boas notas também é uma tática que mostra o quão importante é determinada atividade. Isso estimula a vontade de estudar e aprender mais da criança.