Ideia de médicos acalma crianças internadas durante pandemia

Para diminuir o medo e ansiedade das crianças hospitalizadas, médicos e enfermeiros do Reino Unido usam imagens de personagens de animações em seus protetores faciais

Em meio à pandemia do novo coronavírus, um hospital no Reino Unido ficou conhecido por sua iniciativa encantadora para acalmar as crianças internadas. Os médicos e enfermeiros incluíram imagens de personagens de desenhos animados nos seus Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Foto: Reprodução/ Daily Mail
Foto: Reprodução/ Daily Mail

A equipe da unidade hospitalar infantil de Salford Royal descobriu que seus protetores faciais poderiam parecer menos assustadores se tivessem personagens como o Mickey Dory, Dumbo, Stitch e o Alien, do Toy Story.

Essa iniciativa foi criada com o objetivo de desenvolver novas formas de comunicação com os pacientes, para tornar o ambiente hospitalar mais leve para as crianças e trazer mais segurança para os pais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Desde a hora que conversamos com os pacientes na triagem, até avaliar e tratá-los na unidade, esses protetores foram recebidos com muitos sorrisos, pararam algumas lágrimas e provocaram conversas muito interessantes. Os pais e a equipe também gostam muito deles", afirmou o enfermeiro Nathan Griffiths, em entrevista ao Daily Mail.

Foto: Reprodução/ Daily Mail
Foto: Reprodução/ Daily Mail

Saiba como lidar com as crianças nessa pandemia

Ainda que a situação não seja tão agravante quanto a das crianças que estão hospitalizadas, a pandemia também tem sido motivo de ansiedade para os pequenos que encontram-se confinados.

Durante esse isolamento, muitos pais estão começando a observar um comportamento de inquietação e ansiedade maior em seus filhos de até 6 anos. Nesse contexto, a busca por brincadeiras e atividades em casa como uma solução para distrair os pequenos se intensificou.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No entanto, esse movimento de tentar entreter constantemente a criança é insustentável tanto para o convívio familiar quanto para a saúde mental das crianças e até dos próprios adultos. É importante enxergar que brincar é uma forma de conexão e expressão da criança e essa pode ser a solução para diminuir a ansiedade e estabelecer uma boa convivência.

"Criar brincadeiras é algo que permite que a criança busque recursos internos, expresse suas emoções e interaja com o mundo que está diante dela", afirma a pedagoga e fundadora da Fábrica Desbrinquedo Maíra Gomes.

Saiba mais sobre o coronavírus

Pare de buscar atividades para distrair seu filho na quarentena

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Coronavírus sem pânico: 6 dicas para não pirar com a doença

Coronavírus: o que é, sintomas, tratamento e prevenção