Ansiedade pré-parto: como lidar?

O medo é comum na reta final da gravidez; saiba como enfrentar essa fase

Desde o início da gravidez a chegada do bebê é aguardada com carinho, um pouco de medo e certa ansiedade, não é? Dúvidas como "as contrações doem?", "como será o parto?", "vou sentir dor?", "vão ter complicações?" e "vou dar conta?" são só exemplos de todas as questões que podem rondar a cabeça da futura mamãe.

Manter-se informada e realizar o acompanhamento de pré-natal corretamente são os primeiros passos para diminuir a preocupação e garantir que você e o bebê ficarão bem. E, mesmo que haja alguma preocupação, seu médico poderá te ajudar durante o pré-natal.

Porém, quando a gravidez chega na 37ª semana, momento no qual o bebê já pode nascer sem ser considerado prematuro, essa ansiedade pré-parto da gestante tende a aumentar bastante - seja porque ela está sem saber como lidar com a chegada do novo integrante da família ou porque é mamãe de primeira viagem.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Apesar dessa mistura de sentimentos, vale lembrar que, de acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), o ideal é que as mulheres esperem entrar em trabalho de parto, o que acontece aproximadamente na 42ª semana de gestação. Aguardar o momento do parto garante uma saúde melhor para o bebê; mas até a chegada dele você pode adaptar a rotina para tentar relaxar.

Dicas para lidar com a ansiedade

Talvez não seja possível diminuir a ansiedade do período, mas lidar da melhor maneira é até benéfico para a mamãe e o bebê. Pensando nisso, o Minha Vida e Baby Dove reuniram abaixo algumas dicas que podem te deixar um pouco mais tranquila antes da chegada do pequeno. Confira!

1. Deixe a bolsa da maternidade pronta

Antes mesmo de pensar no parto, você pode fazer um check-list para preparar o que irá levar para a maternidade. Arrumar a bolsa antes te ajudará a não esquecer de nenhum detalhe e, mesmo que isso aconteça, dará tempo de incluir na mala.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Você pode levar itens como roupinhas, manta, toalha, fraldas e itens de higiene. Neste caso, incluir na mala o novo sabonete líquido da cabeça aos pés da linha Hidratação Glicerinada, de Baby Dove, é uma ótima opção, já que ele tem pH neutro e é hipoalergênico, por isso é suave até para o primeiro banho do bebê.

A linha, que inclui ainda shampoo e o condicionador, possui até três vezes mais glicerina* em sua composição, o que garante uma hidratação mais completa para o recém-nascido.

2. Converse com seu médico e parceiro

A troca com o médico deve começar já no pré-natal. Lembre-se que o profissional está ali para cuidar de você e do bebê que está a caminho, então, caso tenha dúvidas sobre exames, parto, dores, contrações, cuidados com o recém-nascido, não deixe de perguntar até que você se sinta segura.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Caso a ansiedade seja intensa, o que também pode acontecer com algumas famílias, não deixe de procurar o psicólogo. Não é preciso ter vergonha de procurar ajuda profissional, afinal, ele é o mais indicado para te orientar e acalmar da melhor maneira possível.

Além dos especialistas, o envolvimento do pai também pode fazer a diferença nesse momento, tanto para ele quanto para a mãe. Compartilhar dúvidas e anseios com o parceiro diminui a sobrecarga e faz com que ele entenda melhor e a ajude a mãe de alguma forma.

3. Invista em meditação

A meditação é uma atividade que pode ser feita por qualquer pessoa, já que seus benefícios são inúmeros e ela é fácil de ser praticada. Para as futuras mamães, a meditação é indicada pois trabalha a respiração, a atenção plena, foca somente no presente e ainda diminui o hormônio cortisol, responsável pela adrenalina e estresse.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os pais podem participar desse momento tanto para se manterem calmos, quanto para auxiliarem a mãe. Ambos podem ir para um lugar tranquilo e arejado da casa, encontrar uma posição adequada e praticar. Poucos minutos são suficientes para sentir os benefícios.

4. Faça banhos terapêuticos

Além do sentimento de ansiedade, na reta final da gravidez o corpo começa a dar sinais de exaustão. A barriga pesa, o corpo incha, as cãibras são mais frequentes e o banheiro se torna uma extensão do quarto, já que a vontade de fazer xixi é constante. Portanto, é fundamental tirar um tempo para descansá-lo.

É verdade que o sono também pode ser comprometido - por isso, usar momentos como o banho para relaxar pode ser terapêutico. A água quente, ou morna, relaxa os músculos, enquanto os óleos essenciais, como camomila e lavanda trazem a sensação de calma e bem-estar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5. Faça atividades leves

Com o passar dos meses, é comum que a mãe desligue dos exercícios físicos, porém, eles podem ajudar a diminuir o inchaço, as dores na lombar e também a ansiedade, uma vez que melhoram a circulação sanguínea e liberam o hormônio do bem-estar. Você pode optar tanto por alongamentos quanto por caminhadas tranquilas em lugares arborizados.

*comparado com os principais concorrentes do segmento