PUBLICIDADE

Ômega 3 pode proteger jovens contra esquizofrenia, diz estudo

Suplementação com o ácido graxo pode diminuir as chances de aparecimento da doença, que não tem cura

A esquizofrenia é uma doença psiquiátrica que se caracteriza pela perda de contato com a realidade e que geralmente se manifesta na adolescência e no início da fase adulta. A pessoa que tem o transtorno pode apresentar alucinações e delírios, além de comportamentos atípicos, como isolamento social, negligência na higiene pessoal, queda de rendimento no trabalho, entre outros. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a esquizofrenia é a terceira maior causa de perda de qualidade de vida entre os 15 e 44 anos em todo o mundo.

A doença não tem cura e o tratamento é feito com base em medicamentos, psicoterapia, terapias ocupacionais e o apoio incondicional da família. De acordo com especialistas, ter histórico familiar de esquizofrenia é o principal fator de risco para a doença, de modo que, pelo menos até agora, não existia uma forma conhecida de prevenção contra o transtorno.

Porém, um novo estudo conduzido por cientistas australianos e austríacos pode colocar as perspectivas sobre a esquizofrenia sob um novo prisma. Publicado na última terça-feira, dia 11, na revista científica ?Nature Communications?, a pesquisa mostra que uma suplementação com ômega 3, um ácido graxo muito presente em peixes e oleaginosas, pode reduzir significativamente as chances de desenvolver esquizofrenia em pessoas jovens e, principalmente, que correm esse risco.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para chegar a esse resultado, os pesquisadores deram suplementos alimentares à base de ômega 3 durante 12 semanas para 41 pessoas entre 13 e 25 anos com chances elevadas de desenvolver a doença. Em seguida, eles compararam os resultados deste grupo de indivíduos com outro, formado por 40 jovens da mesma faixa etária e com risco semelhante, mas que em vez da suplementação receberam placebo. As conclusões obtidas foram de que apenas 10% das pessoas do primeiro grupo haviam desenvolvido esquizofrenia nos sete anos seguintes, contra 40% pessoas do segundo grupo. Além disso, a doença apareceu mais cedo nos indivíduos que receberam placebo, os quais também apresentaram outros transtornos mentais neste mesmo período.

Apesar dos resultados alcançados, os cientistas reconheceram que ainda são necessários novos estudos até que se comprove a ação do ômega 3 na prevenção da esquizofrenia. Esse ácido graxo é indispensável para o bom funcionamento do cérebro e pesquisas recentes mostram que ele também pode trazer benefícios para o coração e a saúde mental.