Poluição pode aumentar a pressão sanguínea dos bebês

A poluição das grandes cidades pode trazer diversos danos para a saúde de seu futuro filho

A poluição dos centros urbanos traz inúmeras desvantagens para a saúde humana. Estar com os pulmões sobrecarregados e ter frequentes infecções nas vias respiratórias são apenas alguns dos males que o ar poluído causa. E mulheres que estão grávidas podem ser as mais afetadas com este problema.

Segundo um estudo publicado pelo periódico Hypertension, bebês expostos a partículas de ar poluído durante a gravidez têm chances 61% maiores de terem pressão sanguínea alta do que bebês que respiraram ar de melhor qualidade durante a gestação.

O autor do estudo, Noel Mueller, professor na Universidade John Hopkins em Baltimore, ressaltou que o estudo não prova que a poluição causa pressão alta, porém, os dois estão associados.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Será que estou correndo riscos?

A queima de combustíveis, óleos e madeiras, por exemplo, podem criar mini-partículas, que medem aproximadamente 2.5 micrômetros ou até menos. Quando essas partículas invisíveis ao olho nú são inaladas, elas entram no sistema circulatório e geram problemas de saúde.

Estas partículas são chamadas de PM2.5, e recentes estudos a relacionaram com alta pressão sanguínea em crianças e adultos, além de causar a morte prematura.

"Nós precisamos de leis que mantenham o ar com maior qualidade. Isto irá contribuir não apenas para a saúde do planeta, mas também para a de nossas crianças", afirma Mueller em entrevista ao periódico.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como o estudo foi feito

Para o estudo, Mueller e sua equipe coletaram dados de aproximadamente 1,300 pares de mães e filhos. A pressão sanguínea das crianças foi medida no momento em que eles estavam entre três e nove anos de idade.

A pressão arterial sistólica também foi levada em consideração, e quando chegava aos 10%, era considerada elevada. Depois de analisar os dados físicos dos participantes, os pesquisadores foram até o endereço deles, para medir os níveis de poluição do local em que moravam.

A exposição à altos níveis de partículas poluentes no terceiro trimestre da gestação foi associada a uma elevação nos níveis de pressão sanguínea. Os estudiosos afirmaram que também levaram em consideração outros fatores capazes de elevar a pressão sanguínea das crianças, como: Peso de nascença e se a mãe era fumante.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como se prevenir

Como os sintomas para a pressão alta não são tão claros na infância, o melhor é realizar diagnósticos e tratamentos prévios. De acordo com a Associação Americana do Coração, mudanças no estilo de vida, como uma dieta saudável, sem a presença de alimentos muito gordurosos também podem ajudar.

A regulação do peso, a prática de exercícios físicos e o uso de medicação também pode ser benéfica.