PUBLICIDADE

Bebê acorda do coma pouco antes de desligarem seus aparelhos

Criança inglesa tinha uma doença rara de pulmão e conseguiu ser curada

Dylan durante internação
Dylan durante internação

Dylan Askin tinha dois anos quando sua família descobriu que ele tinha uma doença rara no pulmão. A doença foi avançando e o levou para o coma. Quando a situação parecia irreversível, seus pais tomaram a difícil decisão de desligar os aparelhos que o mantinham vivo. O que eles não esperavam, porém, é que o bebê acordasse pouco antes de isso acontecer. Hoje, dois anos depois, Dylan está curado.

No Natal de 2015, problemas pulmonares levaram Dylan ao hospital em Derby, na Inglaterra, onde a família morava. Os exames detectaram a Histiocitose pulmonar de células de Langerhans, uma doença que fazia o órgão estar 80% coberto por cistos. Próximo à Páscoa do ano seguinte, o menino já estava em coma e desacreditado pelos médicos, o que fez a família optar pelo desligamento de seus aparelhos. Nesse momento, seu ritmo cardíaco começou a voltar aos níveis normais e uma semana depois ele já conseguia ficar sem os equipamentos.

Dois anos depois de descobrir a doença e quase falecer, Dylan está curado
Dois anos depois de descobrir a doença e quase falecer, Dylan está curado

Hoje, dois anos depois, o pequeno Dylan já está curado. Seus pais agora estão fazendo campanha para uma instituição local que apoia crianças e jovens com câncer. As informações são do jornal Daily Mail.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A histiocitose pulmonar de células de Langerhaus é uma doença rara. Seus sintomas são tosse, falta de ar e dor no tórax. Ela está muito associada ao tabaco e a maioria dos pacientes a adquire entre 30 e 40 anos.