PUBLICIDADE

Menino morre nos braços do Papai Noel após fazer último pedido

Criança de 5 anos em estado terminal ganhou um presente e morreu logo em seguida

O Papai Noel é uma figura conhecida por realizar os desejos de crianças. O senhor de 80 anos, Eric Schmitt-Matzen, costuma fantasiar-se para alegrar os pequenos e foi chamado para atender um pedido especial.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Durante a volta de mais um dia de trabalho na empresa que comanda, na cidade de Jacksboro, no Tennessee (EUA), o homem recebeu o telefonema de uma amiga enfermeira. Ela contava que havia um garotinho de 5 anos, vítima de um câncer terminal, que tinha um último pedido: conhecer o Papai Noel.

Ele pediu um tempo para vestir seu "uniforme" de Natal, porém o tempo era precioso e enfermeira informou que ele precisava chegar o mais rápido possível. Em 15 minutos, o senhor já estava no hospital, onde os familiar do menino esperavam por ele.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os pais haviam comprado e embrulhado um brinquedo para que o ele desse ao filho. O Papai Noel pediu para as pessoas deixarem os dois a sós. "Se vocês continuarem no quarto eu não conseguirei fazer meu trabalho", contou.

O papai noel chocou-se ao ver a situação debilitada do menino, então disse a ele:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

- Eu ouvi dizer que vai sentir falta do Natal. Não tem como isso acontecer. Você vai se tornar meu duende número 1- disse ao garoto.

- Eu? - indagou o menino

- Sim, certamente - continuou o papai noel.

Eric entregou o presente para o menino, que mal podia abrir a embalagem. Quando viu o presente ele sorriu.

- Eles me disseram que eu vou morrer. Como eu posso saber quando eu chegar ao lugar para onde eu estou indo? - perguntou ao senhor.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Então, o homem pediu que quando ele chegasse lá ele dissesse:

- "Eu sou o duende número 1 do Papai Noel". Eu estou certo de que vão deixá-lo entrar.

O menino abraçou o papai noel e ainda perguntou: "Papai Noel, você pode me ajudar?", mas não teve tempo de completar a pergunta.

"Eu envolvi meus braços em torno dele. Antes que eu pudesse dizer qualquer coisa, ele morreu ali mesmo. Eu deixei ele deitado e saí da UTI o mais rápido que pude. Fui para casa chorando o caminho todo, mal conseguia dirigir. Passei quatro anos no Exército, vi muita coisa...sei que médicos e enfermeiras estão acostumados com esse tipo de situação diariamente, mas eu não sei como eles enfrentam", confessou Eric.