PUBLICIDADE

Margarete eliminou 10 kg: "meus filhos foram minha motivação"

Veja como Margarete aprendeu a mudar sua relação com a comida e passou a praticar mais exercícios

Veja como Margarete conseguiu emagrecer e ganhar saúde - Foto: Arquivo pessoal
Veja como Margarete conseguiu emagrecer e ganhar saúde - Foto: Arquivo pessoal

"Ter filhos foi minha maior motivação". Esse foi o lema de Margarete da Rosa Miranda, que após a maternidade decidiu que era momento de emagrecer. "Eu sempre soube o que queria, qual era meu peso ideal. Nunca me aceitei gordinha, parecia que eu estava em outro corpo", diz. E justamente por ter esse sentimento que Margarete já havia se consultado com nutricionistas, endocrinologistas e psicólogos a fim de alcançar sua meta, mas sempre acabava voltando aos velhos hábitos e ganhando peso. "Após o nascimento do meu segundo filho, sabia que não teria mais desculpas para estar acima do peso. Então, quando meu bebê completou seis meses eu percebi que era o momento ideal". E ela conseguiu perder 10 kg com o programa de emagrecimento Dieta e Saúde.

Margarete passou por uma gravidez de alto risco, e por isso teve que interromper o esforço físico e qualquer tipo de atividade que ameaçasse a vida do bebê. "Quando ele nasceu a felicidade era tanta que ?esqueci? temporariamente do detalhe de estar acima do peso - era como se eu estivesse carregando as baterias para o momento certo", afirma. Então, aos 67 quilos e com a meta de chegar aos 53, Margarete decidiu iniciar seu processo de emagrecimento. Foi então que, em uma festa de aniversário, um casal de amigos lhe apresentou o Dieta e Saúde. "Das outras vezes que emagreci também tive como base a dieta dos pontos, sempre focando a boa alimentação, e fazendo trocas saudáveis, priorizando proteínas magras, como frango e peixe, frutas e legumes", lembra. Como já estava familiarizada com o método, resolveu tentar.

Então Margarete foi experimentando as ferramentas e os quilos começaram a desaparecer da balança. "Houve o momento do jeans guardado há cinco anos voltar a servir, depois o momento 'entrar no jeans 38' entre outras pequenas conquistas", conta. Sempre com muita paciência, Margarete foi eliminando os quilos e aprendeu a mudar sua relação com a comida. "Usava a comida como válvula de escape para os meus problemas, e aos poucos fui mudando isso". No entanto, esse aprendizado aconteceu como uma prova de choque: após o falecimento do irmão, a mãe de Margarete sofreu uma forte crise de hipertensão. "Eu estava em pânico achando que ela iria morrer também", diz. Então, Margarete atacou uma caixa de chocolate inteira sozinha. "Quando acabei, os problemas continuavam lá e os bombons não resolveram nada. Ergui a cabeça e recomecei, como se aquele episódio não tivesse existido".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os exercícios também foram aliados de Margarete na luta para eliminar os 10 quilos: "Praticava caminhadas diariamente e depois decidi fazer aulas de zumba três vezes por semana", aponta. "É contagiante, definitivamente a atividade física já faz parte da minha vida, não consigo mais viver sem".

Após atingir sua meta, Margarete resolveu ajustá-la e alcançar os 50 Kg. "Estou quase lá, mas não me importa se vai ser na próxima semana ou no próximo ano, nada vai mudar. Sinceramente, me sinto como se estivesse em reabilitação, um dia de cada vez".