PUBLICIDADE

Levar o bebê para passear é bom até para você!

Tomando todos os cuidados, os dois só têm a ganhar com a saída

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Se o bebê está saudável, desde a primeira semana pode passear com a mãe por aí. Visitar pessoas queridas e ver paisagens novas são atividades estimulantes para os pequenos, desde que se tome alguns cuidados.

Evite regiões em que haja muito trânsito, barulho, luzes fortes ou multidões. Preste atenção aos horários, para não desrespeitar a rotina do bebê, e ao tempo lá fora evite sair com muito vento, frio ou chuva se aproximando. No verão, dê preferência para o início da manhã e o fim da tarde, períodos em que o calor não é tão intenso.

Escolha uma praça, parque ou rua com paisagens e sons agradáveis e tranqüilos. Locais fechados, com ar-condicionado e muita gente, como shoppings e supermercados, não são aconselháveis por favorecerem o contágio de por viroses.

Sol com segurança
É entre 8h e 9h30 da manhã que o sol faz bem para a saúde do bebê. Nesse período do dia, os raios ultravioleta agem fixando as vitaminas, especialmente a vitamina D. Ela é responsável pela distribuição do cálcio no organismo, o que previne o raquitismo , explica Remaclo.

Para garantir esse benefício, bastam entre 10 e 15 minutos diários de sol, desde o nascimento. É importante que todo o corpinho receba os raios ultravioleta. Deixe-o metade do tempo de costas, metade de bruços, de preferência deitada numa superfície plana, num local bem arejado.



A cabeça e os olhos devem ficar protegidos o tempo todo por um chapeuzinho. O uso de protetor solar é indispensável. Existem protetores infantis especiais, chamados filtros físicos, que não causam alergias prefira os de fator 30.

Esses produtos criam uma película branca na pele, que serve como barreira para as radiações solares, evitando queimaduras. Antes dos 9 meses, praia e banho de mar não são recomendáveis. Explicamos: na praia, a areia reflete a luz, aumentando a incidência de calor.

Por isso, mesmo na sombra, peles mais sensíveis podem sofrer queimaduras. Além disso, a água do mar e a areia são locais onde facilmente se contrai micoses e outras doenças. Dê preferência a parques ou clubes com piscinas bem cuidadas. Se não for possível, coloque o bebê para tomar sol na varanda e exagere nos banhos para aliviar o calor.

Muito cuidado para não abusar do banho de sol. Se seu filho sofrer queimaduras na pele desde a infância, poderá apresentar conseqüências disso na fase adulta como o temido câncer de pele. Evite também locais muito quentes, que podem provocar insolação.



Até agora, qual a sua maior dificuldade nos cuidados com
seu bebê? Por quê?